Chelsea vence Huddersfield e estreia bem na Premier League - Chelsea Brasil

Chelsea vence Huddersfield e estreia bem na Premier League

O Chelsea estreou bem na temporada 2018/19 da Premier League. Diferentemente da temporada passada, os Blues afastaram a zebra na primeira rodada e venceram o Huddersfield, fora de casa, por 3 a 0. Os gols de Kanté, Jorginho e Pedro dão uma tranquilidade ao treinador Maurizio Sarri, que veio de uma pré-temporada com apenas uma vitória no tempo normal, o 1 a 0 contra o Perth Glory.

No próximo final de semana, o Chelsea já tem clássico. Os azuis de Londres têm um confronto difícil contra o Arsenal, na segunda rodada da Premier League. A partida será no sábado, às 13h30, no Stamford Bridge.

Primeiro tempo tímido, mas eficiente

Depois de duas temporadas quase que completas, o Chelsea iniciou uma Premier League sem os três zagueiros que foram uma das marcas do ex-treinador Antonio Conte. Nos primeiros minutos, já dava para perceber a nova cara dos Blues. 4-3-3 clássico com uma linha de três bem definida no meio (Kanté pela direita, Jorginho no centro e Barkley pela esquerda) e outra linha de três na frente (Pedro pela direita, Willian pela esquerda e Morata como homem de frente).

Aos poucos o Chelsea foi dominando o jogo e a melhor qualidade dos seus jogadores ficou evidente. A nova forma de jogar dos azuis de Londres, baseada na posse de bola e na pressão constante na saída de bola adversária, ditaram o ritmo. Mesmo com o domínio do jogo, a primeira finalização da partida foi do Huddersfield. Aos 19’, em uma boa trama, Pritchard recebeu sozinho na entrada da área, mas chutou fraco para uma fácil defesa do goleiro Kepa.

A finalização fez o Huddersfield crescer no jogo. Liderados pelo bom meio-campista Mooy, a equipe pressionou os Blues ficando até com maior posse de bola. Como tão bem falou Maurizio Sarri durante a semana, ficou claro que o torcedor do Chelsea terá que ter paciência para ver o time jogando bem. A nova função de Kanté deu ao volante uma missão que ele não teve durante toda a sua carreira. Além de marcar, ele vai precisar também armar e se apresentar para finalização.

E foi exatamente isso o que aconteceu.

Em uma linda jogada iniciada por Pedro, que tocou para Willian ir a linha de fundo e cruzar para o meio da área para encontrar o camisa 7. O francês bateu meio sem jeito na bola e ela foi no contrapé do goleiro Hamer. 1 a 0 para os Blues aos 34’ na primeira finalização do time no jogo.

Jorginho bate bem o pênalti e amplia para o Chelsea (Foto: Chelsea Football Club)

Susto, pressão do Huddersfield e 2 a 0

Após sofrer o gol de Kanté, a equipe da casa, mesmo que de forma não tão organizada assim, se atirou para o ataque. Em uma jogada ensaiada de cobrança de escanteio, o atacante Mounie se posicionou na segunda trave e aproveitou uma falha de Azpilicueta para cabecear. Para a sorte do goleiro mais caro do mundo a bola bateu na trave e voltou nos pés de Pedro, que afastou o perigo.

A pressão dos donos da casa levou o Chelsea a dar uma resposta. E que resposta! Linda trama iniciada por Jorginho, que tocou para Barkley deixar Marcos Alonso na cara do gol. Na hora do arremate, o espanhol foi derrubado por Schindler. Pênalti. Na cobrança, o recém-contratado Jorginho bateu com categoria apenas deslocando o goleiro Hamer. 2 a 0 para os Blues aos 45’.

Segundo tempo tranquilo e 3 a 0

Perdendo por 2 a 0, o técnico do Huddersfield, David Wagner mexeu no time. Depoitre entrou no lugar de Pritchard.  Autor do gol no empate entre 1 a 1 na temporada passada no Stamford Bridge, o belga foi a aposta do treinador alemão. Mesmo com a mudança dos donos da casa, quem voltou melhor no segundo tempo foi o Chelsea. A conversa no vestiário com Maurizio Sarri tranquilizou os jogadores que voltaram querendo ampliar o placar. Em uma sequência de dois escanteios, Rudiger e Marcos Alonso quase deixaram o resultado ainda melhor para os azuis de Londres.

Com o claro domínio do jogo, Sarri começou a mexer no time e dar ritmo aos jogadores que foram à Copa do Mundo. Com presença discreta em campo, Barkley foi o escolhido para sair. Em seu lugar veio Loftus-Cheek, que retorna ao Chelsea após uma temporada emprestado ao Crystal Palace. Além do inglês, Hazard, ainda sem condições físicas para suportar os noventa minutos, entrou no lugar do brasileiro Willian.

Pedro faz 3 a 0 após boa jogada de Hazard (Foto: Chelsea Football Club)

Já administrando o resultado, o Chelsea recuou e preferiu o contra-ataque. Em uma arrancada de Hazard, o belga deixou Pedro na cara do gol, que tocou por cima do goleiro Hamer. O gol, aliás, foi o último ato de Pedro no jogo. O espanhol foi substituído pelo nigeriano Moses, que após duas temporadas vai deixar a ala direita e agora será ponta com a camisa dos Blues.

Com os 3 a 0 no placar, o time tocou mais a bola e só esperou o fim da partida para comemorar a vitória na estreia da Premier League. A equipe terá uma semana livre para se preparar para o jogo do próximo final de semana, contra o Arsenal, também pelo Campeonato Inglês.

Ficha técnica:

Huddersfield (3-5-2): Hamer, Kongolo, Schindler, Jorgensen; Hadergjonaj, Mooy, Hogg(C), Billing, Lowe (Diakhaby 71’); Pritchard (Depoitre 46’), Mounie.

Reservas não-utilizados: Lossl, Smith, Stankovic, Sobhi, Van La Parra e Sobhi.

Chelsea (4-3-3): Arrizabalaga, Azpilicueta(C), Rudiger, David Luiz, Alonso; Kanté, Jorginho, Barkley (Loftus-Cheek 68’); Pedro (Moses 81’), Willian (Hazard 76’), Morata.

Reservas não-utilizados: Caballero, Christensen, Zappacosta e Giroud.

Gols: Kanté 34’, Jorginho (Pênalti) 45’ e Pedro 80’

Cartões Amarelos: Schindler 45’ (HUD), David Luiz 69’ (CHE) e Kongolo 83′ (HUD)

Árbitro: Chris Kavanagh

Público: 24.121 – Kirklees Stadium (Huddersfield)

Category: Competições

Tags:

Article by: Willian Guerra