Em dia de frustração, Chelsea é derrotado pelo Crystal Palace fora de casa

Desfalcado, o Chelsea não conseguiu superar as adversidades neste sábado (14). Com gols de Tiemoué Bakayoko para os Blues, e Cabaye e Zaha para o Crystal Palace ainda na primeira etapa, a equipe treinada por Antonio Conte não teve forças para reagir fora de casa, e acabou derrotada por 2 a 1 no Selhurst Park.

Mesmo com as diversas chances de gol criadas pela equipe visitante, a superioridade do Crystal Palace foi evidente desde o início do jogo, e nem os altos e baixos dos Eagles foram suficientes para que o Chelsea pudessem passar a frente no placar.

Com a derrota, os Blues permanecem na casa dos 13 pontos, empatados com Arsenal, Burnley e Liverpool. Com exceção dos Gunners, as demais equipes já entraram em campo pela 8ª rodada da Premier League, e não podem mais ultrapassar o Chelsea nesta rodada.

Já o Crystal Palace, que segue na lanterna da competição, soma seus três primeiros pontos com a vitória deste sábado, e pode ganhar duas posições na próxima rodada caso Bournemouth e Leicester não conquistem resultados positivos.

O Chelsea volta a campo na próxima quarta-feira (18) pela UEFA Champions League contra a Roma, em Stamford Bridge. Pela Premier League, jogará contra Watford – também em casa – no sábado (21), abrindo a 9ª rodada da competição.

Frágil em campo, Chelsea sofre para marcar contra o Palace

Mesmo com dois gols sofridos, Courtois teve boa atuação diante do Crystal Palace, atrapalhando diversas oportunidades da equipe mandante (Foto: Chelsea FC)

O Chelsea iniciou a partida com o domínio da bola, tentando evitar que os rivais londrinos jogassem e buscando espaços para criar. Não demorou muito, no entanto, para que uma falha fizesse com que o Crystal Palace criasse sua primeira chance clara de gol, parando em Courtois antes dos 3 minutos.

Do lance em diante, o desfalcado Chelsea passou a sofrer para marcar os Eagles, que criaram uma pressão constante sobre os visitantes, mantendo a bola no campo de ataque a maior parte do tempo. E os esforços do Palace logo foram recompensados, com Cabaye abrindo o placar em grande oportunidade.

O golpe serviu para acordar a equipe de Antonio Conte, que recuperou a posse de bola na tentativa de equilibrar a partida para buscar o empate. Deu certo. Aos 18 minutos, a cobrança de escanteio de Cesc Fábregas dentro da área do Palace acabou em Tiemoué Bakayoko, que cabeceou para o fundo da rede, igualando o placar no Selhurst Park.

A sequência da partida então foi marcada por chances para ambos os lados. Em meio a jogo truncado entre as duas equipes, o Chelsea ainda sofreu mais uma perda: Victor Moses teve de deixar o campo lesionado, sendo substituído por Davide Zappacosta.

Mesmo com pouca criatividade, os Blues construíam algumas oportunidades de virar o jogo, mas a bola parecia não querer entrar. O Crystal Palace então se aproveitou da situação, e em mais um de seus lances de perigo voltou a frente no placar, com gol de Zaha nos minutos finais para o intervalo.

Segundo tempo fraco e frustrado para os Blues

Na segunda etapa, o Chelsea criou diversas chances, mas aproveitou mal e não conseguiu voltar a marcar (Foto: Chelsea FC)

No retorno para a segunda etapa, os Eagles não deixaram que a pressão do primeiro tempo diminuísse. Ainda nos minutos iniciais já avançava ao campo de ataque do Chelsea, que parecia ter retornado com sede de gols.

Com Fàbregas, os Blues tiveram três grandes oportunidades de marcar em sequência, que acabaram parando no goleiro Speroni ou indo para fora. Enquanto do outro lado, mesmo com a tentativa de manter os avanços perigosos, era visível que o ritmo de jogo já havia sofrido uma pequena queda.

Conte então decidiu promover novas alterações: mandou a jogo Pedro e Musonda nos lugares de Batshuayi e Willian. O desempenho da equipe, no entanto, não foi muito melhor.

Mesmo criando mais oportunidades em relação ao Crystal Palace, o Chelsea não conseguia marcar de maneira alguma. Fàbregas, principal responsável pelas jogadas armadas no segundo tempo desperdiçou algumas oportunidades, e mesmo os Eagles que tentavam pressionar como antes já não encontravam mais tantos espaços – ou acabavam nas mãos de Courtois.

Ficha Técnica

Crystal Palace:  Speroni; Ward, Dann, Sakho, Van Aanholt; McArthur (Fosu-Mensah 85), Milivojevic, Schlupp (Puncheon 75); Cabaye (Riedewald 86); Townsend, Zaha.

Chelsea: Courtois; Azpilicueta, David Luiz, Cahill; Moses (Zappacosta 40), Fabregas, Bakayoko, Alonso; Willian (Musonda 64), Batshuayi (Pedro 57), Hazard.

Gols: Cabaye (11′), Bakayoko (18′) e Zaha (45′).

Cartões amarelos: Milivojevic (71′) e Dann (83′).

Category: Competições

Tags:

Article by: Gabriela Bustamante

Estudante de jornalismo, 20 anos, apaixonada pelo Chelsea. Nunca superou o gol do Torres no Camp Nou.