Exilado no Chelsea, Djilobodji renasceu no Werder Bremen (Foto: Getty Images/Reprodução)

Papy Djilobodji – Desconhecido no Chelsea; valorizado no Werder Bremen

Uma das transferências que mais chamaram a atenção nos instantes finais da janela de verão, foi, certamente, a de Papy Djilobodji para o Chelsea. José Mourinho buscava mais um nome para reforçar seu setor defensivo e após propostas negadas por John Stones e Marquinhos, de Everton e Paris Saint-Germain respectivamente, os Blues fecharam a compra do jogador senegalês.

O anuncio oficial do clube de Stamford Bridge sobre a aquisição do zagueiro de 27 anos, surpreendeu torcedores e imprensa, que desconheciam o atleta que vinha do Nantes, da França, por cerca de £3.5 milhões de libras. Sem grande alarde, Djilobodji foi apresentado e incorporado ao elenco, mas ao contrário do que se podia imaginar, Papy, raramente, iria ter alguma chance de demonstrar seu futebol em seu novo time.

Mesmo com o péssimo início de temporada do Chelsea, Djilobodji poucas vezes era incluído no banco de reservas. Nem a fase horrenda da defesa blue fez com que Mourinho optasse em mandá-lo a campo. Sua estreia com a camisa azul só aconteceria em setembro. Em jogo válido pela terceira fase da Capital One Cup contra o Walsall, clube que disputa a League One, eis que Djilobodji foi a jogo pela primeira e única vez pelo time de Londres. Papy substituiu Falcao Garcia quando a partida já estava 4 a 1 para os Blues e jogou por um extenso e inesquecível minuto.

Passagem de Djilobodji pelo Chelsea foi de sonho a pesadelo (Foto: Chelsea FC/Reprodução)
Passagem de Djilobodji pelo Chelsea foi de sonho a pesadelo (Foto: Chelsea FC/Reprodução)

Exilado no Chelsea e apenas treinando durante seis meses, Djilobodji se viu com a necessidade de buscar jogar regularmente e sair da incômoda situação, já que a mudança de técnico não lhe trazia qualquer vantagem e assim como Mou, Guus Hiddink também pouco o usara. Quando a janela de transferências de inverno se abriu, o defensor rumou para a Bundesliga, liga na qual defende as cores do Werder Bremen por empréstimo até o final da atual temporada:

“Eu tenho sido feliz aqui desde o dia em que cheguei (na Alemanha). No Chelsea eu não estava recebendo qualquer minuto de jogo, mas estou jogando regularmente agora e isso está me fazendo bem”.

Na Alemanha, Djilobodji vem sendo titular. Em cinco partidas com os alviverdes, o jogador já estufou a rede adversária em uma oportunidade. Papy também já se estabeleceu como um membro ativo da equipe titular comandada por Viktor Skrypnyk, treinador do Werder. Depois de ser esquecido no Chelsea, o senegalês consegue dar a volta por cima. Se isso será capaz de lhe garantir mais espaço assim que voltar para a Inglaterra, fica difícil garantir, mas Djilobodji conseguiu mostrar seu valor e isso poderá trazer benefícios para sua carreira, ainda que seu futuro seja incerto.

Compartilhe

Comments

Category: Mercado de Transferências

Tags: