Na prorrogação, Pedro marca e Chelsea vai às semifinais da Copa da Inglaterra

Após uma semana frustrante com a derrota para o Barcelona e a queda na UEFA Champions League, o Chelsea finalmente se redimiu com a torcida diante do Leicester City, neste domingo (18). No King Power Stadium, os Blues bateram a equipe da casa na prorrogação, conquistando vaga para as semifinais da Copa da Inglaterra.

Com gol de Morata no tempo normal, os 90 minutos iniciais acabaram em empate, com Jamie Vardy igualando tudo no segundo tempo. A entrada de Pedro na prorrogação, porém, foi decisiva, já que de uma cabeçada do atacante espanhol saiu o segundo gol da equipe de Antonio Conte, que classificou os londrinos para a próxima fase.

Morata volta a marcar com a camisa do Chelsea

Após quase três meses sem marcar com a camisa do Chelsea,
Morata foi o responsável por abrir o placar contra o Leicester na Copa da Inglaterra (Foto: Michael Regan/Getty Images)

A primeira jogada ofensiva de sucesso do Chelsea demorou algum tempo para acontecer. Nos minutos iniciais da partida, o Leicester pressionava bem a equipe dos Blues, que esperava oportunidades para sair no contra-ataque. Com 10 minutos de jogo, os comandados de Antonio Conte haviam tentado chegar apenas duas vezes à meta adversária – e em ambas foi, marcado o impedimento.

O ritmo da partida só começou a mudar quase na metade da primeira etapa, quando os Blues já detinham maior posse de bola, apesar das dificuldades impostas pela defesa dos Foxes. Ainda assim, o Chelsea passou a encontrar mais espaços para avançar sobre a equipe da casa com o decorrer do jogo. Aos 27′, com passe de Marcos Alonso, Álvaro Morata chutou bem da entrada da área em direção ao gol, parando nas mãos do goleiro Schmeichel.

Sete minutos depois, o camisa 9 teve mais uma oportunidade de marcar, mas bateu sem ângulo, mandando a bola para fora.

O único gol da primeira etapa saiu apenas aos 42 minutos, e exatamente dos pés do centroavante espanhol. Em contra-ataque, Willian deu passe para Morata, que bateu na saída do goleiro do Leicester, abrindo o placar no King Power Stadium.

Antes do intervalo, Bakayoko ainda recebeu um cartão amarelo por uma falta dura sobre um jogador dos Foxes. Sem mais problemas ou minutos adicionais, o árbitro decretou o fim do primeiro tempo.

Vardy salva o Leicester na segunda etapa

Caballero tentou salvar o Chelsea após duas grandes defesas no mesmo lance, mas acabou sendo superado por Vardy, que empatou a partida para os Foxes (Foto: Chelsea FC)

A segunda etapa começou um pouco parecida com a primeira. Precisando ‘correr atrás do prejuízo’, o Leicester partiu para o ataque ainda nos primeiros minutos, tentando furar a defesa do Chelsea, que se apresentava bem até então.

Com dificuldades para se infiltrar, os Foxes passaram a investir também em lances individuais, com Jaime Vardy. O centroavante inglês teve a oportunidade de empatar a partida ainda aos 52 minutos, mas acabou cabeceando a bola para fora do gol.

Vendo o Leicester avançar, o Chelsea respondeu a tentativa dos Foxes com Eden Hazard. O camisa 10 dos Blues criou grande oportunidade de marcar o segundo, mas acabou mandando a bola por cima do gol. Na sequência, Victor Moses fez bom cruzamento para Morata, que também chegou bem ao gol defendido por Schmeichel, mas parou novamente nas mãos do goleiro dinamarquês.

As duas equipes exploravam uma a outra na tentativa de encontrar mais espaços para atacar. O jogo parecia mais mais equilibrado apesar da pressão da equipe da casa até que, após a entrada de Shinji Okazaki, o Leicester encontrou o empate com Vardy, aos 73 minutos.

Com a igualdade no placar levando a partida à prorrogação, o Chelsea tentou avançar novamente com Morata para encerrar a partida no tempo normal. O camisa nove tentou um lance de letra, mas acabou acertando a trave, num lance em que já havia sido marcado o impedimento do centroavante.

Faltavam apenas 10 minutos para o fim do tempo normal quando Caballero fez mais uma grande defesa, impedindo que o Leicester virasse a partida. O Chelsea também tentou aprontar das suas novamente com Willian e Morata, mas Schmeichel atuou bem, impedindo outro gol. Com o empate em 1 a 1 nos 90 minutos, o jogo foi levado para a prorrogação.

De cabeça, Pedro classifica o Chelsea para as semifinais

Saído do banco antes do início da prorrogação, Pedro brilhou ao superar Schmeichel de cabeça e colocar o Chelsea a frente do placar mais uma vez (Foto Chelsea FC)

Antes do início da prorrogação, Antonio Conte decidiu fazer sua segunda alteração na equipe. Willian, que havia sofrido uma pancada forte no tempo normal, foi substituído por Pedro no tempo extra.

Os 30 minutos de prorrogação tiveram um início sonolento. Chelsea e Leicester não criavam oportunidades de ataque para levantar a torcida, e pareciam começar a se arrastar em campo pelo desgaste físico.

Após 10 minutos do tempo extra, foi dos pés de Pedro que surgiu o primeiro bom lance ofensivo. Após grande jogada de Hazard, que cruzou para o camisa 11, o atacante espanhol finalizou por cima do gol, perdendo a chance de colocar o Chelsea à frente novamente.

Mas o erro não custou tão caro, já que minutos depois o espanhol se redimiu da melhor maneira possível. Aos 105′, Kanté cruzou dentro da área a procura de Pedro, que não recebia marcação individual. Apesar da altura, o camisa 11 subiu bem e, superando o goleiro Schmeichel, marcou o segundo gol do Chelsea na partida.

Antes do fim da primeira etapa da prorrogação, Conte ainda substituiu Morata por Olivier Girourd. O treinador do Leicester Claude Puel também resolveu mexer na equipe para a segunda etapa, mandando a campo Silva e Diabate nos lugares de Iborra e Simpson.

No segundo tempo, os Blues começaram a prender mais a bola no campo de ataque para diminuir o ritmo e segurar o placar para chegar à classificação – e desempenharam bem a proposta. O Leicester corria atrás na tentativa de igualar o resultado novamente, mas sem conseguir criar outras boas oportunidades, acabou sufocado pelo Chelsea, que conseguiu se manter à frente até o apito final.

Ficha Técnica

Chelsea (3-4-3):  Caballero; Azpilicueta, Christensen (Cahill), Rudiger; Moses, Bakayoko (Fàbregas), Kante, Alonso; Willian (Pedro), Morata (Giroud), Hazard.

Reservas não utilizados: Eduardo, Zappacosta, Emerson.

Leicester City (4-4-1-1): Schmeichel; Simpson (Silva), Morgan, Maguire, Chilwell; Ndidi, Iborra (Diabaté), Mahrez, Albrighton (Gary); Iheanacho (Okazaki); Vardy.

Reservas não utilizados: Hamer, Fuchs, Dragović.

Cartões Amarelo: Maguire 25′, Bakayoko 46′, Moses 89′.

Gols: Álvaro Morata 42′, Pedro 105′ (CHE), Jamie Vardy 76′ (LEI).

Estádio: King Power Stadium

Category: Competições

Tags:

Article by: Gabriela Bustamante

Estudante de jornalismo, 20 anos, apaixonada pelo Chelsea. A mulher que chora quando pensa naquele Barcelona 2x2 Chelsea no Camp Nou, em 2012.