Para seguir na briga pelo topo, Chelsea recebe Manchester City em Londres

Depois de tropeçar diante do Wolverhampton no meio da semana, o Chelsea recebe neste sábado (08) o líder da competição, Manchester City, precisando da vitória. O confronto está marcado para as 15h30 (horário de Brasília), em Stamford Bridge, e será transmitido ao vivo pela ESPN Brasil. Você também pode acompanhar minuto a minuto da partida pelo twitter, através do @ChelseaFC_pt.

Os comandados de Maurizio Sarri haviam retornado ao terceiro lugar na última rodada da competição, após a derrota do Tottenham para o Arsenal por 4 a 2. O fraco desempenho do conjunto, porém, acabou sendo letal para os Blues contra os Wolves na 15ª rodada. Após abrir o placar fora de casa, o Chelsea desapareceu em campo, sofrendo a virada por 2 a 1. A derrota custou não só os três pontos, mas também a ultrapassagem dos Spurs e o aumento da vantagem de City e Liverpool na ponta da tabela.

Jorginho e David Luiz retornam ao time

Depois de folgarem na rodada de meio de semana, o brasileiro David Luiz e o ítalo-brasileiro Jorginho devem voltar a equipe titular de Maurizio Sarri. Além deles, Mateo Kovacic, que jogou apenas o segundo tempo no lugar de Kanté na quarta-feira, também deve iniciar a partida.

Segundo o treinador italiano, o Chelsea não tem jogadores no departamento médico nesta rodada. Dessa forma, terá a sua disposição as melhores peças do elenco para tentar um triunfo sobre o que chamou de ‘o melhor time da Europa’.

City vai a Londres com desfalques importantes

Sem contar com Kevin De Bruyne desde novembro por uma lesão no joelho, o técnico Pep Guardiola também não terá a sua disposição para o confronto deste sábado Sergio Agüero. O atacante que já é desfalque há duas rodadas ainda se recupera de um problema muscular, mas segundo o treinador, deve retornar em breve, assim como o meia belga. Até lá, Gabriel Jesus e İlkay Gündoğan devem figurar na equipe titular, ocupando as respectivas posições.

Além das peças ofensivas, a equipe de Manchester segue sem o goleiro Claudio Bravo e o latera esquerdo Benjamin Mendy, que ainda devem permanecer no departamento médico por tempo indeterminado.

Prováveis escalações

Chelsea (4-3-3): Kepa; Azpilicueta, Rudiger, Luiz, Alonso; Kante, Jorginho, Loftus-Cheek; Pedro, Giroud, Hazard.

Manchester City (4-3-3): Ederson; Walker, Otamendi, Laporte, Delph; Gundogan, Fernandinho, Bernardo; Mahrez, Jesus, Sterling.

Entrevistas pré-jogo

Maurizio Sarri (Chelsea)

Para Sarri, o momento de instabilidade pelo que a equipe passa é normal, refletindo as grandes mudanças táticas implantadas recentemente (Foto: Chelsea FC/Reprodução).

Sobre o desempenho dos Blues nas últimas partidas – especialmente na derrota para os Wolves -, Sarri declarou que é normal que o time passe por dificuldades quando muda seu jeito de jogar.

“Eu sabia que mais cedo ou mais tarde enfrentaríamos problemas, mas achei que seriam nos primeiros dois meses. Nesse período jogamos bem, ganhamos pontos. Então eu imaginei que os problemas viriam em novembro e dezembro.”

“Temos um problema para administrar a partida no momento. Nas duas últimas partidas jogamos bem por 55, 60 minutos, depois a primeira dificuldade em que fomos em um blecaute. Não reagimos como um time, mas como 11 jogadores – de 11 maneiras diferentes. Então é um grande problema “.

Ao falar sobre o confronto deste sábado, Sarri não poupou elogios aos rivais. Afirmou que a equipe de Guardiola é a melhor da Europa, mas ainda assim, não se mostrou intimidado com a diferença entre as duas equipes.

“No momento, eles são mais fortes que nós, mas nossa meta final é ser a melhor equipe da Europa”, disse ele. “Precisamos trabalhar, precisamos melhorar. Em 90 minutos, tudo pode acontecer. Sabemos que é muito difícil, mas temos que acreditar nisso.”

Pep Guardiola (Manchester City)

Para o técnico espanhol, as recentes derrotas devem apresentar um Chelsea com ‘sangue nos olhos’ para o confronto deste sábado (Foto: Manchester City FC/Reprodução)

Durante a coletiva, Guardiola também enalteceu a equipe treinada por Sarri e a qualidade do elenco. Para ele, ir a Stamford Bridge sempre é um desafio, independente do momento pelo qual os donos da casa estejam passando.

“Eu viajei para lá [Stamford Bridge] muitas vezes como treinador e ganhei apenas uma – na última temporada. Na maioria das vezes perco lá.”

“Eles tem um bom time, um ótimo time. Você vê o nível dos jogadores que estão no banco – eles não jogam regularmente, mas são excelentes. São verdadeiros candidatos [ao título].”

“Como eles vão reagir depois de perder dois jogos? Eu posso imaginar quão intensos, agressivos e comprometidos eles vão estar. É por isso que esse será um bom teste para nós, darei boas-vindas a isso.”

Confrontos recentes

De Bruyne foi o autor do gol da vitória do City sobre o Chelsea no último encontro entre as equipes pela PL, no ano passado (Foto: Manchester City FC/Getty Images)

Os últimos três confrontos entre Chelsea e Manchester City não trazem boas lembranças para a equipe londrina. Sendo duas pela Premier League e uma pela final da FA Cup, os Blues foram derrotados nas três oportunidades. A última vitória sobre os Citizens foi em 5 de abril de 2017.

Historicamente, no entanto, a vantagem é dos comandados de Sarri. Ao todo, Chelsea e City já se encontraram em 160 oportunidades. Entre elas, foram 66 vitórias dos azuis de Londres, 39 empates e 55 derrotas para o time de Manchester.

Fique de olho

A aus^ncia de algumas das estrelas do City nas últimas rodadas tem dado a Sterling a chance de se destacar, especialmente no campeonato inglês (Foto: Manchester City FC/Getty Images)

Sem Agüero, Raheem Sterling passa a ser o principal artilheiro – e garçom – do City na temporada, somando 8 gols e 6 assistências. Sob o comando de Guardiola, o atacante inglês tem prosperado, fazendo boas aparições pelos Citizens, como na vitória diante do Bournemouth, na penúltima rodada.

Curiosidades

  • O Chelsea perdeu apenas quatro de seus últimos 21 jogos em casa pela Premier League contra o City;
  • A equipe de Manchester está invicta a 21 jogos na competição (desde abril), vencendo as últimas sete;
  • Maurizio Sarri não perde partidas consecutivas desde outubro de 2016, quando o Napoli foi derrotado por Atalanta e Roma;
  • Raheem Sterling não conseguiu marcar e deu apenas uma assistência em nove partidas contra o Chelsea pela competição;
Gabriela Bustamante

Estudante de jornalismo, 20 anos, apaixonada pelo Chelsea. A mulher que chora quando pensa naquele Barcelona 2x2 Chelsea no Camp Nou, em 2012.