O que Chelsea e Arsenal podem esperar na final mais incomum da FA Cup

Diversas medidas de segurança serão tomadas para prevenção do novo coronavírus

Os Blues terminaram na quarta colocação da Premier League, classificando-se para a Uefa Champions League. Contudo, resta apenas uma partida no calendário inglês: a final da FA Cup entre Chelsea e Arsenal, que acontecerá sábado, no Wembley.

É claro que desta vez haverá uma sensação muito diferente, sem a presença de torcedores devido à crise do coronavírus na primeira final sem público. A FA está seguindo os mesmos protocolos usados ​​para o Projeto Reinício, da Premier League, após o bloqueio.

Conforme o Daily Mail, o estádio será dividido em três zonas: vermelho, âmbar e verde. A zona vermelha é para todos os jogadores e funcionários relacionados ao jogo em todo o campo. Enquanto a zona âmbar é para executivos do clube, convidados oficiais e a mídia. A zona verde é o perímetro externo. Cerca de 400 pessoas estarão no estádio.

O presidente da FA, Greg Clarke, comentou sobre a situação atípica que acontecerá a final do torneio. “Não há dúvida de que o estádio terá uma aparência muito diferente, o ruído, a cor e a camaradagem farão muita falta, mas os dois clubes certamente sentirão o apoio do muitos milhões assistindo com os entes queridos a partir da segurança de sua própria casa,” conta.

O príncipe Willian geralmente é presença certa na final da Copa da Inglaterra. Todavia, o duque de Cambridge não estará presente neste sábado.

A fim de diminuir o risco de disseminação de coronavírus, a equipe vencedora não subirá os famosos degraus de Wembley. Os jogadores são proibidos de caminhar até a Royal Box porque isso os faria atravessar da zona vermelha para a zona âmbar, o que quebra as medidas de segurança.

Didier Drogba com o troféu da FA Cup

O Rei de Wembley: Drogba fez gol em todas as finais que disputou do estádio

Felipe Silva