Boa estreia de Loftus-Cheek pela seleção inglesa ainda não é garantia de tempo de jogo para ele no Chelsea - Chelsea Brasil

Boa estreia de Loftus-Cheek pela seleção inglesa ainda não é garantia de tempo de jogo para ele no Chelsea

Quem teve a oportunidade de acompanhar o clássico entre Inglaterra e Alemanha na última sexta-feira, observou dois jovens talentos que pertencem ao Chelsea em ação: Ruben Loftus-Cheek e Tammy Abraham. Ambos estão emprestados, à Crystal Palace e Swansea City, respectivamente.

O atleta que mais me chamou atenção, dentre os dois, foi Cheek e será nele que focaremos no texto de hoje. Me lembrara muito o jogador que saiu das categorias de base sendo campeão de praticamente tudo que disputou. Um atleta de visão de jogo rara, troca de passes precisa e bom posicionamento dentro das quatro linhas.

Gareth Southgate, treinador dos Three Lions, fez certo ao colocá-lo em campo. Talvez, se não tivesse o feito, Loftus-Cheek ainda estaria fadado ao esquecimento na fraquíssima equipe do Crystal Palace (‘fraquíssima’ e mesmo assim venceu o Chelsea com autoridade!). No entanto, ao desfilar com a camisa da seleção nacional, ele atrai os olhos da sensacionalista mídia inglesa.

Não me entendam errado, como já afirmei, gostei de atuação dele e de fato, foi o melhor em campo pela Inglaterra. Mas agora, os tabloides cairão em cima do garoto para que tais jogos se repitam na seleção e no próprio Palace.

Não basta apenas um bom jogo para ganhar minutos na próxima temporada sob o comando de Antonio Conte. Veja o exemplo de Andreas Christensen. Teve de se manter em ótimo nível durante um ano inteiro no Borussia M’gladbach para virar um reserva (talvez agora devido a briga do italiano com David Luiz, o garoto vire titular) nos Blues.

Até agora são sete aparições de Cheek vestindo a camisa azul-grená. Nenhum gol foi marcado por ele. Litros de suor ainda terão que cair do rosto do jovem britânico para vermos ele jogando regularmente em Stamford Bridge. Eu quero muito que isso aconteça, pois sempre torci para ver talentos de Cobham em ação pelos Blues. Ainda mais quando se trata de alguém que era visto na base como um novo Frank Lampard. Veremos.

As palavras neste texto condizem com a opinião do autor, não tendo qualquer relação com o Chelsea Brasil.

Category: Opinião

Tags:

Article by: Vinícius Paráboa