Com gol de Cavani, Paris Saint-Germain vence Chelsea

Cavani marcou para os franceses (Foto: PSG/Reprodução)
Cavani marcou para os franceses (Foto: PSG/Reprodução)

Na tarde desta terça-feira (16), finalmente foi realizado o primeiro jogo das oitavas de final da UEFA Champions League entre Paris Saint-Germain e Chelsea. A equipe londrina começou a partida desfalcada por John Terry, lesionado no último jogo, e Kurt Zouma, que se machucou no jogo contra o Manchester United e perderá o resto da temporada. Do lado parisiense, a única baixa foi o lateral Serge Aurier, afastado por comportamentos agressivos à seu técnico e companheiros de equipe.

Para chegar até aqui, o Chelsea teve que se aplicar para terminar em primeiro lugar no Grupo G, que continha o também classificado Dínamo de Kiev, a equipe portuguesa do Porto, que jogará a Europa League, além do estreante e último colocado Maccabi Tel Aviv. Do outro lado, o PSG passou tranquilamente, mesmo que em segundo lugar, num grupo em que a concorrência foi ferrenha contra o Real Madrid, mas fácil contra Shakhtar Donetsk e Malmö, da Suécia.

O time da casa confirmou seu largo favoritismo e venceu por 2 a 1, com gols de Ibrahimovic e Cavani. Para o lado azul de Londres, Mikel descontou perto do fim do primeiro tempo. A partida teve grande domínio do PSG, que jogou para frente e tentou alargar a vantagem para o jogo de volta, mas parou em Courtois.

Primeiro tempo de duas faces para Mikel

O Paris Saint-Germain começou indo para cima, mostrando para o que veio. Logo no início, Marco Verratti forçou o trabalho de Thibaut Courtois, chutando rasteiro e obrigando o goleiro belga a espalmar a bola. As linhas do time francês iniciaram muito avançadas, forçando o erro do Chelsea. O time londrino buscava acalmar o jogo e manter a posse de bola o maior tempo possível aos seus pés, mas o Paris marcava forte.

O Chelsea tinha dificuldades de marcação, enquanto o Paris Saint-Germain tinha certa facilidade em encaixar as jogadas. Aos 12, Blaise Matuidi lançou Maxwell na esquerda e o brasileiro fez um cruzamento rasteiro visando um desvio de algum companheiro de time, mas a bola passou e Courtois defendeu.

Aos 16, Cesc Fàbregas tentou enfiar uma bola, a defesa do PSG recuperou e lançou Lucas em alta velocidade, mas César Azpilicueta foi providencial para fazer o corte, adicionando o último toque do jogador ofensivo francês, ocasionando o tiro de meta. Depois disso, o Chelsea começou a trabalhar a bola. No minuto 22, Baba Rahman cruzou e Diego Costa cabeceou para um verdadeiro milagre do goleiro Kevin Trapp, que viu a bola tocar no travessão antes de sair.

Aos 25, Pedro recebeu bola em profundidade e cruzou, mas Azpilicueta não conseguiu completar para o gol. A partir de então, o jogo ficou cadenciado, com disputas de bola, cruzamentos e faltas cometidas pelos dois times. Tudo isso mudou ao minuto 35, quando o Chelsea começou a aproveitar um contra-ataque mas perdeu a bola. Em lançamento em profundidade, Ángel Di Maria chutou cruzado para fora do gol.

Dois minutos depois, Lucas avançou pelo meio e Mikel parou a jogada com falta, recebendo cartão amarelo. Na cobrança de falta frontal, Ibrahimovic contou com um desvio do nigeriano na barreira para abrir o placar no Parc des Princes. O jogo continuou na mesma frequência. Aos 42, Eden Hazard fez boa jogada individual e tocou para Willian no meio, que avançou e foi obstruído por Verratti, sofrendo uma ótima falta. Na cobrança, a bola foi para escanteio e a defesa do PSG afastou.

O Chelsea seguiu pressionando, e conseguiu escanteio após desvio de Matuidi. Na cobrança, Diego Costa escorou e a bola sobrou no pé de Mikel, que se redimiu e empatou o jogo no último lance do primeiro tempo.

Momento do gol do nigeriano do Chelsea (Foto: UEFA)
Momento do gol do nigeriano do Chelsea (Foto: UEFA)

Domínio do PSG e gol de Cavani

No início da segunda etapa, o Chelsea começou marcando forte, mesmo não subindo muito as linhas. Logo aos 47, Willian escapou pelo meio e lançou Diego Costa, que deu apenas um toque, mas não foi suficiente para vencer o goleiro Trapp. No lance seguinte, Di Maria recebeu a bola sem marcação e mandou um foguete para a defesa de Courtois com a ponta dos dedos.

Depois de outro chute do Diego Costa, a equipe parisiense foi ao ataque. Ibrahimovic tirou do zagueiro do Chelsea e chutou de dentro da área, obrigando outra ótima defesa de Thibaut Courtois. O jogo voltou frenético para a etapa complementar. O Paris continuou pressionando, ganhando escanteios, cruzando muitas bolas, porém a defesa do time inglês estava correspondendo ao nível. Lucas infernizava a defesa do time de Londres em tabela com Ibrahimovic, mas Courtois estava jogando no mais alto desempenho. Era um verdadeiro bombardeio do time da casa. Marquinhos e Matuidi também tentavam, mas a zaga dos Blues estava bem encaixada.

Tudo isso mudou aos 66 minutos, quando Pedro cometeu falta dura em Verratti e ocasionou outra falta perto da área para o PSG. Na cobrança, Di María cobrou no contrapé para ótima defesa de Courtois. O Chelsea praticamente não conseguia passar do meio-campo com a bola nos pés, porém Baba Rahman apostou corrida com Lucas após passe de Willian, o brasileiro do time caseiro fez falta e levou cartão amarelo, foi punido com um cartão amarelo e substituído minutos depois por Edinson Cavani. No time visitante, a novidade foi Oscar no lugar de Hazard.

Aos 75, Oscar recebeu bola por cima, mas não conseguiu deslocá-la para vencer Trapp. Nessa altura, o time francês já havia trocado o dobro de passes do time inglês. Istantes depois, o substituto Cavani, em sua primeira jogada ofensiva e em grande passe de Di Maria, colocou os mandantes novamente na frente. Após o gol, Verratti foi substituído por Adrien Rabiot. Ao mesmo tempo, Matuidi saiu para a entrada de Javier Pastore.

Mesmo com a vantagem no placar, os comandados por Blanc queriam mais e tentavam deixar a vantagem ainda mais elástica. Tentavam, a todo custo, por mais bolas no gol de Courtois. Tempos depois, a partida ficou mais calma, o Chelsea ganhava confiança, mas não convertia a posse em chances efetivas de gol. Diego Costa estava irreconhecível, tentando driblar e falhando frente à defesa do PSG. No primeiro minuto da prorrogação, Willian cruzou o jogo para Pedro, que matou a bola no peito e mandou para o gol, mas bateu no lado de fora da rede.

Porém, ficou por isso. O Paris Saint-Germain venceu o Chelsea por 2 a 1 e tem o empate como vantagem para avançar para a próxima fase. O Chelsea, por sua vez, precisa de uma vitória simples para carimbar o passaporte para as quartas de final. A partida de volta será disputada no dia 9 do mês que vem, uma quarta-feira, às 17h45.

https://www.youtube.com/watch?v=mZLS6B2BZFI

PSG (4-3-3): Trapp (g); Marquinhos, Luiz, Silva (c), Maxwell; Motta, Matuidi (80′ Pastore), Verratti (80′ Rabiot); Lucas (73′ Cavani), Ibrahimovic, Di María;

Substitutos não utilizados: Sirigu (g), Kurzawa, Stambouli, van der Wiel;

Técnico: Laurent Blanc.

Chelsea (4-3-2-1): Courtois (g); Azpilicueta, Cahill, Ivanovic (c), Rahman; Fàbregas, Mikel, Pedro; Willian, Hazard (70′ Oscar); Costa;

Substitutos não utilizados: Begovic (g), Kenedy, Loftus-Cheek, Miazga, Rémy, Traoré;

Técnico: Guus Hiddink.

Cartões amarelos: Ibrahimovic (18′ PSG), Mikel (37′ PSG), Pedro (66′ CHE), Lucas (70′ PSG), David Luiz (70′ PSG);

Estádio: Parc des Princes (Paris, França);

Árbitro: Carlos Velasco (Espanha).

Comentários

Category: UEFA Champions League

Tags: