Antonio Conte: *04/04/2016 – +09/05/2018

O jogo de quarta-feira diante do Huddersfield – que tem o pior valor de mercado da PL, decretou o fim de Antonio Conte no comando do Chelsea.

As entradas de Zappacosta e Pedro (Caballero assumiu a posição devido a uma lesão nas costas de Courtois), foram um pouco sui generis. De acordo com o próprio treinador, ele não entrou com Hazard porque precisava “poupá-lo”.

Porém, o que é mais importante para o Chelsea? Ser campeão de uma copa que não levará a lugar algum ou ter chances matemáticas de disputar a Champions League?  Pelo jeito, para Conte, era um campeonato.

O resultado, deu no que deu, 1×1 e, praticamente, o que começou torto com a derrota para o Barnley por 3×2 no próprio Stamford Bridge, terminou de forma melancólica, com um 5º lugar na Premier League e a ausência na Champions 2018-2019

A história de Antonio Conte

No dia 12/04 o artigo de nosso colunista Vinicius Paraboa, já flertava com a demissão de Antonio Conte – Demitir Conte ou se livrar de  jogadores? Qual é a melhor opção?  Porém, já no fim do segundo semestre de 2017, os tabloides já contavam com sua demissão: seja pelos resultados; pelos jogadores; ou por tudo  que fez (de errado) nesta temporada.

Após ser campeão de forma sublime na última temporada, provavelmente Antonio Conte foi alçado como um dos melhores treinadores do momento. E isto é tão verdade que, talvez, várias equipes, provavelmente estavam reinventando o modelo de 3-5-2, com três zagueiros e dois alas.

Com toda esta moral, concluiu que era melhor dispensar Diego Costa, porém, consequentemente, causou um enorme clima na equipe. Após alguns meses, fez a mesma coisa com David Luiz, o que também foi relevante para piorar o que já não era bom.

Outra decisão errada, foi trocar Matic por Bakayoko, que, consequentemente, culminou com a péssima exibição diante do Watford.

Como lembrança, recordemos, assim, os melhores momentos de Antonio Conte. Desde então um técnico impar, devido a seu sangue italiano.

#GoBlues

As palavras neste texto condizem com a opinião do autor, não tendo qualquer relação com o Chelsea Brasil.

 

Dalton Gerth

Torcedor do Chelsea desde a época em que Vialli era técnico E jogador, advogado e estudante de licenciatura em Matemática.