Para se afastar do fraco início de temporada, Chelsea vai a Wembley para enfrentar o Tottenham

O início de temporada do Chelsea não saiu como o esperado, e para conquistar sua primeira vitória os Blues terão um duro desafio pela frente. Sem Gary Cahill e Cesc Fàbregas, ambos expulsos na derrota para o Burnley, no último fim de semana, a missão deste domingo (20) é medir forças com o também londrino Tottenham, no Wembley Stadium. O clássico – primeiro da temporada pela Premier League – tem início marcado para as 12h (horário de Brasília), e será transmitido pela ESPN Brasil. Você também poderá acompanhar todos os lances em tempo real através do Twitter, pelo @ChelseaBrasil.

Boas e más notícias para Antonio Conte

Na derrota sofrida no último sábado, o maior prejuízo do Chelsea fica por conta da expulsão de dois de seus principais jogadores. Já desfalcado no confronto contra o Burnley, os Blues ainda perderam Cahill e Fàbregas para a partida deste domingo.

Há, porém, um fundo de esperança para aqueles que estiverem mais pessimistas com a equipe que Conte mandará a campo: até então lesionados, Eden Hazard e o recém-contratado Tiemoue Bakayoko voltaram a treinar com o restante do time esta semana, e é provável que ao menos um dos jogadores já esteja disponível para o confronto diante do Tottenham. Além disso, o meia Victor Moses, que cumpria punição na estreia dos Blues, também estará a disposição de Conte para a segunda rodada.

Com exceção dos dois suspensos, apenas Pedro segue fora da equipe, se recuperando de lesão. Segundo Conte, o atacante também tentou voltou aos treinos nesta semana, mas as dores no tornozelo o impediram de seguir trabalhando, mantendo o camisa 11 fora por tempo indeterminado.

Desfalques também no norte de Londres

Mesmo jogando ’em casa’ e com a confiança de uma vitória a seu favor, o Tottenham não estará em suas melhores condições para a partida deste domingo. Ainda sem saber se poderá contar com o lateral direito Kieran Trippier, lesionado, Mauricio Pochettino teve de apostar no jovem Kyle Walker-Peters, da base, para completar sua equipe.

Considerado um dos heróis da seleção inglesa sub-20 no último mundial, Walker-Peters teve um grande desempenho diante do Newcastle no último fim de semana. A falta de experiência como profissional, no entanto, vem causando questionamentos por parte da torcida, principalmente com a possibilidade do retorno de Hazard aos gramados neste domingo.

No mais, Danny Rose, Erik Lamela e George-Kevin Nkoudou seguem todos fora da equipe nesta rodada, ainda se recuperando de lesão. Sem jogadores suspensos, a escalação do Tottenham para o clássico deverá ser a mesma utilizada por Pochettino na estreia pela Premier League.

Prováveis Escalações

Tottenham Hotspur (3-4-3): Lloris; Vertonghen, Alderweireld, Dier; Trippier, Wanyama, Dembele, Davies; Eriksen, Alli, Kane.

Chelsea (3-4-3): Courtois; Azpilicueta, Luiz, Rudiger; Moses, Bakayoko, Kante, Alonso; Willian, Batshuayi, Morata.

Entrevistas Pré-Jogo

Mauricio Pochettino (Tottenham)

Para Pochettino, o Tottenham não terá em relação a sua adaptação à “casa provisória”, onde farão sua estreia como mandantes no domingo (Foto: Tottenham Hotspur FC)

Durante a coletiva de Mauricio Pochettino, a partida contra o Chelsea ficou praticamente em segundo plano. O grande foco das atenções ficou por conta da estreia dos Spurs no Wembley como sua casa provisória, enquanto o verdadeiro estádio da equipe do norte de Londres – o White Hart Lane – é praticamente reconstruído.

“Wembley não será um problema, nós é que seremos o problema se não ganharmos, assim como na temporada passada”, declarou o treinador ao ser relembrado do último confronto diante do Chelsea no estádio, pela semifinal da FA Cup.

“Precisamos fazer de Wembley nossa casa. Não existem desculpas. Claro, foi difícil sair de White Hart Lane e vir para Wembley, e isso era uma desculpa perfeita para qualquer um. Mas agora não pode ser uma desculpa.”

Antonio Conte (Chelsea FC)

Questionado sobre o início de temporada fraco após a conquista da Premier League na última temporada, Conte declarou que é preciso “reconstruir” a base do time para voltar a vencer (Foto: Chelsea FC)

Para Antonio Conte, o clima da entrevista foi bem diferente. Com duas derrotas acumuladas na temporada – sem contar as sofridas pela Champions Cup, na pré -, muitos jornalistas questionaram o treinador sobre as dificuldades que os Blues vem tendo para se reencontrar em campo, e o que se espera de um confronto diante do Tottenham.

“Na minha visão, o Tottenham vem fazendo um grande trabalho os últimos anos, Pochettino tem feito um grande trabalho. Ele criou uma boa base para a sua equipe, para o clube. Nós precisamos fazer o mesmo. Não temos hoje uma base como a do Tottenham”, declarou o técnico italiano em uma breve comparação ao rival.

“Eu quero ajudar meu clube a formar a mesma base sólida. Hoje nós não temos isso, mas é o que precisamos criar”, completou.

Fique de Olho

Harry Kane (Tottenham)

Artilheiro da última Premier League, Kane vem tendo destaque em suas últimas temporadas pelo clube (Foto: Tottenham Hotspurs FC)

Apesar de, curiosamente, não ter marcado nenhum gol no mês de agosto em suas últimas 11 partidas, Harry Kane é um dos grandes astros do atual elenco do Tottenham. Considerado por Conte como um atacante completo, foi o artilheiro da Premier League na última temporada, marcando 29 gols. Além disso, está próximo de atingir a marca de 100 feitos pelo clube, e a estreia em Wembley diante do Chelsea seria uma oportunidade perfeita para ajudar o atacante a chegar a expressiva marca.

Histórico Recente

Apesar dos números equilibrados, o confronto deste domingo pode ter sabor de vingança para os Spurs (Foto: Chelsea FC)

O histórico de confrontos diretos entre os dois rivais de Londres chega a beirar o equilíbrio. Em seis partidas, foram dois empates, uma vitória dos Spurs e duas do Chelsea – sendo todas as partidas que tiveram um vencedor realizadas na última temporada. O mais recente encontro, em 22 de abril deste ano pela semifinal da FA Cup (justamente no Wembley Stadium) terminou em 4 a 2 para os blues, deixando um amargo sabor de derrota para o Tottenham, que acabou também como vice na Premier League

Hoje, no entanto, as duas equipes apresentam condições bem diferentes. E como mandante, esta pode ser a grande oportunidade de ‘vingança’ para os Spurs pelas últimas temporadas.

Curiosidades

  • Os Spurs nunca perderam um derby londrino sob o comando de Pochettino como mandantes;
  • O Chelsea não é derrotado em suas duas primeiras partidas pela Premier League desde a temporada 1973-74;
  • Em seus últimos 27 jogos como mandante pelo Campeonato Inglês, o Tottenham não deixou de marcar em nenhum;
  • Nos últimos 17 encontros entre os rivais em todas as competições, os Blues foram derrotados em apenas dois;
  • Está será a primeira partida da Premier League realizada no Wembley Stadium, fazendo da casa provisória dos Spurs o 58º estádio a fazer parte da história da competição.
Gabriela Bustamante

Estudante de jornalismo, 20 anos, apaixonada pelo Chelsea. A mulher que chora quando pensa naquele Barcelona 2x2 Chelsea no Camp Nou, em 2012.