No Camp Nou, Chelsea é derrotado e dá adeus à Champions League

O Chelsea foi ao Camp Nou nessa quarta (14) para o segundo duelo contra o Barcelona pelo jogo de volta das oitavas de final da UEFA Champions League. Tendo empatado o primeiro jogo por 1 a 1, a vitória dos donos da casa por 3 a 0 eliminou o Chelsea da competição.

Os gols foram marcados por Lionel Messi, duas vezes, e Ousmane Dembelé. Os Blues jogaram bem, mas não conseguiram mexer no placar, enquanto viram uma noite não tão boa de Thibaut Courtois e mais uma partida decisiva do argentino cinco vezes melhor do mundo.

Chelsea joga bem, mas vai ao vestiário em desvantagem

O Chelsea até tentou, mas não conseguiu mexer no placar durante o primeiro tempo (Foto: Getty Images)

O Chelsea sofreu o gol logo nos primeiros minutos de jogo. Após tentar tabela dentro da área, Alonso cortou mal e Suárez aproveitou e de letra tocou para Lionel Messi, que tocou por baixo das pernas de Courtois e abriu o placar para os catalães.

Após o gol, os Blues tentaram melhorar a saída e volume de jogo, diante da desvantagem no placar. E funcionou. Hazard e Willian se movimentavam muito e criavam boas jogadas, mas a defesa do Barça estava bem montada e ligada no jogo.

Aos 12 minutos, Hazard soltou atrás para Willian que de fora da área arriscou de longe, mas Ter Stegen encaixou bem. O Chelsea adiantou a marcação para dificultar a troca de passes do Barcelona. Essa atitude deixou os Blues melhores no jogo, mas grandes chances não apareciam.

Com a vantagem, o Barcelona trocava passes com calma e quando estava sem a bola, aguardava o erro do Blues. Em jogada de ataque, Hazard cortou para o meio e bateu de perna esquerda, mas a defesa bloqueou e rifou para frente, onde havia dois jogadores do Barcelona contra três do Chelsea.

Fàbregas ficou com a sobra e diante da marcação tentou atrasar, mas Messi ganhou na dividida e levou a bola, posteriormente ganhado de Azpilicueta na velocidade. Enquanto a marcação prestava atenção em Suárez, Messi virou o jogo para Dembelé que vinha sozinho. O francês dominou com tranquilidade e fuzilou a meta de Courtois, aumentando a vantagem dos donos da casa.

Apesar do placar, o jogo era bastante equilibrado. Aos 27, Iniesta achou Suárez dentro da área em passe genial, mas estando um pouco sem ângulo, o uruguaio tentou mandar por baixo de Courtois, que fez grande defesa. O Chelsea sentiu o segundo e gol e ameaçava menos, enquanto o Barça estava cada vez mais tranquilo.

O Chelsea teve sua grande chance aos 36 minutos. Willian recebeu bola na ala e dominou girando pra cima do defensor, escapando sozinho pela direita. O brasileiro esperou a chegada de Alonso dentro da área e tocou para o espanhol, que chutou em cima de Ter Stegen, facilitando a defesa do goleiro.

Na sobra, Kanté ganhou dividida e partiu pra área em grande velocidade e em condições de chute se enrolou com Fàbregas e acabou chutando para fora, desperdiçando outra boa chance.

Aos 43, Willian fez boa jogada e tentou tabelar com Giroud, que sofreu falta de Umtiti, muito próxima da área. Alonso foi para cobrança e a bola bateu na trave antes de sair, levantando suspiros no Camp Nou. Foi o último lance antes do árbitro mandar os times para o vestiário.

Messi faz mais um e determina eliminação do Chelsea

Antes questionado, Messi decidiu os dois confrontos (Foto: Getty Images)

O segundo tempo começou com o Chelsea em cima do Barça, marcando o alto e indo pro ataque. O Barcelona, no entanto, teve grande chance logo aos dois minutos. Courtois recebeu recuo e tentou sair jogando, mas deu a bola no pé de Suárez, que chutou forte e obrigou Courtois a fazer grande defesa para desfazer a bobagem na saída de bola.

Em grande contra-ataque, Hazard girou na marcação e soltou para Giroud, que tocou para Alonso que chegava em ótima condição. No entanto, a marcação chegou em grande velocidade e travou o chute do espanhol.

Aos quatro minutos, Alonso recebeu grande bola dentro da área e foi puxado por Piqué, mas o juíz mandou o jogo seguir e aplicou cartão amarelo para Giroud pela reclamação acintosa.

O Chelsea mantinha a bola no ataque e rodava a bola esperando espaços, marcando alto e forçando o erro do Barcelona, que acontecia.  Aos 10, Paulinho entrou no lugar de Iniesta e o Barça tentou controlar mais o jogo e conter as subidas do Chelsea.

Aos 16 minutos, Alonso recebeu mais uma chance dos pés de Hazard. O belga achou o espanhol em passe na diagonal e Alonso chutou cruzado, porém a bola bateu na defesa antes de ir à meta de Ter Stegen.

Dois minutos depois, os donos da casa saíram em grande contra-ataque e Suárez achou Messi chegando sozinho, que em uma adiantada tirou três jogadores e chutou novamente entre as pernas de Courtois, para praticamente matar o confronto.

Após o gol, Morata e Zappacosta entraram nos lugares de Giroud e Moses, enquanto Vidal entrou no lugar de Dembelé para o Barcelona.

Com o confronto quase resolvido, o Barcelona tocava a bola e o Chelsea pouco fazia, apesar de tentar ir pra cima quando tinha a bola. No entanto, o time já não tinha tanto ímpeto após o gol.

Aos 82’, Pedro entrou no lugar de Hazard, encerrando as substituições dos Blues na partida. Aos 85, Paulinho teve a chance de transformar a vitória em goleada. Em cobrança de escanteio, o brasileiro cabeceou forte para o gol e Courtois fez grande defesa.

Rüdiger ainda achou uma cabeçada no travessão aos 89, mas cometeu falta em seguida e o lance não seguiu. Não demorou muito para o juiz apitar e selar mais uma eliminação dos Blues nas oitavas.

Ficha Técnica

Chelsea (3-4-3):  Courtois, Azpilicueta, Christensen, Rüdiger; Alonso, Kanté, Fàbregas, Moses (Zappacosta 67’); Willian, Giroud (Morata 67’), Hazard (Pedro 82′)

Reservas não utilizados: Caballero, Cahill, Emerson, Bakayoko

Barcelona (4-4-2): Ter Stegen, Sergi Roberto, Piqué, Umtiti, Jordi Alba; Busquets (André Gomes 61’), Rakitic; Iniesta (Paulinho 55’), Dembelé (Aleix Vidal 67’); Messi, Suárez

Reservas não utilizados: Cillessen, Digne, Paco Alcácer, Vermaelen

Cartões Amarelo: Sergi Roberto 22’ (BAR), Willian 45’ (CHE), Giroud 49’ (CHE), Alonso 75’ (CHE)

Gols: Messi 3’ 63’ (BAR), Dembelé 20 (BAR)

Árbitro: Damir Skomina

Túlio Henrique