conte

Defensores são tudo que o Chelsea precisa para voltar a lutar pelos troféus

O Chelsea está começando a me convencer de que a temporada 16/17 não será de vacas magras. Três vitórias em três partidas para o time dirigido por Antonio Conte, colocam os Blues na 2ª colocação, com nove pontos, empatados com a dupla de Manchester. Um belo início, se formos parar para analisar que no ano passado tropeçávamos nas nossas próprias pernas.

No último sábado, a vítima da vez foi o Burnley que levou um belo sacode: 3 a 0, fora o show. Tom Heaton, goleiro do adversário, evitou um placar mais elástico.

Devemos ressaltar o quão grandiosa foi a atuação de N’Golo Kanté. Já havia o elogiado aqui na coluna há duas semanas, e volto a dizer: caiu como uma luva. 30 milhões de libras muito bem gastas no francês. Quero muito continuar acreditando que ele será mesmo uma nova versão de Claude Makelélé. Ele tomou conta do meio-campo com bons desarmes, bom posicionamento e poucos erros nos passes.

Falando do meio-campo ofensivo, nem preciso destacar que Eden Hazard foi o nome do jogo. Seu belo gol no início, além de suas jogadas mágicas nos fizeram lembrar o quão valioso é tê-lo conosco. Não podemos pensar que se desfazer dele é uma boa ideia, mesmo por uma boa quantidade de dinheiro. O brasileiro Willian também fez um partidaço e sua renovação recente alivia o pensamento do torcedor de que ele poderia estar de saída.

Diego Costa pode não ter feito o que mais sabe, que é balançar as redes, mas também foi muito participativo, inclusive dando assistência para o gol de Willian. Além disso, foi extremamente importante contra West Ham e Watford.

O único ponto que fica minha ressalva é a defesa. É bem verdade que logo teremos o retorno do excelente zagueiro Kurt Zouma, além de já termos a presença de César Azpilicueta e da experiência de John Terry. Branislav Ivanovic e Gary Cahill já passaram do ponto. Seriam bons jogadores para compôr elenco na atual fase que vivem.

Conte está desesperado para contratar um defensor por causa disso mesmo. O lateral-esquerdo que tanto se especula, chegaria para ocupar a vaga de Ivanovic. No caso, Azpilicueta jogaria em sua posição original. Na zaga, Cahill só decai, e Terry está próximo de deixar os gramados. Precisamos pensar a longo prazo.

Se Zouma retornar aos gramados com o futebol que impressionou a Inglaterra, nossos problemas diminuem. Mas é imprescindível a contratação de reforços para o setor. A não ser que olhem para as categorias de base, o que já sabemos, dentro do Chelsea FC é difícil de acontecer.

As palavras neste texto condizem com a opinião do autor, não tendo qualquer relação com o Chelsea Brasil.

Compartilhe

Comments

Category: Colunistas

Tags: