Begovic foi o melhor jogador do primeiro tempo (Foto: Premier League)

Com dois goleiros inspirados, Chelsea e Tottenham empatam em dérbi londrino

Son Heung-Min e Matic disputam bola em White Hart Lane (Foto: Premier League)
Son Heung-Min e Matic disputam bola em White Hart Lane (Foto: Premier League)

Na manhã desse domingo (29), o Chelsea visitou White Hart Lane para enfrentar o Tottenham em jogo válido pela 14ª rodada da Premier League. A partida foi realizada às 10 horas e contou com um fato inusitado: Hazard utilizado como centro-avante e Diego Costa no banco. Segundo o Independent, Costa não se entendeu Mourinho no jogo em Israel contra o Maccabi Tel Aviv, mas o português amenizou dizendo que ele estava jogando todas as partidas e isso não era nada bom para sua confiança. No decorrer do jogo, José Mourinho ameaçou inserir Costa na partida, mas não o fez, causando revolta no hispano-brasileiro.

Do lado dos Spurs, o meio-campista inglês Dele Alli está suspenso e foi substituido por Ryan Mason, que faz a mesma função de Alli. Pocchetino esboçou certa confiança antes do dérbi, mesmo não tendo certeza se quem iria jogar como falso centro-avante seria Eden Hazard ou Pedro.

Ao apito inicial, o Tottenham encontrava-se na quinta posição com 24 pontos, enquanto o Chelsea – que vinha de vitória na última rodada contra o Norwich – estava com 14 pontos na 15ª colocação. No fim da partida, o Chelsea subiu para a 14ª colocação com 15 pontos ganhos em 14 jogos, enquanto os Spurs seguiram em quinto colocado, mas com 25 pontos.

Begovic brilhar em primero tempo melhor dos Spurs

O Tottenham deu o pontapé de saída e, como de costume, a torcida do Chelsea cantou mais alto fora de casa, ovacionando José Mourinho. Os Spurs apostavam na bola direta, e conseguiram a primeira jogada: Dembélé cruzou da linha de fundo visando Harry Kane, mas o inglês atingiu mesmo foi Begovic, que se lesionou na dividida com o atacante, porém seguiu em jogo.

A partida estava tensa e, aos 16 minutos, a posse de bola indicava que o Chelsea assistia o Tottenham jogar, e era o que de fato acontecia: Eriksen tocou para Kane que, de fora área, chutou para o gol defendido por Begovic. O bósnio defendeu em lance de bom posicionamento e encaixou logo depois.

O jogo mudou perto do minuto 20 a favor do Chelsea e, após boa jogada, Oscar cruzou na medida para Hazard, que cabeceou a bola muito perto do gol de Lloris. No lance seguinte, Pedro dominou a bola na entrada da área e chutou, com a bola passando perto demais da meta do Tottenham.

Era visível o apoio de José Mourinho aos seus jogadores. Por exemplo, numa jogada sem qualquer pretensão, Willian enfiou a bola buscando Hazard e Alderweireld interceptou. Mesmo assim, o português berrou “muito boa, Willian”, claramente incentivando seus comandados.

Begovic foi o melhor jogador do primeiro tempo (Foto: Premier League)
Begovic foi o melhor jogador do primeiro tempo (Foto: Premier League)

O jogo estava bem aberto e, aos 26 minutos, Kane cruzou da linha de fundo. Son cabeceou e Begovic espalmou fazendo grande defesa. Na sobra, Ivanovic afastou.

Begovic foi mesmo o homem do primeiro tempo, e isso foi justificado aos 30 minutos, quando Dembélé deixou Fàbregas falando sozinho e chutou rasteiro, de fora da área. O goleiro do Chelsea afastou rente ao chão, fazendo sua terceira grande defesa.

A partida ficou muito disputada até o fim do primeiro tempo, e o último lance de perigo foi dos Blues: Fàbregas lançou Oscar, que dominou e canetou Mason, mas ficou sem opções para o último passe e acabou chutando na lateral do gol de Lorris, desperdiçando a jogada.

Segunda etapa truncada sacramenta empate

O jogo começou truncado na segunda etapa e a primeira chances só veio aparecer aos 51 minutos, quando Oscar e Son disputaram bola, com o último fazendo falta no brasileiro. Na cobrança, Willian bateu fechado e Zouma atrapalhou Lloris, mas o goleiro francês conseguiu interceptar e encaixar a bola.

O time do Tottenham voltou agressivo demais e, um minuto depois da falta de Son, Vertonghen fez falta dura em Hazard e acabou sendo penalizado com cartão amarelo. No lance seguinte, Mason se machucou após disputa de bola e foi substitudo por Erik Lamela.

Após boa jogada do Tottenham, Zouma desviou para escanteio. Na cobrança curta do tiro de canto, Eriksen perdeu a bola e armou contra-ataque para o Chelsea, que foi desperdiçado por Willian.

Outro lance do Tottenham – e o último de perigo – foi causado por Son, que canetou willian. tabelou com lamela e finalizou para defesa inteligente de Begovic, que esperou até o ultimo momento pra tomar uma atitude.

José Mourinho se mostrou satisfeito com o empate (Foto: Premier League)
José Mourinho se mostrou satisfeito com o empate (Foto: Premier League)

O Chelsea jogou mais cautelosamente e estudou a possibilidade de 0 a 0, resultado esse que não deixaria de ser bom, de acordo com a fase dos Blues.

Aos 67 minutos, o Chelsea finalmente chutou ao gol de Lloris com objetivos claros. Branislav Ivanovic cruzou da direita visando encontrar Eden Hazard, que deu um voleio para o gol, obrigando Lloris a fazer uma grande defesa, impedindo o que seria um grande gol.

Segundo as estatísticas, o time do Tottenham costuma conceder gols nos últimos 15 minutos de jogo mais do que qualquer outro time, mas não foi esse o caso: o árbitro apitou o final da partida após quatro minutos de acréscimos e um resultado de 0 a 0.

Tottenham (4-2-3-1): Lloris (g, c); Rose, Vertonghen, Alderweireld, Walker; Mason (56′ Lamela), Dier; Eriksen, Dembélé, Son (73′ N’Jie); Kane;

Substitutos não utilizados: Vorm (g), Carroll, Onomah, Trippier, Wimmer;

Técnico: Maurício Pocchetino.

Chelsea (4-2-3-1): Begovic (g); Ivanovic (c), Zouma, Cahill, Azpilicueta; Fàbregas, Matic; Willian (88′ Kenedy), Oscar, Pedro (90+1′ Loftus-Cheek); Hazard;

Substitutos não utilizados: Amelia (g), Baba, Costa, Djilobodji, Mikel;

Técnico: José Mourinho.

Cartões Amarelos: Rose (32′ TOT), Kane (40′ TOT), Walker (45′ TOT), Vertonghen (52′ TOT), Matic (60′ CHE), Azpilicueta (90+4′ CHE);

Estádio: White Hart Lane (Londres, Inglaterra);

Público: 35.639;

Árbitro: Michael Oliver.

Compartilhe

Comments

Category: English Premier League

Tags: