Diego também comentou episódio com Diego Costa (Foto: Getty Images)

Em coletiva, Mourinho afirma que Chelsea teve a melhor atuação da temporada

Diego também comentou episódio com Diego Costa (Foto: Getty Images)
Diego também comentou episódio com Diego Costa (Foto: Getty Images)

Na entrevista coletiva após o empate sem gols com o Tottenham, Jose Mourinho elogiou o que ele descreveu como o melhor desempenho de sua equipe nesta temporada. Para o treinador, o ponto conquistado pelos Blues em White Hart Lane representa um passo importante na caminhada para a recuperação do péssimo início de campanha na Premier League.

O confronto do último fim de semana foi muito diferente do do dia de Ano Novo, quando oito gols foram marcados, cinco deles pelo Tottenham. O jogo de domingo foi um brigado e o placar realmente refletiu as atuações em campo.

Uma surpresa em campo foi a escalação de Eden Hazard como titular, com Diego Costa no banco e não entrando na partida. Loic Remy esteve de licença após o nascimento de se filho no dia.  Mourinho acredita que a equipe como um todo elevou o seu nível, além de acreditar que tenha sido a melhor atuação de Hazard na temporada:

“Foi o melhor jogo de Eden da temporada. Ele teve um grande lance com seu pé fraco que quase mudou o jogo. Seu desempenho foi mais completo, com a bola e sem a bola, atacando adversários e atacando espaços. Quando tivemos de jogar algumas bolas longas, ele lutou pela bola aérea, tentando no ar contra seus dois colegas belgas que tem quase dois metros de altura. Ele foi fantástico para a equipe, seu apetite foi importante no jogo e ele pareceu desfrutar da partida.

Acho também que nossa equipe merece um crédito por não levar gols e eu acho que isso foi importante. O Tottenham merece ainda mais crédito porque fomos a equipe mais perigosa, tivemos as melhores chances, e Lloris foi o goleiro que mais trabalhou e que mais influenciou no resultado da partida.

Defensivamente o Tottenham é muito bom, é difícil jogar contra eles. Eles são agressivos e pressionam a saída de bola e atacam o oponente imediatamente quando o adversário tem a bola, muitas vezes se fechando atrás. Porém, com a bola, mantivemos a calma e esperamos pela chance no contra-ataque, o que fizemos bem. Se tivéssemos aproveitado melhor nossas chances, talvez tivéssemos ganhado.”

Mourinho, que esperou até o minuto 89 para fazer sua primeira substituição, logo após Willian ter tomado uma pancada no rosto, disse que ficou tentado a manter o seu time inicial até o apito final:

“Eu estava procurando vencer com a equipe que estava em campo. A equipe era perigosa, teve três grandes chances e um monte de outras boas oportunidades, chances que talvez você não veja, porque você não chega na frente do gol, porque o último passe foi errado ou decisões de ocupação de espaços, mas que quase chegamos lá.”

No entanto o treinador português, que espera ter seus jogadores lesionados de volta para o próximo jogo, então garantiu que não sabe se manterá a formação de ataque, com Pedro, Oscar, Willian e Hazard:

“Eu tenho que ler o próximo adversário. Eu sei que o Tottenham gosta de pressionar logo no ataque e trazer sua linha defensiva para cima. Os laterais são muito rápidos e ofensivos e quisemos ocupar esses espaços que eles deixam, quisemos explorar o avanços laterais. Eu não acho que o Tottenham ficou feliz quando viram como estávamos escalados. Mas o próximo jogo é contra Bournemouth em Stamford Bridge, e eu tenho que concentrar neles agora, para ver como eles se defendem e como eles projetam seus laterais. Eu tenho que estudá-los, mas a mensagem, não para Diego Costa, mas a cada um dos meus jogadores, é que nós jogamos como uma equipe e defendemos como uma equipe. Jogando da maneira como jogamos nesta partida, eu não ficaria surpreso se nós não perdermos nenhuma das próximas 10 partidas. A equipe foi uma equipe contra o Tottenham.”

Quanto às polemicas com Diego Costa, Mourinho afirmou que o atacante tem o privilégio de ser o último grande jogador a ser colocado no banco de reservas da temporada:

“O capitão (John Terry) foi para o banco, assim como Ivanovic, Cahill, que é o vice-capitão da Inglaterra, Fàbregas, Pedro, Oscar, Hazard, que foi o jogador da temporada; então Diego foi privilegiado, porque eu mantive ele na equipe em todas as partidas. Hoje nós decidimos que esta era a melhor estratégia e estamos felizes com as decisões. Se tivéssemos vencido por 1-0 ou 2-0 as pessoas teriam dito que o desempenho foi tremendo. Porém não vão dizer isso, mas eu acho que pelo menos dirão que foi uma boa atuação. 

Fisicamente Diego está bem. Ele está trabalhando bem a cada dia e seu estado de espírito é positivo. Eu não espero também que um jogador no banco esteja pulando e cantando, porque ele não está jogando. Jogadores importantes em especial não ficam felizes no banco, então o seu comportamento foi normal e ele esteve sempre pronto para jogar. Eu tenho um bom relacionamento com ele.”

O treinador afirmou também que os fãs podem esperar boas coisas do time em dezembro, com entusiasmo pela sequência de duas vitórias e um empate, principalmente sendo o último contra um rival:

“Nós podemos seguir em frente com o sentimento bom que ficaram por essas performances e teremos agora três jogos em casa no próximo mês e dois fora contra equipes grandes. Estou convencido de que no final de dezembro estaremos em uma posição diferente do que estamos agora e encurtaremos a distância para as equipas do do topo da tabela. Ao fim do ano nosso sentimento será diferente.”

O Chelsea subiu uma posição na tabela, indo para a 14ª. Na próxima rodada da Premier League, os Blues receberão o Bournemouth no dia 05 de dezembro, próximo domingo, no Stamford Bridge. A partida contará com cobertura completa do Chelsea Brasil.

Compartilhe

Comments

Category: English Premier League

Tags: