Chelsea vence Swansea em casa com gol de cabeça de Rüdiger

Pela Premier League no meio da semana, Chelsea recebeu o Swansea City e conseguiu a vitória em uma partida onde muitas chances foram criadas pelos donos da casa, mas o arqueiro Fabianski fez a diferença, defendeu bolas difíceis e se destacou na partida. O gol foi marcado apenas na segunda etapa com Rüdiger, mas Fàbregas, Morata e Willian apareceram para elaborar as principais jogadas que geraram perigo à meta adversária.

O técnico Antonio Conte foi expulso e o time foi comandado pelo auxiliar no resto da partida, o jogo também teve uma carga emocional grande, por homenagens ao técnico das categorias de base Dermont Drummy, o ala.reita, Victor Moses, retornou de lesão e substituiu Zappacosta no final da peleja.

Muitas chances criadas e brilho de Fabianski para segurar o ataque azul em Londres

Atletas e comissão de arbitragem presta homenagem à Dermont Drummy (Foto: Getty Images)

Os primeiros 45 minutos de jogos foram iniciados e o Chelsea dominou, segurando a bola e tentando criar oportunidades. A primeira grande oportunidade surgiu aos oito minutos, com Willian cobrando uma falta próxima da área, mais para o lado esquerdo do campo, no chute, a bola passou perto da trave. Morata arriscou um chute aos 12 minutos, mas o goleiro defendeu, pouco depois Zappacosta roubou a bola e bateu para o gol, mais uma defesa de Fabianski.

As oportunidades eram criadas e as finalizações foram arriscadas, Pedro também tentou um arremate aos 18 minutos, mais uma na conta do arqueiro. Morata tentou desviar de cabeça após levantada na área de Willian, mas manda apara fora. Sequência de “quase gols” dos Blues, Pedro bateu de fora da área aos 22 minutos e logo depois Morata cabeceia após escanteio, ambas as chances foram seguradas por Fabianski. Morata quase abriu o placar aos 27 com voleio, mais uma defesa do goleiro.

Na casa dos 30 minutos, Willian avançou pela direita e mandou na para a área pelo cruzamento, Pedro bateu e a bola passou rente a trave.

Etapa complementar com gol e muitas oportunidades desperdiçadas

Morata arrisca voleio contra o Swansea (Foto: Getty Images)

Na volta dos vestiários, apenas o Swansea fez alterações, saiu Renato Sanchez e entrou Fer. Logo nos primeiros minutos da segunda etapa, Fàbregas bateu de fora da área e a bola desviou na marcação, mas não entrou. Mas a falta de gols ia acabar aos nove minutos, escanteio curto, Kanté bateu de fora da área,  desvio e o zagueiro Antonio Rüdiger apareceu para marcar o seu na volta ao time titular.

Outra boa chance veio aos 16 minutos, falta cobrada e Morata apareceu para mandar de cabeça e obrigar Fabianski a se esticar e fazer mais uma grande defesa na partida em Stamford Bridge. Três minutos depois, novamente Morata apareceu para invadir a área adversária e tentar o chute, que não saiu com qualidade, o atacante caiu, mas nada foi marcado. Marcos Alonso chegou com perigo aos 28 minutos em um chute perigoso, cruzado, defesa do goleiro.

Os Blues tentaram aumentar o placar com jogadas de Morata, mas não foi alterado. O Swansea apostou nos contragolpes e jogadas aéreas também, mas chegaram atrasados e não conseguiram mudar o panorama da partida, que favorecia o time da casa.

Ficha Técnica

Chelsea (3-4-3): Thibaut Courtois; Antonio Rüdiger, Andreas Christensen e Gary Cahill; Davide Zappacosta (Victor Moses 75′), N’Golo Kanté, Cesc Fàbregas e Marcos Alonso; Pedro (Eden Hazard 80′), Willian (Danny Drinkwater 80′) e Morata.

Técnico: Antonio Conte (expulso).

Swansea City (4-4-2): Lucasz Fabianski; Kyle Naughton, Mike van der Hoorn e Martin Olsson; Ki Sung-Yueng, Renato Snahcez (Leroy Fer 46′), Alfie Mawson, Tom Caroll e Roque Mesa (Oliver McBurnie 65′), Jordan Ayew (Wane Routledge 83′) e Wilfred Bony.

Técnico: Paul Clement.

Cartão amarelo: Álvaro Morata.

Cartão vermelho:

Estádio: Stamford Bridge.

Category: Competições

Tags:

Article by: Thiago D'Almeida