Irreconhecível, Chelsea joga muito mal e é atropelado pelo Tottenham em Wembley

Com uma atuação fraquíssima de seus principais jogadores, o Chelsea fez a sua pior apresentação desde que Maurizio Sarri assumiu o comando do clube e sofreu uma derrota acachapante para o Tottenham por 3×1, perdendo uma invencibilidade que já durava 18 jogos.

Total domínio do Tottenham desde o início do jogo

A superioridade do Tottenham na partida começou a se desenhar desde o início do jogo, quando partiu pra cima do Chelsea, imprensando-o em seu campo de defesa, sem deixar o Chelsea respirar. Logo aos 3′, Kane teve excelente oportunidade para abrir o marcador, mas cabeceou em cima de Kepa, que conseguiu fazer a defesa. Aos 7′, não teve jeito. Numa falta duvidosa de David Luiz em Kane, pela direita do ataque, Eriksen cobrou na entrada da pequena área e Dele Alli cabeceou forte, entre Kovacic e Jorginho. A bola passou entre as luvas de Kepa, dando a impressão de ser defensável. 1×0 Tottenham. Aos 9′, Son quase aumentou quando recebeu livre um passe magistral de Eriksen e bateu por cima, desperdiçando grande oportunidade. Aos 12′ novamente Son fez grande jogada pela direita do ataque, driblou Rudiger e, cara a cara com Kepa, chutou em cima do goleiro perdendo outra chance incrível de ampliar o placar.

Numa falta muito bem cobrada por Eriksen, Dele Alli cabeceia para marcar o primeiro gol do Tottenham (Shaun Brooks/Action)

Atordoado, o Chelsea não conseguia impor o seu jogo de toque de bola e via o Tottenham dominar todas as ações. De tanto martelar, não teve jeito. Kane dominou a bola na entrada da área, limpou o lance e bateu forte. David Luiz fez um estranho corta-luz e Kepa, mal colocado, aceitou. 2×0 Tottenham, com 15′ de jogo.

O cenário era desesperador, com o Chelsea totalmente dominado e o Tottenham fazendo uma marcação alta e sem permitir que o Chelsea conseguisse sequer passar do meio de campo. Aos 18′, Rudiger fez falta em Kane e recebeu o amarelo. Sarri se desesperava na beira do campo.

A primeira chegada do Chelsea na partida só foi ocorrer aos 19′, quando Willian penetrou pela direita e bateu cruzado, com perigo, quase diminuindo o placar. Aos 30′, novamente Son perdeu grande oportunidade de aumentar o marcador ao bater colocado uma bola que passou raspando a trave. Aos 37, Hazard, totalmente sumido no jogo, conseguiu se desvencilhar da marcação e chutou forte, de fora da área, mas Lloris conseguiu espalmar para córner. Aos 45′ novamente Son quase aumentou, após receber outro passe magistral de Eriksen, que foi à linha de fundo e tocou pra trás, Son bateu forte e Kepa fez excelente defesa. Hazard ainda tomaria um amarelo aos 47′ após fazer falta em Alderweireld e o primeiro tempo se encerraria de forma melancólica para o Chelsea, que não viu a cor da bola.

Tottenham consolida a vitória no segundo tempo

Com 2×0 a favor, o Tottenham voltou mais cauteloso no segundo tempo e o Chelsea deu até a impressão de que poderia entrar no jogo. Aos 52′, Willian perdeu grande oportunidade, quando recebeu um passe de Kanté dentro da área e chutou. A bola desviou na defesa e foi pra córner, na melhor oportunidade do Chelsea até então na partida. No entanto, a resposta do Tottenham foi fulminante. Num contra-ataque rápido, Son foi lançado do seu campo de defesa por Dele Alli, partiu pela direita do ataque em velocidade, driblou Jorginho com muita facilidade, passou por David Luiz e bateu cruzado, rasteiro, sem chance para Kepa. Golaço do menino sul-coreano ao melhor estilo Sonaldo.

Son marcou um golaço e fez 3×0 (David Ramos/Getty Images)

Perdendo por 3×0, Sarri resolveu mexer no time e tirou Morata e Kovacic para entrada de Pedro e Barkley, aos 57′. Mais uma vez, Morata, legado de Antonio Conte ao custo de 60.000.000 de libras, foi uma figura totalmente nula na partida, só aparecendo quando entrava impedido, estragando os poucos ataques que o time conseguia fazer. Kovacic também jogou muito mal, mas Barkley também não rendeu e o Chelsea continuou sem conseguir organizar o jogo. Na verdade, o placar de 3×0 estava até barato. Aos 67, Kane quase fez 4×0 ao perder um gol incrível e chutar por cima na entrada da pequena área. Aos 69′ foi a vez de Dele Alli desperdiçar ótima oportunidade. Com o Chelsea totalmente dominado, Jorginho, totalmente perdido no jogo, parou a jogada no meio-campo e recebeu o amarelo aos 71. Aos 74′, Giroud entrou no lugar de Willian, outro que também não conseguiu se achar em campo. Aos 77′, Pochettino fez a sua primeira alteração e colocou Lamela no lugar de Son, que saiu ovacionado pela torcida dos Spurs. Com o Chelsea totalmente batido em campo, aos 85′ Azpilicueta subiu ao ataque e cruzou na cabeça de Giroud, que se antecipou bem a Alderweireld e cabeceou com precisão para diminuir o vexame e dar números finais à peleja.

Foi uma apresentação lamentável do Chelsea, a pior da era Sarri. O Tottenham sobrou no jogo e mereceu um placar até mais elástico, na medida em que foi amplamente superior ao Chelsea e desperdiçou várias oportunidades para ampliar o marcador.

Quem acompanha o Chelsea está vendo, desde os primeiros amistosos de pré-temporada, que Morata não tem condições de comandar o nosso ataque. É preciso resolver esse problema no comando do ataque para que o Chelsea possa almejar vôos mais altos. Outra questão que merece ser melhor refletida é quanto ao deslocamento de Kanté da sua função de volante na frente da zaga. Kanté talvez seja atualmente o melhor volante do futebol mundial. Foi campeão do mundo atuando na frente da zaga, e conquistou a torcida do Chelsea com atuações espetaculares jogando ali. Com Maurizio Sarri, está jogando de meia direita e seu rendimento não é o mesmo. Jorginho não tem o mesmo poder de marcação que Kanté. Talvez Sarri pudesse rever a sua opção atual e trocar as posições de Jorginho e Kanté. Também salta aos olhos de todos que ter Cesc Fàbregas é um grande desperdício. Ele é e sempre foi um jogador muito superior a Kovacic e a Barkley, e o time sente a falta de seus passes decisivos, principalmente nos jogos grandes. São pontos a serem refletidos por todos nós que amamos o Chelsea e ficamos muito entristecidos quando ele é fragorosamente derrotado como no dia de hoje.

Ficha Técnica

Tottenham (4-2-3-1): Lloris, Aurier, Alderweireld, Foyth e Davies; Sissoko e Dier; Dele Alli (Winks 86′), Eriksen e Son (Lamela 77′); Kane

Reservas não utilizados: Gazzaniga, Vertonghen, Walker-Peters, Llorente e Lucas

Chelsea (4-3-3): Kepa, Azpilicueta, Rudiger, David Luiz e Marcos Alonso; Jorginho, Kanté e Kovacic (Barkley 57′); Willian (Giroud 75′), Morata (Pedro 57′) e Hazard

Reservas não utilizados: Caballero, Fàbregas, Zappacosta e Christensen

Gols: Dele Alli 7′, Kane 15′, Son 53′ e Giroud 85′

Árbitro: Martin Atkinson

Estádio: Wembley

Público: 55.465

Joel Aranha