Terceiro Tempo: Um cenário de expectativa na temporada 2020/2021

Uma temporada repleta de expectativas para o Chelsea - equipes, atletas, diretores e fãs

Pouco a pouco, o Chelsea e suas equipes retornam às atividades. Neste final de semana, dois eventos se destacaram no processo atual de reinicio de temporada. O amistoso contra o Brighton, para o plantel masculino, e a conquista da Supercopa da Inglaterra, para o plantel feminino. Ambas as situações proporcionam a sensação de expectativa para o torcedor do Chelsea.

Embora o primeiro amistoso do Chelsea não tenha empolgado, os reforços da equipe masculina para a temporada 2020/2021 certamente estão. O The Guardian veiculou nesta segunda-feira que o Chelsea chegou ao acordo inicial com o Leverkusen por Kai Havertz. O valor? 72 milhões de Libras.

Após a oficialização de Sarr, Chilwell, Thiago Silva, o Chelsea se aproxima do seu maior desejo – ou expectativa – dentro da janela de transferências.

O jornal inglês aponta que as semanas são de negociações entre as partes interessadas. Claro que a frase “partes interessadas” normalmente diz respeito aos clubes, agentes, diretores e ao atleta, mas o que tem de torcedor na expectativa com a confirmação do jovem futebolista em solo inglês… São muitos. Em outras palavras, boa parte da torcida do Chelsea se localiza nessa frase “partes interessadas”, uma torcida interessada em ver mais um jovem promissor do cenário europeu em Stamford Bridge. As semanas passam, a expectativa cresce e o acordo parece iminente.

Se concretizada, a adição de Kai Havertz ao Chelsea tem aprovação/assinatura de Frank Lampard. Mais um jovem atleta que se destacou na temporada passada e que viveu experiência profissional em torneio continental. Foi assim com Timo Werner, foi assim com Hakim Ziyech e pode ser assim com Kai Havertz, que se tornou uns dos protagonistas da Bundesliga na temporada passada.

Sem dúvidas, a palavra-chave desse texto é a expectativa. A expectativa do torcedor para a chegada de Kai Havertz. A expectativa de Kai Havertz em atuar, na temporada 2020/2021, na Champions League. Visto que o Leverkusen não assegurou a classificação para a principal competição continental e atuará na Europa League.

Primeiro Tempo: O conhecimento de Lampard sobre as peças que chegam

Outro aspecto que envolve a expectativa para a próxima temporada são as falas de Frank Lampard após o empate em 1 a 1 contra o Brighton. A sensação é que ele escolheu pessoalmente cada atleta para reforçar o elenco londrino na temporada 2020/2021.

Em entrevista concedida ao site oficial do Chelsea, Lampard salientou em três momentos distintos que conhece muito bem os atletas que estão chegando ao time. Questionado sobre Thiago Silva, Ben Chilwell e Timo Werner, o treinador iniciou sua fala mencionando: que tem ciência do potencial e qualidade desses atletas.

Em primeiro momento, o técnico do Chelsea elogiou o desempenho de Timo Werner, que conseguiu o seu tento logo nos primeiros minutos de duelo contra o Brighton. Sobre Chilwell, ele mencionou o grande potencial que o atleta apresenta pelo lado esquerdo e como pode ser útil no ataque e defensivamente. Além dos dois futebolistas, Lampard frisou que deseja contar com a experiência e liderança de Thiago Silva. Segundo o treinador, ele segue jogando em alto nível. Para todos os três atletas, Lampard expôs que conhece muito bem o potencial individual de cada um.

O técnico do Chelsea, ídolo do clube, parece estar com grandes expetativas para esse início de temporada. Da mesma forma que a diretoria, aos olhos do treinador, está superando às expectativas dentro do mercado de transferências que ainda está em andamento. O time londrino está montando uma equipe versátil e com potencial digno de ser ressaltado. Sem entrar no mérito de favoritismo e o que pode – ou não vencer -, observar o setor ofensivo da equipe é visualizar um promissor ataque. Werner, Ziyech, Pulisic, Mount e, talvez, Havertz. Por outro lado, a defesa – que deu muita dor de cabeça durante a temporada – está se aprimorando com peças que podem dar a sonhada consistência.

Em suma, a expectativa é grande. Talvez todo ano seja, depende muito de cada um, é verdade.

Segundo Tempo: Chelsea Women e a grande expectativa para 2020/2021

Precisamos falar sobre o plantel comandado por Emma Hayes e os frutos colhidos nesse período de transição das temporadas. O Chelsea Women conquistou dois títulos domésticos na temporada 2019/2020 e justamente a Supercopa da Inglaterra, primeira disputa do ano, na temporada 2020/2021. Trata-se do primeiro duelo na temporada e, mesmo abordando o primeiro desafio da equipe, alguns pontos devem ser ressaltados.

Primeiramente, abordando o jogo em si, a equipe apresentou diversas situações de gol nas duas parciais. Vale mencionar que o primeiro tempo foi mais aberto e o Manchester City também criou lances de perigo para a goleira Berger. Entretanto, o Chelsea conseguiu ter domínio do jogo, após a expulsão de Scott e a superioridade numérica – e de jogo – em boa parte da etapa complementar. Millie Bright e Erin Cuthbert marcaram os gols da vitória e o título foi para Kingsmeadow, casa do time de Londres.

O título vale muito. Um título em Wembley é marcante. Um título inédito em Wembley, de uma disputa que não era realizada desde 2008, tem um sabor ainda mais especial. A Supercopa é composta por um jogo, mas não reflete apenas 90 minutos. Reflete tudo o que foi feito na temporada anterior. Em outras palavras, é o fruto colhido de uma temporada – seja inteira ou parcialmente – bem-sucedida.

Tereceiro Tempo: A caminhada está no caminho certo

Além disso, a conquista da Supercopa diz muito sobre um cenário de consolidação da equipe. Principalmente, perante o cenário nacional e de disputas domésticas. Pelo menos, na transição de temporadas, a consolidação do Chelsea é visível.

Embora exista uma certa distância para triunfar no viés continental, o Chelsea está ganhando seu espaço. Retomaremos essa pauta sobre jogos no continente (#UWCL) para um outro momento no Terceiro Tempo. Diante de uma temporada com mais jogos e em andamento. Por outro lado, sabemos que a recompensa chega para quem planeja e segue executando. Isto é, a caminhada trilhada até aqui já pode ser considerada frutífera para o Chelsea Women.

Em outras palavras, vivemos um momento de alta expectativa para as equipes do Chelsea. Enfatizei as equipes masculina e feminina, mas esse cenário também envolve as categorias de base. Por isso, olhos atentos também no Under18 e no Development Squad. O Chelsea está voltando; o clube e as emoções do famigerado esporte bretão.

João Vitor Marcondes

Taubateano e jornalista.