Conte vem otimista para o inicio da temporada ( Foto: ChelseaTV)

Início de Antonio Conte no Chelsea reforça a volta de valores morais e éticos

É pouco tempo para analisar o time disposto em campo; também é pouco tempo para analisar individualmente as peças que estão jogando, mas já é possível perceber uma mudança: a postura perante ao técnico e ao clube. Quem não se lembra do desrespeito ao Special One e ao clube na última temporada? Por mais que houvessem motivos, e acredito que existiam, é necessário, antes de tudo, respeitar a camisa que você veste. Sim, os tempos modernos nos ensinam que um beijo na camisa não tem o mesmo significado que um beijo na camisa há quarenta anos atrás, contudo, o respeito deveria existir.

Antonio Conte foi apresentado no Chelsea (Foto: Divulgação/Chelsea FC)
Antonio Conte implementa uma metodologia que está em falta na atualidade (Foto: Divulgação/Chelsea FC)

A entrevista concedida por Oscar esta semana, que foi traduzida pelo Chelsea Brasil – clique aqui para ler-, reforça essa impressão:

“Não sei explicar o que aconteceu na última temporada. Mas todo mundo já está ansioso para a nova.”

É difícil não acreditar que houve um cinismo por parte do brasileiro, porque todos nós vimos o que aconteceu na temporada passada. Resgato, inclusive, um trecho da minha coluna do dia 27 de março, que falava sobre o contraste entre duas gerações do Chelsea:

Fiz essa breve introdução apenas para relatar o nojo que eu sinto vendo os jogos do Chelsea atual. Aquela geração que chegou ao ápice com a Champions League em 2012 tinha muito mais tesão e vontade que os jogadores atuais. Aonde já se viu um jogador como Courtois se portar da maneira que se porta? Aonde já se viu um jogador como Fàbregas ser um com Mourinho e outro, completamente diferente, com Hiddink? Eu conseguiria fazer um post inteiro só citando todos os atletas que fizeram corpo mole e se portam de maneira indolente à instituição. Mas acho que é desnecessário.

Com a chegada de Conte, acredito que este tempo acabou. O jovem treinador é reconhecido por implementar uma metodologia de compromisso e vontade dos jogadores para com a instituição. Os valores éticos e morais que haviam sido perdidos com Mourinho já seriam retomados com esta temporada sem participação na UEFA Champions League. Contudo, a chegada de um treinador responsável por fazer um elenco demasiadamente fraco, como o da seleção italiana, chegar às quartas de final da Eurocopa frente ao país atual campeão do mundo, mudou todo o panorama. Agora, poderá existir deficiência técnica, fraqueza tática, dentre outros problemas; entretanto, não teremos e não veremos nenhum desrespeito ao clube.

Pra finalizar, um vídeo feito por torcedores da Juventus para homenagear Conte em sua despedida. Este vídeo ilustra a relação de amor que Conte tem sobre o futebol e como ele imprimi uma relação de outrora, que já foi padrão no futebol mundial.

Sem explicação: Precisamos de Mahrez? Eu acho que não. Não faz sentido gastar dinheiro com jogadores que não seriam titulares de imediato no Chelsea.

Em tempo: A rejeição do Chelsea em aceitar a proposta do Monchengladbach por Christensen é uma boa notícia para os fanáticos azuis. O jovem tem muito futuro e uma venda agora seria lamentável.

Dica de amigo: A parceria entre Chelsea Brasil e Esporte Interativo já rende frutos. Acesse o link (http://bit.ly/2ajFLZH) e ganhe 50% de desconto nos dois primeiros meses do EI Plus.

Corneta da semana: Mais uma semana se passou e nenhum sinal que Mikel será vendido…

As palavras neste texto condizem com a opinião do autor, não tendo qualquer relação com o Chelsea Brasil.

Compartilhe

Comments

Category: Colunistas

Tags: