38c1c8ca00000578-0-image-a-40_1474804904388

“Somos um bom time no papel, mas não no campo”, afirma Conte após nova derrota

Após importante vitória contra o Leicester City, pela Copa da Liga, o Chelsea passou por dois grandes testes, falhando em ambos. Derrota em casa para o Liverpool e um vexame no Emirates, diante do Arsenal, foram sinais de que não há pequenos ajustes a serem feitos. Quando as coisas simplesmente não funcionam, nós abaixamos a cabeça, reconhecemos nossa posição e trabalhamos, mas trabalhamos duro, para buscar a glória da próxima vez.

Antonio Conte reconheceu a partida que se time (não) jogou, e tomou sua parcela de responsabilidade pela má sequência nos dois derbys disputados.

“Começamos o mal o jogo, desde o primeiro minuto” – afirmou o italiano na entrevista pós jogo.

“É estranho, porque Arsenal contra Chelsea é um grande jogo. Quando jogamos este tipo de jogo contra uma boa equipe como o Arsenal, devemos manter a concentração durante os 90 minutos. Isso não aconteceu dessa vez.”

“Fui jogador e sei que há momentos em que seu time não joga bem por muitas razões. Fomos derrotados em dois jogos de peso, por isso precisamos entender o momento e trabalhar para melhorar e mudar nossa história.”

Conte tenta corrigir time em campo, mas não se deu bem (Foto: Chelsea FC)
Conte tenta corrigir time em campo, mas não se deu bem (Foto: Chelsea FC)

Os Blues saíram perdendo logo aos onze minutos, e foram para o intervalo com 3 a 0 no placar. Já no segundo tempo, Conte colocou Marcos Alonso no lugar de Cesc Fàbregas e aplicou a conhecida formação com três zagueiros (David Luiz, Cahill e Ivanovic), com Azpilicueta e Alonso de alas. Vimos que não funcionou.

“Preciso resolver esse problema, estamos sofrendo pelo menos dois gols em cada jogo.”

“Não importa se jogarmos com dois, três ou quatro zagueiros, eu tenho que dar um jeito e por isso trabalho muito para encontrar a solução.”

Segunda derrota em dois clássicos mostra situação difícil
Segunda derrota em dois clássicos mostra situação difícil

Conte enfatizou também que não é hora de segregar os jogadores. É importante dividir a responsabilidade entre todos do elenco e da comissão.

“Disse isso antes de perdermos dois jogos seguidos e é algo bom para o presente e futuro. Temos que melhorar muito nossa situação, hoje somos um time bom no papel, não no campo.”

“O que importa é o campo, é o que mais devemos ver, e não as palavras ou o papel. Precisamos mudar isso poque a última temporada já foi ruim. Há muitas dificuldades, mas se entendermos, ficamos em grande posição para reverter nossa situação.”

Compartilhe

Comments

Category: English Premier League

Tags: