Mourinho confirma que Eva Carneiro não estará no banco contra o City; FIFA critica o treinador dos Blues

Mourinho e Eva discutiram rispidamente na lateral do campo, na última partida (Foto: Getty Images)

Mourinho e Eva discutiram rispidamente na lateral do campo, na última partida (Foto: Getty Images)

José Mourinho confirmou que a médica da equipe do Chelsea, Eva Carneiro, e o fisioterapeuta Jon Fearn não vão ficar no banco para o jogo de domingo contra o Manchester City. Contudo, o técnico abriu as portas para que eles voltem aos seus postos durante temporada.

Falando na sua conferência de imprensa semanal, antes da viagem para Manchester, onde enfrentará o City, no Etihad, o português leu uma declaração pré-preparada tratando da polêmica sobre sua equipe médica após a partida de semana passada, contra o Swansea:

“O Dr. Jon Fearn e a Dra. Eva Carneiro não vão ficar no banco, mas não significa que isso vale para o resto da temporada. Minha decisão não significa que eles não vão ficar no banco no futuro. Se você quiser falar comigo sobre futebol, eu estou aqui. Se você quiser perguntar sobre outras coisas, eu não estou aqui. “

Na imprensa inglesa, Mourinho vêm sendo duramente criticado por sua declaração após o jogo contra a equipe médica, e pelo afastamento da famosa Dra. Eva do banco de reservas. Perguntado se ele se arrepende de sua explosão em campo e das declarações após a partida, Mourinho respondeu:

“Você pode tirar suas próprias conclusões. Meu relacionamento com todos os que trabalham comigo, ou a maioria deles, é um relacionamento aberto, é aberto a discordâncias. É um espaço emocional, podem haver reações ruins, mas o futebol é futebol e o jogo é o jogo e tudo no jogo pode ser mudar. 

Após tantas reuniões que tive com o meu departamento médico, o feedback que eu tenho, nos permitimos ter esse tipo de relacionamento.

Eu quero dizer que tenho um departamento médico fantástico liderada pelo Dr. Paco Biosca, eu tenho um bom relacionamento com eles.

Com mais de uma dúzia de profissionais entre médicos, fisioterapeutas, massagistas – eu tenho um relacionamento muito bom com eles. Eles me dizem o tempo todo que eles nunca foram elogiados tanto como eles foram por mim nos últimos dois anos. 

Normalmente quando as coisas vão bem, gestores mantém suas opiniões para si mesmos, mas eu elogio muito eles e eles não se esquecem disso. Eles também me disseram que é normal desacordos durante nossa convivência, precisamos de discordâncias para a melhorar. Nós trabalhamos juntos e melhoramos juntos, que é a forma como fazemos as coisas. É uma relação que está aberta a discordância.”

Leia mais: Médicos do Chelsea ganham suporte de novas imagens

Diretor Médico da FIFA critica José Mourinho e o Chelsea pela polêmica com os médicos do clube

A FIFA divulgou uma nota de repreensão ao treinador do Chelsea, José Mourinho, na quinta-feira em meio as notícias de que ele proibiu a médica do clube, Eva Carneiro, de seguir seu tratamento de um jogador lesionado na partida contra o Swansea. Mourinho confirmou o afastamento da médica e recebeu críticas do diretor médico da entidade máxima do futebol.

Professor Jiri Dvorak, diretor médico da FIFA, disse que os treinadores não têm o direito de dizer a sua equipe médica se eles devem ou não entrar em campo para tratar um jogador e que, em última análise, o médicos do Chelsea estavam no comando do que aconteceu em campo.

Eva Carneiro e o fisioterapeuta do Chelsea, Jon Fearn, entraram em campo para tratar Eden Hazard nos acréscimos do jogo da Premier League, de sábado contra o Swansea City. O fato deixou Mourinho furioso, pois o jogador, então, teve que deixar o campo para o tratamento, deixando o Chelsea com nove homens em campo,  já que o time já estava reduzido a 10 homens na sequência de um cartão vermelho de Thibaut Courtois.

Embora tanto o árbitro quanto Hazard tenham feito sinal para a entrada do médico, Mourinho disse mais tarde que ele acreditava que o jogador estava gravemente ferido e chamou o seu pessoal médico “impulsivo e ingênuo” em uma entrevista de TV.

Dvorak, diretor geral médico da FIFA, criticou o Chelsea e defendeu a Doutora Eva e o fisioterapeuta Fearn, dizendo:

“Eu não posso aceitar essa situação: temos que defender a posição do médico. Todos os envolvidos tem que respeitar o fato de que o médico é o responsável pelo tratamento dos jogadores. Eu não quero interferir com o clube, não é meu papel, mas eu apoio claramente o que a médica da equipe e o fisioterapeuta fizeram. Quando eles foram chamados para entrar, eles tiveram que que ir para o campo. É a função deles”

Dvorak disse que o médico tem que ficar no banco para observar o jogo e que deve entrar no campo mesmo sem a autorização do árbitro, se perceber que um jogador estiver tendo uma parada cardíaca suspeita ou um possível ferimento na cabeça, incluindo concussão. Dvorak defendeu Eva Carneiro e reafirmou:

“O tratamento é a única decisão do médico e a FIFA vai sempre apoiar isso”

O caso tem sido tratado até como sexismo na Inglaterra e Mourinho tem sido bombardeado pela mídia, que acredita se tratar de uma crítica infundada do treinador. A imprensa tem até mesmo coletado imagens que provam que o médico e Hazard pediram a entrada do departamento médico em campo.

Márcio Canedo