CcPH06xWAAEQVLh

Na pressão e no coração, Chelsea vira e vence Southampton

Após eliminar o Manchester City na FA Cup, o Chelsea enfrentou o Southampton neste sábado (27), no St. Mary Stadium e teve dificuldades para conseguir a vitória. Jogando com um esquema fechado e compacto, os Saints foram eficientes no primeiro tempo e se aproveitaram de falha de Baba Rahman para marcar o primeiro gol do jogo e abrir o placar, com Shane Long. No segundo tempo, todavia, Cesc Fàbregas, em cruzamento despretensioso, marcou e Branislav Ivanovic, de cabeça, virou o encontro, aumentando a invencibilidade dos Blues para 11 jogos na Premier League (5V e 6E).

O próximo desafio do Chelsea acontece nesta terça-feira (1º), contra o Norwich, pela 28ª rodada da EPL. Com a vitória contra os Saints, o clube londrino é temporariamente o 11º colocado no Campeonato Inglês.

Southampton abre o placar no primeiro tempo

O jogo começou duro para o Chelsea, como era esperado. O Southampton, que foi para o jogo alinhado em um esquema tático 5-3-2, vinha de uma invencibilidade de seis partidas e com mais de nove horas sem sofrer gols. Além das esperadas dificuldades, o treinador Guus Hiddink teve que lidar muito cedo com outra questão. Aos sete minutos de partida, Pedro sofreu problema muscular e teve que ser substituído. Oscar foi para o jogo.

A primeira oportunidade da partida veio aos 10 minutos, quando o Southampton levou perigo à meta de Thibaut Courtois com Shane Long, após cobrança de escanteio. Na sequência, aos 11, Diego Costa foi quem levou perigo em escanteio, obrigando Steven Davis a salvar os Saints. Embora tenham acontecido muitos escanteios, o jogo seguiu sem muitas emoções. O domínio da bola era do Chelsea, mas quem ameaçava mais eram os donos da casa.

Pedro deixou o gramado lesionado (Foto: Chelsea FC)
Pedro deixou o gramado lesionado (Foto: Chelsea FC)

Aos 23, Charlie Austin criou boa jogada, mas não apareceu companheiro para aproveitá-la. Quatro minutos depois foi a vez de Oscar arriscar um chute de média distância no meio do gol do goleiro Fraser Forster. Pouco após, Diego Costa também arriscou de fora da área, sem perigo. Na sequência, foi a vez de Austin desperdiçar boa oportunidade, chutando sem perigo.

Apesar de ter a maior posse de bola, aos 42, o Chelsea viu Baba Rahman bobear na interceptação de uma bola, oferecendo-a a Shane Long, que conduziu-a e abriu o placar para o Southampton. Assim terminou a primeira parte, sem grandes emoções e com a liderança no placar dos donos da casa.

Pressão blue dá resultado na segunda etapa

O Chelsea voltou para o segundo tempo com o brasileiro Kenedy, improvisado na lateral esquerda, na vaga de Rahman e o panorama modificou-se um pouco. Pressionando mais o Southampton, que muito bem se fechou e defendeu-se, os Blues foram à frente e logo aos 49 ameaçaram com Cesc Fàbregas aproveitando cruzamento de Oscar e cabeceando para fora. Quatro minutos depois, o Chelsea voltou a assustar. Após cruzamento de Willian, John Obi Mikel cabeceou a bola para fora. Com dez minutos da segunda etapa, o Chelsea computava mais de 65% de posse de bola.

Aos 60, o clube londrino teve aquela que até então havia sido sua melhor oportunidade. Após boa trama, envolvendo Oscar, Fàbregas, Willian e Hazard, Diego Costa tentou um voleio, mas errou o alvo. Na sequência, nervoso, o Southampton passou a cometer sucessivas faltas e viu Bertrand e Jordy Clasie serem amarelados. No minuto 72, o Southampton pediu pênalti em bola dividida por Austin e Gary Cahill, os jogadores dos Saints alegaram que o defensor blue tocou a mão na bola, mas nada foi marcado.

Ivanovic decretou a vitória azul (Foto: Chelsea FC)
Ivanovic decretou a vitória azul (Foto: Chelsea FC)

O empate veio aos 75, quando Fàbregas cruzou bola na área do Southampton. Não havendo qualquer desvio, a bola balançou as redes. Após o tento, o Chelsea pressionou ainda mais e os Saints se retraíram.

Faltando cinco minutos para o final da partida, Oscar arriscou novamente de média distância, mas a bola não levou grande perigo à meta de Forster, que fez fácil defesa. A vitória veio aos 89, quando Willian cobrou corner na cabeça de Ivanovic, que se superiorizou aos defensores rivais e marcou, dando números finais à partida e aumentando a invencibilidade dos Blues na Premier League.

Ficha técnica

Chelsea (4-2-3-1): Courtois (g); Azpilicueta, Cahill, Ivanovic (c), Baba Rahman (’46 Kenedy); Fàbregas, Mikel; Willian, Pedro (‘7 Oscar), Hazard (’90+3 Matic); Diego Costa. Téc.: Guus Hiddink

Substitutos não utilizados: Begovic (g), Loftus-Cheek, Remy, Traoré;

Southampton (5-3-2): Forster; Cedric, Van Dijk, Fonte, Bertrand, Targett; Clasie, Romeu, Davis; Long (’69 Pellè) e Austin (’79 Mané). Téc.: Ronald Koeman

Substitutos não utilizados: Stekelemburg, Yoshida, Martina, Ward-Prowse, Tadic

Cartões amarelos: Clasie, Bertrand, Davis (Southampton); Costa (Chelsea)

Estádio: St. Mary Stadium (Southampton, Inglaterra)

Público: 31.688;

Árbitro: Martin Atkinson

Compartilhe

Comments

Category: English Premier League

Tags: