Screenshot_1

“O Chelsea que queremos ver é aquele que reage às recaídas”, diz Hiddink após vitória emocionante

Após ver sua equipe produzir um espetáculo nos últimos minutos, Guus Hiddink encontrou vários fatores que lhe deixaram satisfeitos. O Chelsea começou atrás no St. Mary Stadium, mas a calma e a paciência para trabalhar renderam dois gols nos últimos quinze minutos que viraram o jogo e garantiram que o clube londrino vencesse duas partidas seguidas pela primeira vez na atual temporada. Cesc Fàbregas e Branislav Ivanovic foram os heróis da vitória contra o Southampton.

Vendo o jogo pelos 90 minutos, o resultado foi justo na visão de Hiddink:

“Não começamos bem. Eles dominaram nos primeiros 20 minutos. Houve ameaças, mas não grandes chances para eles, e controlamos a última parte do primeiro tempo. Demos um grande presente, mas o time reagiu bem, não só mentalmente, mas ofensivamente. Mantemos nossa concentração e tentamos conquistar a bola assim que possível, e conseguimos. Esperamos pela igualdade e ficamos felizes pelo escanteio bem finalizado por Ivanovic. Foi merecido. Nos picos do jogo, fomos ótimos.

O Chelsea que queremos ver é aquele que reage às recaídas. Gostamos de ser pró-ativos também, e fomos, com o time reconquistando a bola o mais cedo possível e mostrando fome de tornar o resultado positivo.”

O gol que abriu o placar, de Shane Long, ocorreu depois de um erro de Baba Rahman, que foi substituído pelo treinador ao intervalo. Ele comentou sobre:

“Poderia dizer que ele se machucou, mas não. Ele foi substituído por causa disso (do erro). Tivemos alguns problemas na parte defensiva do time. Poderia ter esperado, mas as vezes você precisa tomar decisões difíceis. Ele precisou cooperar com isso e, tenho que dizer: Kenedy fez muito bem seu trabalho.”

Sobre Pedro, que saiu machucado, Hiddink mostrou preocupação devido ao excesso de jogos no calendário:

“Pedro teve um problema nas coxas e pode nos desfalcar no jogo contra o Everton pela FA Cup. Temos um calendário apertado: Norwich na terça-feira, então o Stoke, o PSG e fui surpreendido pelo jogo contra o Everton ser definido no sábado, e não no domingo. Jogaremos com o Liverpool no domingo, eu não sei quem definiu que jogaremos no sábado à tarde.

Jogaremos com o PSG na quarta-feira, e espero não ir para a prorrogação. Os jogadores precisam de, ao menos, dois dias de recuperação, e um terceiro para recuperar o ritmo. O departamento médico deve ficar consciente disso. Temos que proteger os jogadores.”

Compartilhe

Comments

Category: English Premier League

Tags: