Torres fez o segundo da Fúria (Foto: Getty Images)

Grupo B: Com gol de Torres, Espanha vence a Austrália na despedida da Copa; Holanda confirma o primeiro lugar ao bater o Chile

Torres fez o segundo da Fúria (Foto: Getty Images)
Torres fez o segundo da Fúria (Foto: Getty Images)

Esta segunda foi de definição no Grupo B da Copa do Mundo. Em Curitiba, a Espanha venceu a Austrália por 3-0 no duelo das seleções já eliminadas. Já em São Paulo, a Holanda confirmou a primeira posição da chave ao bater o segundo colocado Chile, por 2-0. Tanto a seleção europeia quanto a sul-americana esperam pelos resultados dos jogos das 17hs para saber quem serão seus adversários nas oitavas-de-final.

Na Arena da Baixada, os espanhóis fecharam com honra a participação na Copa do Mundo de 2014. Com um time reserva, a Fúria não teve dificuldades para passar pelos socceroos. O primeiro tempo não teve grandes lances, por exceção do gol marcado por David Villa. Aos 35′ ele recebeu cruzamento rasteiro de Juanfran para completar de letra. Golaço.

Na segunda etapa a Austrália bem que tentou empatar em chute de McKay, após bola sobrada em um escanteio. Mas foi a Espanha que chegou ao segundo gol, com Fernando Torres, aos 23′. O centroavante do Chelsea recebeu grande lançamento de Iniesta, tirou do goleiro e marcou. Sem reação, coube a Austrália assistir a troca de passes espanhola, até que o ex-meia dos Blues, Juan Mata fechou o marcador, aos 36′. Ele recebeu cruzamento, e completamente livre de marcação chutou por baixo das pernas do goleiro Ryan. Final: Austrália 0-3 Espanha.

– Destaque da partida: Andrés Iniesta jogou nesta partida o que se espera dele. Criou boas oportunidades e deu a assistência para o gol de Torres.

– Mandou mal: Esperava-se da Austrália uma atuação tão competitiva quanto as das últimas partidas, contra Chile e Holanda. Dessa vez, no entanto, os socceroos não assustaram o goleiro Pepe Reina e deixam o Brasil como últimos colocados do Grupo B.

AUSTRÁLIA 0x3 ESPANHA

Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Data: 23 de junho de 2014, segunda-feira
Horário: 13hs (horário de Brasília)
Árbitro: Nawaf Shukralla (BAH)
Auxiliares: Yaser Tulefat e Ebrahim Saleh (BAH)
Cartões Amarelos: Jason Davidson e Mile Jedinák (AUS) / Sergio Ramos (ESP)

Gols: David Villa aos 35′ do 1ºT, Fernando Torres aos 25′ do 2ºT e Juan Mata aos 36′ do 2ºT

AUSTRÁLIA: Ryan; McGowan, Spiranovic, Wilkinson, Davidson; Jedinák, McKay, Bozanic (Bresciano), Leckie, Oar (Troisi); Taggart (Halloran). TÉC: Ange Postecoglou.

ESPANHA: Reina; Juanfran, Albiol, Sergio Ramos, Jordi Alba; Xabi Alonso (David Silva), Koke, Iniesta, Santi Cazrola (Fábregas); David Villa (Juan Mata) e Fernando Torres. TÉC: Vicente del Bosque.

Holanda vence Chile com gols de substitutos e garante o 1º lugar

Holandeses são os vencedores do Grupo B (Foto: Reuters)
Holandeses são os vencedores do Grupo B (Foto: Reuters)

Coube ao técnico Louis Van Gaal tirar dois jogadores do banco de reservas para que a Holanda pudesse vencer o Chile pelo placar de 2-0, em partida realizada na Arena Corinthians, em São Paulo. Quando a partida ainda estava empatada em 0-0, o treinador holandês promoveu as entradas de Leroy Fer e de Memphis Depay, autores dos gols da vitória.

A partida não apresentou a emoção esperada pelo torcedores. A primeira chance de gol só veio aos 12′, em cruzamento de Mena, em que Alexis Sánchez cabeceou por cima. Somente a prtir dos 22′ que as chances começaram a aparecer. Ainda pelo lado do Chile, Sánchez cobrou escanteio rasteiro para o meio da grande área. Gutiérrez apareceu sozinho e de primeira, chapou para fora.

A Holanda chegou com real perigo aos 35′. Em cobrança de falta, Robben levantou na área e De Vrij testou, para tirar tinta do poste de Bravo. Aos 40′, veio a melhor chance da partida. E com o camisa #11. Robben arrancou, se livrando da falta, bateu três defensores e chutou cruzado com muito perigo.

Na segunda etapa, o Chile veio melhor. Jorge Sampaoli tirou Gutiérrez e deixou o time mais ofensivo, ao colocar Beausejour. A primeira chance veio aos 11′, em finalização de Sánchez, por cima da meta de Cillessen.

Aos 24′, Van Gaal colocou seu dedo mágico a trabalhar. Tirou Lens e colocou Depay. Minutos depois, sacou Sneijder para a entrada de Fer. As alterações surtiram efeito, e aos 31′ Depay obrigou Bravo a grande defesa, em chute de fora da área. Logo depois, aos 32′ o placar foi aberto. Em escanteio batido por Robben, Fer subiu sozinho, escolheu o canto e balançou as redes.

O Chile precisou se lançar ao campo de ataque. E isso abriu espaços para os contra-golpes holandeses. E foi nos acréscimos que o mais mortal deles surgiu. Novamente com Robben. O camisa #11 arrancou pela esquerda, puxou a marcação e cruzou para Depay completar para às redes. Fim de partida e vitória da Laranja Mecânica, por 2-0.

HOLANDA 2×0 CHILE

Local: Arena Corinthians, em São Paulo (SP)
Data: 23 de junho de 2014, segunda-feira
Horário: 13 horas (de Brasília)
Árbitro: Bakary Gassama (GAM)
Assistentes: Evarist Menkouande (CAM) e Felicien Kabanda (RWA)
Cartões amarelos: Blind (HOL) / Silva (CHI)

Gols: Fer aos 32′ do 2ºT, Depay aos 46′ do 2ºT

HOLANDA: Cillessen; Janmaat, De Vrij, Vlaar, Blind e Kuyt; De Jong, Wijnaldum e Sneijder (Fer); Robben e Lens (Depay). TÉC: Louis van Gaal

CHILE: Bravo; Medel, Silva (Valdivia) e Jara; Isla, Diaz, Aránguiz, Gutiérrez (Beausejour) e Mena; Vargas e Alexis Sánchez. TÉC: Jorge Sampaoli

Durante toda a Copa do Mundo, o Chelsea Brasil fará a cobertura do torneio, informando, com o já conhecido empenho, o dia-a-dia dos jogadores dos Blues.

Compartilhe

Comments

Category: Jogos Internacionais

Tags: