Ainda há esperança?

Diz aquele velho ditado: “Esperança é a última que morre”. E o Chelsea se embasa nisso para se classificar à próxima UEFA Champions League. O empate entre Brighton e Tottenham por 1×1 na última terça-feira, faz os londrinos sonharem com um retorno bastante improvável a principal competição europeia.

Caso vença o Burnley hoje, a diferença na tabela cairá para cinco pontos, e tanto Chelsea quanto Tottenham possuirão 34 partidas jogadas, ou seja, mais quatro jogos a serem realizados. Doze pontos em disputa, para ser mais exato.

Antes de mais nada, vamos às tabelas das equipes, começando com a sequência dos Blues: Huddersfield (C), Swansea (F), Liverpool (C) e Newcastle (F). Exclui daqui o jogo de hoje contra o Burnley, imaginando uma vitória e uma eventual disputa com o rival pela vaga.

Já os Spurs tem pela frente: Newcastle (C), Watford (C), West Bromwich (F) e Leicester (C).

Como pode-se notar logo de cara, o Tottenham já leva algumas vantagens. Primeiramente, fará três jogos em seus domínios. Ainda, jogará contra rivais em teoria fracos ou que não aspiram mais nada na tabela.

O Chelsea, por outro lado, terá uma pedreira contra o Liverpool em Stamford Bridge. Também há de se destacar a visita à St. James Park, casa do Newcastle, onde os Blues geralmente sofrem muito.

A vida não está fácil para o time azul. Para que esse cenário de possibilidades aconteça, ainda terá que derrotar o Burnley hoje, em Turf Moor, onde a equipe também é muito dura de se bater. O trabalho de Sean Dyche é muito bom e todo cuidado lá é pouco.

Minha maior esperança em sorrir nesta fraca temporada está no título da FA Cup. Todavia, a esperança é a última que morre, e espero que os jogadores se agarrem nela para que esse milagre aconteça e possamos ouvir o belíssimo hino da Champions League em 2018/19.

As palavras neste texto condizem com a opinião do autor, não tendo qualquer relação com o Chelsea Brasil.

Vinícius Paráboa