Mourinho: ‘Espero que Mata me mostre em campo que estou errado e que ele deve jogar sempre’

Mourinho passando instruções ao time durante partida contra o Fulham. (Imagem: Chelsea FC)

Mourinho passando instruções ao time durante partida contra o Fulham. (Imagem: Chelsea FC)

O técnico José Mourinho saiu satisfeito com o resultado de 2×0 sobre o Fulham nesse sábado, válido pela Premier League, mas não gostou da forma como o time jogou. Segundo o técnico a apresentação dos Blues na derrota de 1×0 para o Everton há uma semana foi melhor do que na vitória de ontem. Mas para o português conquistar os três pontos foi importante, principalmente, porque o time subiu na tabela de classificação.

Quando nós jogamos bem contra o Everton e perdemos, a maneira como jogamos não era importante, o que nós produzimos na partida não era importante. A única coisa importante era a derrota e perder três pontos. Se você quiser ser pragmático eu posso fazer hoje a mesma análise e falar que o mais importante foi o resultado. Isso também significa que hoje (ontem) somos líderes do campeonato – apesar que dificilmente continuaremos sendo amanhã (hoje). O mais importante é estar no mesmo patamar que Manchester United, Arsenal, Tottenham na tabela. Alguns deles começaram a Premier League de maneira sensacional, nós tivemos um mau começo, mas nós estamos no páreo, apesar de eu ter ouvido que éramos um desastre,” falou Mourinho em relação à crise que a mídia inglesa atribuiu ao clube.

Pessoalmente eu não acho que as derrotas tenham sido boas, mas elas não são o fim da história. Se você perde uma partida não significa que você perdeu a Premier League e por isso as pessoas preferem assistir o campeonato inglês, pois qualquer coisa pode acontecer. Todos os times [principais candidatos ao título] perderam, mas quando eles perdem é normal, porém quando nós perdemos é o fim do mundo [para a mídia], mas eu não me importo,” concluiu o português sobre a pressão que sofreu nessa semana após derrotas para Everton pela Premier League e Basel pela Champions League.

Falando sobre os próximos compromissos do time, Mourinho admitiu que tem uma sequência difícil com quatro jogos fora de casa pela Capital One Cup, Premier League e Champions League. O treinador também falou sobre como vai fazer o rodízio do time, começando na partida dessa terça conta o Swindon [válida pela Capital One Cup].

Nós temos de começar a trabalhar amanhã [domingo] com o time que vai jogar. Aqueles que receberam o dia de folga [na partida contra o Fulham] tem de aproveitar o descanso e agora tentar vencer contra o Swindon. Nós teremos uma sequência de quatro partidas fora de casa – é um começo de temporada bem difícil para nós. Visitaremos o Swindon, depois o Tottenham, depois o Norwich e por fim o Steua Bucareste. Nós temos de nos preparar da melhor forma para que todos do elenco participem dessas partidas.

Perguntado especificamente sobre Juan Mata, Mourinho não apenas confirmou a presença do espanhol, mas citou outros nomes como presenças garantidas em Swindon.

Ele [Mata] treinou hoje de manhã e o meu assistente disse que ele trabalhou muito forte. Na terça-feira é claro que ele começa como titular contra o Swindon. Jogadores que não participaram da partida de hoje serão titulares – Mata, David Luiz, Michael Essien, Bertrand e Azpilicueta. Eu espero que ele [Mata] me diga em campo: ‘Você está errado, eu sou o melhor e devo participar de todos jogos’. O histórico de ninguém joga. Se o histórico jogasse – eu que ganhei dois títulos aqui e nunca perdi uma partida [em casa] pela Premier League, não seria criticado, mas as pessoas me criticam. O passado é passado e você tem de ser julgado pelo o que faz hoje. Eu dei ao Juan a chance de começar como titular contra o Aston Villa e o Everton,” Mourinho esclareceu, principalmente após a repercussão da sua última entrevista no dia anterior a respeito do meia espanhol.

Eu tenho de trazer equilíbrio para o banco de reservas. Tenho que usar todos os jogadores disponíveis para todas as posições. Eu tenho Azpilicueta para me dar cobertura na lateral e na zaga, pois Ivanovic pode atuar como zagueiro. Essien como volante, Lampard na sua posição tradicional, três jogadores no ataque, um atacante e além deles de Bruyne e Willian.

Por fim, Mourinho reverenciou John Obi Mikel, que em seu 261º jogo pela Premier League, finalmente marcou o seu primeiro gol com os Blues pela competição.

Isso é bom para ele e bom para nós. Eu creio que ajude-o a ganhar confiança e acho que os torcedores gostaram de ver John marcando um gol. O gol veio de um lance de bola parada – um escanteio – e ele estava bem posicionado para aproveitar o rebote, finalizando bem. Mas para mim o mais importante é que ele fez uma boa partida, nos dando equilíbrio e estabilidade. Ele controlou bem o jogo e eu estou feliz com a maneira como ele está jogando,” concluiu Mourinho.

Bárbara Lira