De forma inacreditável, Chelsea atinge maior objetivo de sua história e conquista a Champions League

John Terry perdeu o pênalti em 2008 e ergueu a taça em 2012.

Nos caprichos do futebol. Tudo conspirou para dar errado, assim como em 2008. O Bayern abriu o placar aos 82 e esteve com o título nas mãos. Teve a chance de fazer 2×1 com Robben, em cobrança de pênalti durante o jogo normal. Viu Mata desperdiçar a primeira cobrança da decisão dos pênaltis, e viu um terrível dejavu de 2008, quando o time ficou mais uma vez a uma cobrança do título.

Mas o Chelsea reagiu. O time de estrelas, apelido que ganhou quando jogava futebol notável, virou time de guerreiros. Com raça, com sangue, com coração, o Chelsea superou todas as dificuldades e sagrou-se campeão da UEFA Champions League pela primeira vez em sua gloriosa história.

Em uma partida inesquecível de Petr Cech e Didier Drogba, o Chelsea empatou em 1×1 com o Bayern de Munique e sagrou-se campeão europeu ao vencer a disputa de pênaltis por 4×3. A equipe, de quebra, se qualificou para a próxima edição da UEFA Champions League, pois após péssima campanha no Campeonato Inglês, ficou de fora por este método.

É um título heróico que coroa a geração mais vencedora da história do Chelsea. É o título de Didier Drogba, Frank Lampard, John Terry e Petr Cech. O último que faltava no enorme currículo do quarteto, que agora, mais do que nunca, está na história do futebol.

Um título conquistado em plena Munique, casa do gigante adversário Bayern de Munique. Agora, co-irmão dos Blues no Clube de Gigantes do Futebol Mundial.

O Jogo

Extremamente truncado, a partida teve como destaque a atuação extremamente defensiva do Chelsea na primeira etapa. No segundo, na base do toque de bola, o Chelsea saiu para o jogo e equilibrou as ações.

Uma partida com muitas faltas – não violentas – bolas alçadas para a área, jogadas pelas pontas. A maioria delas pelo Bayern, que foi bem anulado pelo Chelsea.

Com poucas chances para cada lado, os gols vieram nos últimos 10 minutos de partida. Thomas Müller abriu o placar para o Bayern de Munique aos 82, colocando as duas mãos na taça. Com um gol alemão de sorte – a bola quicou e encobriu Cech – parecia tudo perdido.

Mas o inacreditável aconteceu. Juan Mata bateu escanteio aos 87 e Didier Drogba soltou um foguete de cabeça, na gaveta de Neuer para levar a partida para a prorrogação. No último lance do tempo normal, o marfinense ainda teve boa chance em cobrança de falta, que passou por cima do gol.

No tempo extra, Fernando Torres foi derrubado na área e o pênalti foi ignorado. O mesmo não aconteceu do outro lado. Ribery foi derrubado por Drogba e dessa vez, o juizão viu. Arjen Robben insistiu em cobrar, mesmo com o retrospecto recente ruim.

Ele perdeu o pênalti que tirou o Chelsea da Champions League de 2005, contra o Liverpool. Dessa vez, é injusto falar que ele desperdiçou. Petr Cech se agigantou ainda mais e buscou a cobrança no canto, com uma defesa antológica.

O Bayern não se abateu, e com o Chelsea recuado, seguiu buscando o gol até o fim. Aos 119, Torres cortou o lateral Contento, que se jogou e ficou de cara para o gol. O juiz mais uma vez errou ao dar falta. A partida foi para os pênaltis.

Juan Mata perdeu e fez um terrível filme passar pela cabeça dos torcedores azuis. David Luiz cobrou com perfeição, uma paulada na gaveta. O artilheiro Mario Gomez não titubeou pro lado alemão. O capitão Frank Lampard converteu o terceiro do Chelsea, assim como o goleiro Neuer marcou para o Bayern de Munique.

O êxtase veio na quarta cobrança do Bayern, desperdiçada por Olic: mais um MILAGRE de Petr Cech, que quase pegou as três cobranças anteriores. Ashley Cole colocou na gaveta e empatou. Schweinsteiger jogou na trave e assim como 2008, o Chelsea estava a uma cobrança do título.

Didier Drogba foi para a cobrança e mais uma vez, como em várias pelo Chelsea, foi decisivo: converteu o pênalti mais importante da história do clube e sagrou o Chelsea campeão da UEFA Champions League.

Comemorem, torcedores do Chelsea de todo o Brasil. Vocês compõem a maior e mais atuante torcida brasileira de um time estrangeiro. Não em nome do Chelsea Brasil e dos editores, mas agradeço como ser humano por estar acompanhado em massa em uma paixão como essa. Uma paixão campeã européia.

BAYERN DE MUNIQUE 1 (3) X 1 (4) CHELSEA

Chelsea (4-2-3-1): Cech; Bosingwa, Cahill, David Luiz, Cole; Mikel, Lampard; Kalou (Torres 83), Mata, Bertrand (Malouda 72); Drogba

Gol: Drogba 87
Cartão: Cole 80, David Luiz 85, Drogba 93, Torres 119.

Bayern de Munique(4-2-3-1): Neuer; Lahm (c), Tymoshchuk, Boateng, Contento; Schweinsteiger, Kroos; Robben, T Muller (Van Buyten 85), Ribéry (Olic 96); Gomez.


Gol: Muller 82.
Cartão:: Schweinsteiger 1.

Juiz: Pedro Proença from Portugal.

Pênaltis:

Marcaram pelo Chelsea: David Luiz, Frank Lampard, Ashley Cole e Didier Drogba
Desperdiçaram: Mata (primeira cobrança)

Marcaram pelo Bayern: Lahm, Gomez e Neuer
Desperdiçaram: Olic e Schweinsteiger (quarta e quinta cobrança)

É CAMPEÃO!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! 

Rodrigo Q