12745794_908908112561748_3391069662173510469_n

Pela Premier League, Chelsea visita Southampton

Após eliminar o Manchester City na FA Cup, batendo-o por 5×1, o Chelsea volta a entrar em campo pela Premier League. Neste sábado (27), os comandados de Guus Hiddink terão pela frente o forte Southampton, atual sexto colocado e que está há seis partidas invicto. O encontro acontece às 12h00 (horário de Brasília), no St. Mary Stadium, e terá transmissão do canal FOX Sports. Você também acompanha tudo sobre o encontro em nosso twitter, o @Chelseabrasil.

Terry segue sendo desfalque e Pato não estreia

O treinador Guus Hiddink segue sem poder contar com seu capitão para a partida contra o Southampton. John Terry ainda não se recuperou do problema que contraiu na partida contra o Newcastle. Assim, Branislav Ivanovic deve seguir atuando no miolo de zaga, com Cesar Azpilicueta na lateral direita e Abdul Baba Rahman na esquerda. Além disso, Falcao García e Kurt Zouma seguem sendo baixas, lesionados, e Alexandre Pato, que ainda não tem suas melhores condições físicas, não estreará.

Suspenso, Wanyama é desfalque

O treinador Ronald Koeman também tem problemas para escalar sua equipe. Suspenso e cumprindo apenas a segunda partida de um banimento de cinco, o volante Victor Wanyama é desfalque certo. Florin Gardos e Jay Rodríguez também são baixas. Embora estejam recuperados de lesões recentes, os jogadores ainda não têm as melhores condições físicas e não estão nos planos de Koeman.

Prováveis escalações

Chelsea (4-2-3-1): Courtois; Azpilicueta, Cahill, Ivanovic, Baba Rahman; Mikel (Matic), Fàbregas; Willian, Hazard (Oscar), Pedro; Diego Costa. Téc.: Guus Hiddink

Southampton (4-2-3-1): Forster; Cédric, Van Dijk, Fonte, Bertrand; Romeu, Clasie; Mané, Ward-Prowse, Tadic; Pellè (Long). Téc.: Ronald Koeman

Entrevistas pré-jogo

Guus Hiddink (Chelsea)

Hiddink confirmou que Terry está fora (Foto: Chelsea FC)
Hiddink confirmou que Terry está fora (Foto: Chelsea FC)

Em sua entrevista coletiva, Hiddink falou sobre o momento do Southampton, a condição de John Terry e Ronald Koeman, treinador dos Saints e que foi seu atleta no passado.

“Após um pequeno revés, eles (o Southampton) recuperaram a confiança nos últimos jogos. Eles podem manter sua meta limpa, mas também podem jogar e surpreender seus oponentes. Eles têm uma mescla de jogadores jovens, mas também têm jogadores que conhecem o jogo. Isso os torna muito perigosos (…) Será um grande teste para o Chelsea, para vermos onde estamos na Premier League.

Ele (Terry) não estará pronto. Ele ainda está em tratamento, de vez em quando vai à academia. Ele está fazendo exercícios lá e no campo, mas ainda não está recuperado. Queremos ser cuidadosos com esse tipo de lesão. Quando você tem algo no tendão ou na coxa algumas vezes pensa, como jogador ou treinador, que aparentemente está bem, mas precisa ser cuidadoso. Sou a favor de esperar dois ou três dias mais, porque não é bom ter um revés. Temos o Norwich na terça-feira e veremos se ele estará disponível e recuperado.

Era perceptível, quando ele (Koeman) ainda era jovem, que ele tinha a possibilidade de ser treinador. É fácil falar agora, mas eu não tinha nenhuma dúvida. Naquele tempo, em 1986, tentamos estabelecer um time de jogadores e personalidades. Sempre sou da opinião de que uma vez que o jogo começou, um treinador tem poder limitado. É claro que ele pode fazer modificações durante o jogo, mas a espinha do time pode controlar a execução de seu plano pré-jogo.

Ele (Koeman) era um desses caras. Ele era um dos líderes. Você podia conversar com ele sobre o que tinha que ser executado no campo. Ele esteve por aí, na Holanda, no sul da Europa, e por alguns anos mostrou que é um técnico estável e muito bom.”

Ronald Koeman (Southampton)

Koeman ressaltou que a estrutura do Chelsea pouco mudou (Foto: Getty Images)
Koeman ressaltou que a estrutura do Chelsea pouco mudou (Foto: Getty Images)

Koeman, por sua vez, não deixou de falar sobre Hiddink, ressaltando, ainda, que o Chelsea será um adversário muito duro.

“Se eles (Chelsea) trocaram de treinador é porque não estavam indo bem, na maior parte das vezes essa é a razão para as mudanças de técnico; você chega em um novo estádio e precisa ajudar e dar confiança aos jogadores, e é claro que eles tiveram alguns momentos difíceis, lesões.

Hazard está de volta ao seu nível e Mikel está jogando mais agora do que no início da temporada, mas o sistema ainda é o mesmo. Mas, penso que o time está mais confiante e isso mostra que eles estão voltando, porque eles vencem e porque é difícil vencê-los.

A maior influência na minha carreira como jogador, mas também como treinador, é Johan Cruyff, mas Guus Hiddink também me mostrou em detalhes, quando eu era jogador do PSV, o que eu precisava para jogar em um nível alto e eu tive sempre um bom entendimento com ele. Estou ansioso para vê-lo no sábado”.

Último encontro

Willian marcou, mas não evitou derrota (Foto: Chelsea FC)
Willian marcou, mas não evitou derrota (Foto: Chelsea FC)

Chelsea e Southampton se enfrentaram pela última vez na 8ª rodada da atual disputa da Premier League. Na ocasião, jogando em Stamford Bridge, os Blues perderam por 3×1. Embora tenham aberto o placar com Willian, viram Steven Davies, Sadio Mané e Graziano Pellè marcar, confirmando uma pesada derrota.

Fique de Olho

Tadic é o principal criador dos Saints (Foto: Getty Images)
Tadic é o principal criador dos Saints (Foto: Getty Images)

Jogador mais criativo do time, o meio-campo sérvio Dusan Tadic é o principal armador do Southampton, a peça com mais qualidade para colocar seus companheiros na cara do gol. Na Premier League, criou 47 jogadas de gol e quatro assistências, sendo o jogador mais efetivo de seu time na construção das jogadas. Além disso, é o terceiro que mais marcou, com cinco tentos, atrás de Graziano Pellè e Shane Long, que têm seis. Um bom resultado no St. Mary Stadium passa por uma forte marcação no camisa 11 dos Saints.

Curiosidades

– Chelsea e Southampton se enfrentaram 96 vezes na história. Registram-se 38 vitórias azuis, 28 empates e 30 derrotas;

– A maior goleada do confronto aconteceu na temporada 2012-2013, ocasião em que o Chelsea venceu por 5×1;

– O Southampton sofreu gols nas últimas 11 partidas de Premier League contra o Chelsea;

– Nos últimos sete jogos no St. Mary Stadium, o Chelsea venceu quatro (4V, 2E e 1D);

– O Southampton está há nove horas e 14 minutos de jogo sem sofrer gols na Premier League;

– O Chelsea está invicto há dez partidas na EPL (4V e 6E).

Compartilhe

Comments

Category: English Premier League

Tags: