Frank Lampard mira a Copa do Mundo 2014

Capitão, Frank Lampard #8
(Foto: qatarfootball.com)

O mais novo capitão do English Team, Frank Lampard, acredita que realizará seu mais novo sonho: Jogar na Copa do Mundo 2014, no Brasil. Mas, segundo o próprio jogador, que terá completado 36 anos em 2014, não será seu nome que o levará à próxima Copa, e sim seus feitos dentro de campo que o diferenciarão dos mais jovens:

“Eu sempre disse que eu não gostaria de ser selecionado para tentar alcançar a meta de 100 jogos pela Inglaterra pelas razões erradas. Em um mundo ideal, para mim, seria ótimo estar envolvido em todo o processo até a Copa do Mundo no Brasil. Se você estiver jogando em um nível que mostra, independentemente da idade, que você merece estar lá, então você deve estar lá. Eu quero jogar pelo meu país. Estou contente de estar entre uma equipe jovem aqui. Eu me senti velho quando eu vi as idades na lista para esta partida.”

Quanto à sua continuidade no English Team, Lampard disse não saber se ficará até 2014, mas não perde as esperanças: “Eu não sei se vou estar no plantel em dois anos. Eu não acho que alguem possa saber. A competição precisa ser feroz e jovens jogadores precisam ter suas chances. O objetivo é levar o mais forte plantel para o Brasil e eu vou fazer o que posso para estar nesse time.”

Sobre a disputa de posição com os jovens talentos ingleses, Lampard foi claro: “Eu acho que sua posição deve estar sob ameaça o tempo todo se você não estiver jogando em um bom nível. Talvez seja o mesmo quando você fala sobre um jovem de 17 anos e se eles estão prontos para ir para um grande torneio. Se eles mostrarem o suficiente, então você deve inscreve-los no torneio. Quando você chegar à outra extremidade, quero dizer, quando você é experiente, o mesmo vale para você.”

 Lampard, disse ainda que não pretende se aposentar de sua Seleção: ”Pessoalmente, não tenho o desejo de me aposentar da seleção. Quero continuar a jogar. Eu jamais negaria a Inglaterra. Enquanto eu sentir que posso dar alguma coisa, vou tentar. A última coisa que eu quero é ser um velho olhando para trás e sentir que deixei de fazer alguma coisa que eu queria. Se eu puder manter o meu nível de desempenho e até fazer a diferença para o Chelsea e para a Inglaterra, então eu vou ser muito feliz.”

COMENTE!

Luis Eyer