Chelsea, não seja cruel com seu torcedor

Faltam 12 dias para o primeiro confronto entre Chelsea e Barcelona, pela UEFA Champions League. Neste intervalo, os Blues enfrentam o West Bromwich pela Premier League e o Hull City, pela Copa da Inglaterra. As duas partidas acontecem em Stamford Bridge nos dias 12 e 16 deste mês.

Tendo em vista o contexto dentro do clube, é impossível saber o que fazer. E agora? Colocar força máxima em todos os jogos? Vencer no campeonato inglês é fundamental para um “modesto” 4º colocado, e avançar na FA Cup pode alimentar a maior chance de título em 2017/18.

E agora, Chelsea? Barkley, Emerson Palmieri e Giroud podem ser inscritos na Champions. Felizmente, Bakayoko ficará de fora pelo menos na partida contra o West Brom. Morata está encaminhando sua volta ao time, e pode ser o homem de confiança em momentos de necessidade.

Em meio a tentas dúvidas e problemas, o torcedor é o mais perdido em todo o caso. Enquanto jogadores formam seus grupos para serem favoráveis ou contrários ao treinador, a diretoria começa a se movimentar para fuzilar Conte e tapar o buraco (mais uma vez). É difícil assistir a jogos dos Blues contra os 19 times da Premier League, simplesmente por medo.

Derrotas acachapantes para Watford e Bournemouth só diminuíram a confiança num time que, há cerca de seis meses, só arrancava sorrisos na arquibancada. O Chelsea não pode mais ser cruel com seus torcedores.

As palavras neste texto condizem com a opinião do autor, não tendo qualquer relação com o Chelsea Brasil.

Category: Opinião

Tags:

Article by: Lucas Sanches