Chelsea busca consistência contra Manchester City

Os próximos jogos do Chelsea serão decisivos para as pretensões na temporada. Relembre os compromissos seguintes do Chelsea com ênfase no fato da equipe londrina estar participando de quatro competições. Manchester City (PL), Malmö (LE), Manchester United (CdI), Malmö (LE), Brighton (PL), Manchester City (CdLI), Tottenham (PL) e Fulham (PL). Essa será a sequência de jogos do Chelsea nos próximos dias, por isso, vamos abordar o embate deste domingo, contra os Citizens. É verdade que o sonho de conquistar novamente a Premier League está bem distante. Por outro lado, atuar bem e conquistar um resultado positivo pode dar moral ao clube de Stamford Bridge.

Qual será o Chelsea de amanhã? O derrotado pelo Bournemouth por 4 a 0 ou a equipe arrasadora que venceu o Huddersfield Town por 5 a 0. Portanto, a palavra de ordem na Fulham Road é a busca por consistência. Junto com essa consistência, a assimilação do que é proposto por Maurizio Sarri é necessário para um bom resultado no compromisso dominical. Foi o que eu mencionei na última coluna do Chelsea Brasil, “ninguém disse que seria fácil se adaptar ao Sarribol”, mas o Chelsea precisa dar sinais de melhora neste momento. Resultados positivos contra City, Malmo e United significam engrandecer após um cenário inicial de instabilidade. Esse engrandecimento é vital para o time londrino.

A fala de Maurizio Sarri

Em uma entrevista coletiva recente, Maurizio Sarri afirmou que: “Nós temos que trabalhar, mas acho que o City é um exemplo para todo clube”. Não acho errado, pelo contrário, acho que Sarri tem razão neste viés. Ao meu ver, a frase de Maurizio reflete as dificuldades da primeira temporada e a necessidade de confiança da diretoria. Tudo isso atrelado às responsabilidades do comando técnico do Chelsea, sempre com muita pressão e com metas atas para a temporada inaugural.

Além disso, faz-se necessário mencionar que Pep Guardiola não conseguiu títulos na primeira temporada, mas conseguiu a classificação para a Champions League. Lembrando que, fora das quatro linhas, a diretoria do City conseguiu progressos econômicos para o investimento e apoio financeiro no primeiro ano de Guardiola. Em outras palavras, um trabalho mútuo, uma empreitada de aprimoramento e crescimento da equipe.

A fala de Pep Guardiola

Não, não somos candidatos ao título. Pep Guardiola mencionou um suposto potencial do Chelsea, em relação ao título da Premier League, mas não acho verídico. A realidade do Chelsea é outra, e para ser mais preciso, a busca da classificação para a Liga dos Campeões é o objetivo. Os títulos domésticos seriam ótimos, mas retornar ao principal torneio internacional é de suma importância ao clube. Acredito que essa fala de Guardiola remete também ao respeito que há entre os treinadores: Sarri e Pep são muito amigos. Por outro lado, associar o time londrino ao título, neste momento, é inviável.

No feminino…

Manchester City e Chelsea também se enfrentam na WSL 1, dia 10 de fevereiro, às 11h. Um duelo entre o primeiro contra o terceiro colocado. Manchester City tem 34 pontos em 14 jogos, o segundo melhor ataque e a melhor defesa da competição (40/8). Por outro lado, o Chelsea está na terceira colocação com 28 pontos em 14 jogos. O time londrino é dono do terceiro melhor ataque e da segunda melhor defesa do campeonato (22/9).

As palavras contidas nessa reportagem condizem à opinião do autor, não tendo qualquer relação com o Chelsea Brasil

João Vitor Marcondes

Taubateano e jornalista.