A equipe do Chelsea já estaria preparada para voltar à UEFA Champions League?

A boa fase do Chelsea desde que Antonio Conte começou a comandar a equipe vem surpreendendo cada vez mais a quem acompanha os jogos – foram 25 até agora. Os números colecionados são mais positivos do que negativos, com 19 vitórias, três empates e três derrotas.

Se lembrarmos como a equipe estava ainda no fim do comando de José Mourinho, mesmo sendo um querido dos blues, seus últimos números tiveram entre mais derrotas e empates do que vitórias, e não sabíamos ate aonde isso iria nos levar se continuássemos a cair tanto.

Antonio Conte, atual técnico do Chelsea (Foto: Yahoo Sports)

Conte tem feito grande trabalho pela equipe, isso é obvio, todo torcedor gosta de ver seu time no topo, e nós estamos, em primeiro da Premier League, atualmente com oito pontos de vantagens do Manchester City. Levando poucos gols de falhas minúsculas, e trabalhando jogadas ensaiadas, com bom desempenho de jogadores que não estavam sendo tão usados no comando do antigo técnico, nossa equipe acordou.

Sempre acreditei que todo time tem jogadores bons, e só precisam estar no comando correto, em exemplo, vemos que o Pedro estava apagado no início de sua contratação, aparecia mais no banco do que na equipe titular, e hoje, bem colocado e preparado, tem ajudado e muito com a movimentação e o contra-ataque dos Blues.

O time, em si, mudou bastante, temos uma defesa muito forte e um ataque poderoso, a pequena falha pode estar no meio de campo, o Kanté é marcador junto com o Matic, então não temos uma saída de bola tão poderosa, eles sabem sim sair jogando, mas, por exemplo, não tem uma qualidade satisfatória como seria com o Fàbregas, um jogador que já sabe clarear bem o jogo e sem esquecer as maravilhosas assistências.

O aumento da produtividade do Cahill é algo incontrolável de não deixar de comentar, o jogador teve uma temporada passada horrorosa, e na retrasada, em que fomos campeões, ele era banco, mas agora teve um aumento de produtividade excelente. A volta do bom futebol do David Luiz, que após a saída do Chelsea, teve jogos nada bons no PSG, time no qual ficou de 2014 ate 2016, e na seleção brasileira também, sendo até mesmo esquecido em algumas convocações.

A descoberta de Moses como ótimo ala direta, fazendo sempre o melhor no passe de bola. Hazard, o jogador que deixou de ser ‘’o fominha’’ e passou a ser um jogador mais objetivo, com passes, e não tentando driblar tanto como antes, o crescimento dele também foi algo notável nessa temporada, e tem tido boa conexão com o Pedro e Diego Costa à frente.

Jogadores comemoram a boa vitória (Foto: KoRnFootballFONTS)

Depois de observar tudo isso, é possível perceber que Diego Costa só precisa mesmo da bola em si para finalizar com os gols, nossa equipe esta com excelente desempenho, e poderia estar preparada para voltar à UEFA Champions League.

Talvez ainda não prontos a enfrentar todos os times, mas ter um belo avanço, de quem sabe mesmo até chegar umas semifinais, e, se voltarmos a essa competição, teremos que reforçar um pouco mais o nosso elenco. Abramovich prometeu uma boa grana para Conte poder usar na janela de transferências, esperamos boas contratações nesse meio de ano, e também sabemos bem que a UCL é cheia de surpresas, e como foi conosco, os preferidos às vezes não ganham essa competição –  seria maravilhoso rever os Blues erguendo a taça da UEFA Champions League novamente, sem dúvidas.

Olá, me chamo Flavia Munhoz, já tive participações em outros blogs e agora estou começando como colunista todas as quintas feiras, no Chelsea Brasil.

As palavras neste texto condizem com a opinião da autora, não tendo qualquer relação com o Chelsea Brasil.

Flavia Munhoz