Jos--Mourinho-said-despit-003

Duelo contra o United é a chance do Chelsea se desvencilhar de vez de Mourinho

No próximo domingo, o Chelsea volta a campo pela Premier League para enfrentar o Manchester United, que acaba de vencer na Liga Europa e quer se recuperar no campeonato. Mas, mais do que apenas um confronto difícil, esta será a volta de José Mourinho ao Stamford Bridge. E é sobre isso que falaremos na coluna de hoje.

A saída de Mourinho na última temporada acabou sendo turbulenta, assim como ele, mas nada parecido com o tratamento que o clube deveria dar ao treinador mais vitorioso da história dos Blues. É certo que o português acabou se perdendo nas polêmicas e problemas no vestiário, mas existem questões que também passam pela nova geração de jogadores do futebol mundial. É quase um padrão. Se você sai daquilo que eles acreditam ser certo, acaba sendo criticado e, muitas vezes, o atleta até deixa o time. De uma forma simplificada, temos uma enormidade de pessoas mimadas em campo hoje em dia.

Mas não é isso que importa agora. Isso não é sobre a saída de José de Londres e muito menos sobre os métodos utilizados pela diretoria nessa demissão. Isso é sobre podermos, finalmente, deixar seus fantasmas irem embora. Em 2007, após demiti-lo pela primeira vez, Abramovich começou uma busca incessante por um novo Mourinho. Não atoa o time nunca se livrou de sua maneira de jogar e venceu a Liga dos Campeões em 2012 da forma como o treinador faria: fechado, no contra ataque, com o ônibus na frente do gol e contando intensamente com a sorte.

Ancelotti, Di Mateo, André Villas-Boas… todos viveram na sombra de um dos melhores treinadores do mundo. Rafa Benítez quase fugiu disso, mas nunca foi aprovado pela torcida e teve uma passagem turbulenta o suficiente para não deixar quase legado algum. Depois disso? José voltou mais uma vez.

conte-and-hazard-nominated-for-monthly-prize.img
Antonio Conte traz, além da possibilidade de reestruturar o Chelsea e fazer com que os jogadores superem de uma vez por todas o que aconteceu na última temporada, uma nova chance do clube se desapegar da imagem de Mourinho. O italiano tem o elemento novo, surpresa, e o mais importante, carrega um enorme carisma, coisa que o antigo treinador nunca teve. Conte também nos dá várias possibilidades dentro de campo, com novos esquemas e táticas.

Não digo que a torcida deve se esquecer do que José Mourinho fez no Chelsea. Isso é parte de nossa história e não deve ser deixado para trás só porque hoje ele frequenta as dependências do Old Trafford. No entanto, é hora de virar a página. Vamos dar uma chance ao novo.

As palavras no texto condizem com a opinião do autor, não tendo qualquer relação com o Chelsea Brasil.
Compartilhe

Comments

Category: Colunistas

Tags: