3744927B00000578-0-image-a-23_1471350354983

Kanté dá outros tons ao meio-campo do Chelsea

O Chelsea fez a sua tão aguardada estreia na Premier League na tarde da última segunda-feira (15) e venceu o rival londrino, West Ham, pelo placar de 2 a 1. Eden Hazard e Diego Costa marcaram nossos gols e provavelmente mereceriam um texto nesta coluna que comentaria a importância que ambos precisam reconquistar. Mas hoje não. Vamos falar de um jogador que dominou o meio-campo dos Blues.

Estou exaltando o novo camisa #7, N’Golo Kanté, que herdou o número de Ramires. O francês foi praticamente perfeito. Embora tenha deixado alguns torcedores, incluindo eu, apreensivos com um cartão amarelo merecido a três minutos de partida, ele mostrou toda sua segurança conforme a peleja andava.

Consistência na volância, desarmes precisos, passes bons foram alguns dos elementos que cercaram Kanté ontem. Para se ter uma ideia, o jogador acertou 54 de 57 passes tentados na partida. Bem diferente, por exemplo, de John Obi Mikel, que nas suas atuações pelo Chelsea (sim, na seleção da Nigéria as coisas mudam MUITO), rouba a bola e logo a entrega nos pés do adversário.

Baseando-se na vitória de ontem, pude notar elementos parecidos com um antigo volante dos Blues com a mesma nacionalidade: Claude Makelélé. Só quem o assistiu jogar sabe do que falo. Os três pontos citados no parágrafo acima eram marcas do ex-camisa #4.

Ainda é muito cedo para se afirmar qualquer coisa com 100% de certeza, mas com Kanté ao nosso lado, provavelmente teremos muitas alegrias no nosso sistema defensivo. Diferentemente do que ocorreu na temporada passada…

As palavras neste texto condizem com a opinião do autor, não tendo qualquer relação com o Chelsea Brasil.

Compartilhe

Comments

Category: Colunistas

Tags: