Mourinho durante a partida desse domingo (Foto: Chelsea FC)

Após a derrota para o Arsenal, Mourinho comenta sobre sua equipe

Mourinho durante a partida desse domingo (Foto: Chelsea FC)
Mourinho durante a partida desse domingo (Foto: Chelsea FC)

No último domingo (02), Chelsea e o Arsenal jogaram pela Supercopa da Inglaterra. E o resultado foi melhor para os Gunners, que venceram a partida por 1 a 0 e ficaram com a taça.

Leia mais: Crônicas: Intensidade derrota a tática em Wembley

Em entrevista coletiva após a partida, o treinador dos Blues, José Mourinho, comentou sobre o que pensa que sua equipe apresentou no jogo:

“Eu já esperava que a equipe jogasse em ritmo lento, é normal. Alguns jogadores como Falcao começaram a treinar faz uma semana. Os outros tiveram duas semanas e meia. O árbitro também foi um desastre, muito lento, e o clima não ajudou muito, mas foi o mesmo para ambas as equipes, então não tenho desculpas.

Uma equipe jogou bem no contra-ataque. Outra equipe jogou com iniciativa, mas sem a criatividade que você precisa para ser mais agressivo com a bola. Nossa equipe taticamente tentou de tudo.

Mas eu também tenho minha opinião, diferente da sua. Minha opinião é a de que a equipe se defendeu muito bem, deixou sua filosofia no vestiário, mudou sua atitude, jogou todo o segundo tempo com nove jogadores na frente, não concedeu e nem marcou um gol, a partir dessa perspectiva, eles mereciam ter ganho.

Este é o futebol. Isto é uma boa organização tática. Parabéns para eles”.

Perguntado sobre como se sentia após a primeira derrota para Arsène Wenger, treinador do Arsenal, depois de 13 jogos entre os técnicos (sete vitórias para Mourinho e seis empates), Mourinho deu pouca importância para o assunto:

“Eu nunca tive uma vantagem psicológica. Não é normal o que aconteceu antes, e porque não é normal, eu nunca dei atenção a isso. Eu sempre penso que um jogo é um jogo e que isso não tem relação com outros jogos. Treze jogos é uma eternidade. Nunca foi uma questão de bater alguém e perder de outro”.

Além disso, Mourinho falou sobre seu ataque (primeira vez que não marcou gol desde que a equipe voltou a jogar, após a temporada 2014-2015), comentando a situação de seus atacantes:

“Dois dias atrás, ele (Diego Costa) estava pronto para jogar. Quando eu lhe digo há dois dias que ele estava pronto para jogar, ele estava pronto. Ele treinou normalmente na sexta-feira e no sábado, mas no final da sessão de treinamento ele disse que não estava se sentindo bem.

Falcao terá mais um pouco de futebol, ele vai jogar contra a Fiorentina desde o início. Temos o Remy também, mas caso não tenhamos Diego Costa, estou feliz mesmo assim com os atacantes que eu tenho”. 

Compartilhe

Comments

Category: FA Community Shield

Tags: