Treinador acredita que reta final será muito importante para a próxima temporada dos Blues (Foto: Chelsea FC)

Guus Hiddink vê importantes lições na derrota para o Swansea

Treinador acredita que reta final será muito importante para a próxima temporada dos Blues (Foto: Chelsea FC)
Treinador acredita que reta final será muito importante para a próxima temporada dos Blues (Foto: Chelsea FC)

Após a derrota por 1 a 0 para o Swansea City, no último sábado (9), o treinador Guus Hiddink apontou pontos a serem destacados positivamente no trabalho do time, apesar do jogo nada satisfatório. Dentre as colocações, foram muito destacados a volta do hábito de vitórias e a evolução dos jovens jogadores, como Ruben Loftus-Cheek:

“É importante entender que ele (Loftus-Cheek) precisa se acostumar à intensidade desses jogos.” – comentou o técnico holandês. “Contra o Aston Villa, ele teve 70 minutos em campo, e sentiu essa experiência. Quando os jogos estiverem apertados e o placar nem sempre for favorável, farei isso para criar a mudança.”

Além da boa partida o meia inglês, o também jovem Matt Miazga foi titular na partida. Bertrand Traore e Kenedy ainda foram colocados a campo no decorrer do jogo. Apesar do resultado negativo, Hiddink viu algumas lições importantes na visita ao País de Gales:

“Após o jogo contra o Aston Villa, disse que era uma boa vitória, mas que deveríamos considerar a situação do adversário, com todo o respeito, pois normalmente não enfrentaremos aquelas condições.”

“Disse também que deveríamos ver o que seria feito em jogos importantes como o de hoje (contra o Swansea).  A situação da tabela aumentou a importância do jogo, e agora os julgamentos devidos poderiam ser feitos sobre qualquer jogador que tenha participado da partida.”

“Espero que os jovens jogadores não se acostumem com essa fase ruim. Eles precisam criar o hábito de vencer e de estar em situações de vitórias constantes. Em campeonatos longos, pode haver derrotas, mas temos que saber nos recuperar. Vocês poderão ver, em grandes jogos e após os mesmos, como eles reagem.”

Ola Aina, Kasey Palmer e Charlie Colkett foram convocados para o banco de reservas pela primeira vez, e Hiddink concluiu sua entrevista analisando as oportunidades dadas a jogadores como eles, faltando apenas seis jogos para o fim da temporada. Betrand Traore é um grande exemplo disso:

“Traore poderia ter sido emprestado em janeiro, mas eu disse que seria melhor que ele ficasse. Fizemos um planejamento e ele respondeu muito bem., fez bom progresso.”

“Primeiro, você precisa fazer progresso nos treinos, pois há uma distância que precisa ser preenchida. Ele precisa manter o nível , o mesmo acontece com os três nomes que foram citados, eles estão evoluindo muitos nos treinamentos.”

Compartilhe

Comments

Category: English Premier League

Tags: