de_bruyne_getty_3788390

Para o Chelsea, é uma vergonha ver de longe o sucesso de Kevin De Bruyne

Kevin de Bruyne foi contratado pelo Chelsea junto ao Genk, da Bélgica, ainda em 2012. A então promessa da esperançosa “nova geração belga” terminou aquela temporada pelo clube de seu país, e foi emprestado ao Werder Bremen no ano seguinte, quando marcou dez gols em 34 jogos.

O meia era mais um dos muitos exemplos de jovens contratados, porém desperdiçados pelo Chelsea, que se perde em empréstimos. Seu caso acabou fugindo dessa linha de raciocínio em 2013, quando De Bruyne foi chamado de volta aos Blues. José Mourinho era o técnico na ocasião, e possivelmente o idealizador do retorno do belga. Mourinho também deveria ser o responsável direto pelo crescimento natural do jogador na equipe, porém isso não ocorreu.

De Bruyne nos tempo de Chelsea: oito jogos e nenhum gol (Foto: SKY Sports)
De Bruyne nos tempo de Chelsea: oito jogos e nenhum gol (Foto: SKY Sports)

Em meio a um elenco que se renovava, De Bruyne não jogou. Foram oito jogos em uma única temporada, e o meia belga acabou vendido ao Wolfsburg em janeiro de 2014. No Chelsea, não houve sequer oportunidade de provar que não se tratava de mais uma promessa.

Um ano e meio na Bundesliga fizeram de De Bruyne o melhor jogador do futebol local, despertando novo interesse dos grandes clubes europeus, inclusive o Chelsea. O Manchester City venceu a disputa e pagou 54,5 milhlões de libras pelo seu futebol, em julho de 2015. Em sua primeira temporada de volta à Inglaterra, o meia marcou 16 gols, que o levaram ao posto de um dos grandes nomes do também estrelado elenco azul de Manchester.

Em 2016/17, Guardiola assumiu o City, e já consolida o belga como grande nome da Premier League (Foto: SKY Sports)
Em 2016/17, Guardiola assumiu o City, e já consolida o belga como grande nome da Premier League (Foto: SKY Sports)

Essa história mostra um dos casos mais claros do descaso praticado pelo Chelsea contra seus novos jogadores. José Mourinho deveria estar envergonhado por desperdiçar aquele que se tornou um dos jogadores mais valiosos da Premier League. O treinador português não fez qualquer esforço para manter De Bruyne, e agora quem paga o preço é o Chelsea. O belga cresce a cada dia nas mãos de Pep Guardiola, e domina sua posição com mais maturidade a cada ano.

Tudo isso porque o Chelsea não soube esperar pelo seu jovem talento. E o torcedor não deve culpar apenas Mourinho, ele é só o mais excêntrico de todos. A gestão imediatista do clube impede a consolidação dos seus garotos e evita, cada vez mais, que jovens jogadores cheguem ao topo por causa do Chelsea, e criem laços de gratidão pela base que receberam no clube.

Compartilhe

Comments

Category: Ex-Blues

Tags: