Reformulando o Chelsea 2018/19 – Parte II

Dando sequência ao episódio anterior, que tratava da defesa, nessa parte o assunto será o setor de meio campo do Chelsea. Uma análise do que o elenco têm atualmente, seja no time atual ou emprestado para alguma outra equipe, e de onde os Blues podem melhorar, buscando alguns nomes no mercado de transferências.

Como foi falado no texto anterior, por ser um tema muito amplo, pode ser que muitas pessoas não concordem com as decisões que listarei. Os debates são importantes para esse tipo de tema, e mostram que ser dirigente de um clube como o Chelsea não é simples. Para chegar no resultado final, foram feitas consultas com torcedores e amigos. Só assim para tentar aproximar a lista do que seria o ideal para cada pessoa. Os dados de valor de mercado dos atletas foram retirados do site transfermarkt.pt.

Setor de meio-campo

Kanté é o único “intocável” no meio-campo do Chelsea [Foto: Getty Images]

Para fechar os meio campistas que devem fazer parte do time na próxima temporada, é necessário ver quem o clube tem à disposição. Atualmente, o Chelsea conta com apenas cinco jogadores de meio-campo, pelo fato do treinador usar um esquema no qual apenas dois ou três atuam. Mas além deles, são seis meias emprestados para outras equipes.

Elenco atual

  • Volantes: N’Golo Kanté (26 anos); Tiemoué Bakayoko (23 anos); Danny Drinkwater (28 anos)
  • Meias Centrais: Cesc Fàbregas (30 anos); Ross Barkley (24 anos)

Emprestados

  • Volantes: Danilo Pantic (21 anos); Mario Pasalic (23 anos)
  • Meias Centrais: Marco van Ginkel (25 anos); Ruben Loftus-Cheek (22 anos); Lewis Baker (22 anos); Jeremie Boga (21 anos)

Quem deve ficar ou sair

Cesc Fàbregas tem contrato até 2019 [Foto: Getty Images]

Com Antonio Conte, o Chelsea conta com dois ou três meias pelo centro, com dois alas quem completam esse meio campo. O único titular absoluto é Kanté, um dos melhores jogadores do mundo na posição, talvez o atual melhor ladrão de bolas do planeta. O problema é o jogador que atua a seu lado. Bakayoko ainda não correspondeu às expectativas e Fàbregas já demonstra sinais de que a idade começa a pesar. Um pouco abaixo vem Drinkwater, que chegou mais para compor elenco nos Blues.

Sobre Kanté, somente um louco acharia pertinente sua venda. O volante ganhou as duas últimas Premier Leagues que disputou e foi eleito o melhor jogador da última edição. Além disso, é um dos melhores jogadores do mundo – um feito enorme para um volante que tem como característica principal a marcação. Atualmente, o valor de mercado do meia é de 54 milhões de Libras, mas vem crescendo exponencialmente a cada ano. O valor para venda teria que ser muito alto para balançar o Chelsea, e sua contratação é praticamente impossível, uma vez que o francês não possui multa rescisória.

Já seu compatriota Tiemoué Bakayoko tem uma situação mais complicada no clube. O meia foi contratado por 36 milhões de Libras para suprir a saída de Nemanja Matić, mas ainda não mostrou a que veio. Existem rumores de que Antonio Conte queria sua contratação para ser reserva da dupla de volantes da temporada passada, para que com o tempo fosse adquirindo experiência para ganhar a posição no futuro, mas a venda do sérvio acelerou as coisas, e Bakayoko não conseguiu segurar essa responsabilidade.

Mas a verdade é que o francês já demonstrou ter talento em seus tempos de Mônaco, e por ser ainda muito jovem, o torcedor deve ter paciência e esperança em uma melhora para os próximos anos. Não é o momento de vendê-lo e nem emprestá-lo, o jogador deve continuar na equipe para ganhar moral e conseguir demonstrar seu talento.

Barkley foi contratado pelo Chelsea em Janeiro [Foto: SkySports]

O mesmo acontece com Ross Barkley, jovem jogador contratado junto ao Everton e que merece um tempo maior de casa para mostrar seu potencial. Além de ser inglês, o meia atacante tem 24 anos e fez ótimas temporadas com o clube da cidade de Liverpool, antes de sofrer com lesões. A propósito, desde que chegou ao Chelsea, o atleta não conseguiu se livrar de uma contusão. A tendência é que, na próxima temporada, o futebol do jovem possa ser mostrado e agrade os torcedores.

Um jogador que é o exemplo da falta de oportunidade que o Chelsea dá a alguns jovens é Drinkwater. O ex jogador do Leicester foi contratado (por incríveis £34.1 milhões) no último dia da janela de transferências em agosto de 2017 com o claro propósito de compor elenco. Realmente, no momento de sua contratação, os Blues precisavam de mais um meio campista e o jogador fez um número razoável de partidas na temporada, mas se analisarmos os jogadores que o clube emprestou, fica claro que era um investimento no mínimo evitável. Os jovens Loftus-Cheek e van Ginkel fazem boas temporadas e poderiam estar no elenco, mas o clube optou por pagar caro em um jogador de 28 anos que não tem nível para ser titular em uma equipe do porte do Chelsea. Seu valor de mercado atual é de 18 milhões de Libras, e pode ser um jogador negociado pela diretoria.

Por último, Cesc Fàbregas – um jogador que divide a opinião dos torcedores. Alguns acreditam que chegou o momento de ser negociado, outros querem sua permanência. A verdade é que trata-se de um jogador com nível técnico excelente mas que começa a ser prejudicado pela idade. Ainda é o principal criador de jogadas do Chelsea na temporada, mas é perceptível que seu envolvimento com as partidas vem caindo. Além disso, seu contrato vai até o meio de 2019, com isso é necessário avaliar também o valor de mercado futuro do atleta – no momento é de £31.50m segundo o transfermarkt. Talvez o ideal seja vendê-lo agora, caso haja uma boa oferta o clube deveria abrir mão do jogador e buscar outro de bom nível para a reposição. Ou segurá-lo e renovar por mais 2 anos para que não saia de graça no futuro, é um caso que depende do valor da proposta que chegar, uma decisão complicada da diretoria.

Quem deve chegar

Loftus-Cheek está emprestado pelo Chelsea e foi convocado para a seleção inglesa [Foto: IAN KINGTON/GettyImages]

Começando pelos emprestados, dois deles poderiam chegar para ter bastante tempo de jogo já na próxima temporada.

Na Premier League, o jovem de 22 anos Ruben Loftus-Cheek vem se destacando pelo Crystal Palace. Boas atuações que lhe renderam inclusive uma convocação para a seleção inglesa – o meia foi camisa 10 no amistoso contra o Brasil, em novembro. Além disso, o jogador já atuou pelo Chelsea com Antonio Conte na campanha do título na temporada passada. É um atleta que foi testado e provou ser bom o suficiente para integrar o elenco dos Blues. Além desses fatores, Ruben é inglês, e muitos torcedores sentem falta de um elenco com mais jogadores de seu país no time. É um jogador que deve voltar e ser usado na equipe titular em um bom número de partidas, como fez Drinkwater nessa temporada, por exemplo.

Outro jogador interessante é Marco van Ginkel. O meia é capitão do PSV Eindhoven, atual líder do campeonato holandês. Ou seja, o atleta emprestado pelo Chelsea provavelmente levantará o troféu na temporada e possui ótimos números individuais com a equipe: são 12 gols e três assistências em 24 partidas. Talvez teria condição de ter atuado como titular ao lado de Kanté nesse ano, mas imaginação à parte, é um jogador que merece muito uma chance no elenco atual dos Blues.

Talvez os outros meias precisem de mais tempo emprestados para conseguir uma vaga no time. A dupla Pantic e Pasalic não convence e caso surjam boas ofertas podem ser até vendidos pela diretoria. Já Lewis Baker e Jeremie Boga mostram um talento maior, mas não estão prontos para compor o elenco ainda, mesmo que o último tenha até começado a temporada atual com o time principal antes de ser emprestado. Devem ser observados com atenção e se mostrarem qualidade e mais maturidade, podem fazer parte da equipe no futuro.

Sergej Milinković-Savić

Sergej tem 9 gols no campeonato italiano [Foto: Marco Bertorello/AFP]

O meia da Lazio seria uma excelente aquisição dos Blues. Um jogador que reúne os atributos que um meia deve ter: bom passe, dinâmica, participação, drible e marcação. Chegaria para ser titular ao lado de Kanté no meio campo.

O sérvio tem uma temporada de destaque no campeonato italiano e já anotou nove gols além de três assistências. Além disso, seu agente é o ex-jogador do Chelsea Mateja Kezman, que pode ser um diferencial para que a diretoria vença a corrida por sua contratação. Já avaliado em mais de 60 milhões de Libras (atualmente o diretor da Lazio afirmou que só vê Savić saindo por mais de £80m), o jogador é um dos principais nomes do mercado e não é à toa, o jovem de 23 anos tem futebol para ser titular de um grande clube durante muitos anos.

Radja Nainggolan

Nainggolan atuou contra o Chelsea pela fase de grupos da UCL nessa temporada [Foto: Getty]

Mais um nome que vem do futebol italiano. O meia de 29 anos atua de diversas formas no meio campo da Roma, sempre com muita competência. Pode trabalhar de forma mais defensiva ou mais ofensiva, uma vez que marca muito bem além de ser rápido e ter ótimo passe aliado a uma velocidade de raciocínio muito boa.

Esse jogador é um desejo antigo do Chelsea, que encontra dificuldades em contratá-lo devido à sua fidelidade para com a equipe romanista. Mas o lado financeiro pode pesar, e os Blues realmente precisam abrir os cofres para fazer contratações certeiras visando elevar o nível de jogo do clube. Seu valor de mercado é estipulado em £40,5 milhões, que é um valor justo pelo ótimo nível do belga.

Isco

Isco faz ótimas partidas pela seleção espanhola [Foto: Pierre-Philippe Marcou/AFP]

Um sonho para a maioria dos times do mundo. O talentosíssimo meia não consegue se firmar como titular do Real Madrid e vez ou outra demonstra o interesse de ser um protagonista. Pode ser que seu futuro não seja na Espanha, e o Chelsea pode ser o destino do espanhol.

Aos 25 anos de idade, o meia sente que está na hora de ter seu auge em um clube e precisa de sequência para isso. A proposta do Chelsea teria que ser muito boa, uma vez que seu valor de mercado é de £67,5 milhões, mas a pedida do Real pode ser bem mais alta do que isso. Taticamente, Isco traria uma variedade muito grande de opções aos Blues, podendo atuar por dentro ou pelos lados do campo, com raciocínio rápido e habilidade para dribles curtos e objetivos.

Outras opções

Para a vaga de meio campo do Chelsea, surgem muitas sugestões de jogadores que se destacam no futebol atual. Abaixo listarei alguns nomes que seriam interessantes para o time, junto com sua idade, clube atual e valor de mercado [segundo o Transfermarkt].

  • Jorginho (Napoli) – 26 anos – £36.00m
  • Fabinho (Mônaco) – 24 anos – €40.00m [Pode atuar como meia ou lateral direito]
  • Saúl Ñíguez (Atleti) – 23 anos – £63.00m
  • Koke (Atleti) – 26 anos – €70.00m

Lista final – Meias

Para fechar a lista de meias, é necessário definir alguns pontos. A saída de Fàbregas depende de uma boa proposta que podem vir do mercado, por se tratar de um jogador de ótimo nível, elas podem surgir. Para fechar a lista com seis meio campistas, vamos considerar que, caso Cesc não saia, Ruben Loftus-Cheek tenha seu empréstimo renovado por mais uma temporada. Mas caso o espanhol seja vendido, o jovem da base tenha seu espaço nesse elenco.

O número de meias no elenco não pode ser muito alto, mas deve ser o suficiente para dar variações táticas ao treinador. Seis é um bom número se considerarmos qualquer formação tática, lembrando que ainda tem os alas e pontas para completar o time.

Muito complicado escolher entre Milinković-Savić e Isco para a lista final, por acreditar que o valor de mercado dos dois é alto e bem parecido, a escolha teria de ser entre um deles. O espanhol é um jogador mais pronto e joga em um dos melhores times do mundo, enquanto o sérvio se encaixaria melhor ao lado de Kanté no esquema atual dos Blues e é um jovem talento que pode atingir um nível altíssimo no futuro. A escolha acabou sendo pelo que joga mais atualmente, e que seria mais impactante para o torcedor.

É um setor que exige um investimento monetário alto, pois boas peças custam caro, e por se tratar de Chelsea, outros clubes sabem que podem pedir mais.

Portanto, o resultado da segunda lista foi:

  • N’Golo Kanté/ Marco van Ginkel/ Tiemoué Bakayoko
  • Ross Barkley/ Isco / Loftus-Cheek ou Cesc Fàbregas

Valor gasto: £80,0 milhões (Isco)

Valor recebido: £20,0 milhões (Drinkwater) – Pode subir para £50m em caso de venda do Cesc.

As palavras contidas nessa reportagem condizem à opinião do autor, não tendo qualquer relação com o Chelsea Brasil.

Victor Rosa

Curso jornalismo e carrego o sonho de trabalhar acompanhando futebol todos os dias da minha vida. #GoBlues #KTBFFH