Chelsea sofre virada em casa e vê a Champions mais longe - Chelsea Brasil

Chelsea sofre virada em casa e vê a Champions mais longe

O Chelsea foi a campo neste domingo (01) enfrentar o Tottenham em confronto decisivo para a vaga na próxima Champions. Jogando em casa, os Blues abriram o placar mas sofreram a virada no segundo tempo e viram a situação na Premier League ficar cada vez mais complicada.

Morata marcou para os Blues e Eriksen e Dele Alli (duas vezes) definiram para o Tottenham. Com a derrota, o Chelsea fica a oito pontos dos rivais londrinos com mais sete rodadas restantes. O próximo jogo dos Blues na competição acontece no dia 08 de abril contra o West Ham, em Stamford Bridge.

Com a vitória, o Tottenham encerrou um tabu de 28 anos sem vencer os Blues em Stamford Brigde. A última vitória havia sido em 1990 e desde então tinham sido 27 vitórias do Chelsea e 11 empates.

Chelsea abre o placar e sofre empate nos minutos finais

Morata aproveitou falha de Lloris e abriu o placar para os Blues (Foto: Daily Star)

Os primeiros minutos começaram bastante equilibrados. O Chelsea tentava manter a bola nos pés e o Tottenham pressionava a marcação.

A primeira boa chance do jogo foi do Tottenham aos 10. Eriksen deu belo cruzamento para área e Dele Alli subiu no meio de dois para cabecear, mas foi atrapalhado pela marcação e mandou para fora.

O Chelsea teve grande chance aos 17 minutos. Em contra-ataque veloz, Hazard rondou a área adversária e tocou para Willian, que se livrou da marcação e mandou um chutaço para a meta de Lloris, obrigando o goleiro a fazer grande defesa.

Os Blues ficaram com a sobra e mantiveram a bola na área adversária. Após boa troca de passes, Kanté acertou belo cruzamento para Alonso, que mandou a bola para o fundo das redes, mas viu o bandeirinha assinalar o impedimento e invalidar o primeiro gol do Chelsea na partida.

Aos 28, Hazard puxou mais um contra-ataque e abriu para Moses, que bateu cruzado para grande defesa de Lloris, após leve desvio de Davies. No minuto seguinte, o nigeriano recebeu lançamento de Rüdiger e cruzou para área. Lloris saiu mal e a bola sobrou para Morata, que só empurrou para o fundo das redes para abrir o placar em Stamford Bridge.

Após o gol, o Chelsea recuou um pouco mais para conter as subidas do Tottenham. Os visitantes chegaram com perigo somente aos 39. Eriksen recebeu boa bola na entrada da área, se livrou da marcação e chutou forte de fora da área, para grande defesa de Caballero.

Aos 43, foi a vez do Chelsea responder. Hazard chegou em velocidade e abriu para Alonso, que cruzou na área. A zaga cortou e a bola sobrou para Kanté, que chegou chutando de primeira, mas a zaga interceptou o chute.

Já nos minutos finais, Moses errou a saída de bola e Son aproveitou para tomar a posse e tocar para Eriksen, que sozinho na entrada da área ajeitou e chutou com efeito para o gol. Caballero nem se mexeu e a bola morreu no fundo da rede, empatando o confronto.

O Chelsea ainda teve uma chance aos 46. Hazard entrou na área e rolou para Alonso, que chegou batendo forte, mas a bola subiu muito e saiu por cima do gol. Foi o último lance do primeiro tempo.

Dele Alli vira e mata o jogo para o Tottenham

Dele Alli decidiu o jogo para os Spurs (Foto: Getty Images)

O segundo tempo começou movimentando com os dois times buscando a posse de bola e marcando em cima. A primeira chance foi do Chelsea aos 58. Depois de cobrança de escanteio ensaiada, Fàbregas cruzou para Christensen que na marca do pênalti cabeceou fraco e a bola passou ao lado direito da trave.

O Tottenham respondeu aos 59, após grande arrancada de Son e boa troca de passes na entrada da área, o sul-coreano recebeu de volta, dominou e bateu colocado, obrigando Caballero a fazer grande defesa.

No minuto seguinte, Dier acertou lançamento do campo de defesa e Dele Alli apareceu sozinho nas costas da zaga. O inglês dominou com categoria e bateu na saída do arqueiro argentino, virando o placar para os visitantes.

Aos 64, Willian recebeu boa bola na entrada da área após cobrança de escanteio e bateu forte para a meta de Lloris, mas a bola passou por cima, levando algum perigo para o arqueiro francês.

Não demorou muito para o Tottenham marcar o terceiro e ficar em grande vantagem na partida. Aos 65, Son chegou em velocidade pela ala direita, entrou na área e ficou cara a cara com Caballero.  O sul-coreano bateu colocado, mas o argentino fez a defesa, rebatendo nos pés do atacante, que mais uma vez tentou chutar, para mais uma defesa do goleiro.

A bola ficou viva na área e Alonso e Christensen se atrapalharam na hora de fazer o corte, e Dele Alli ficou sozinho com a sobra, apenas empurrando para o gol e marcando o seu segundo gol na partida.

O Chelsea teve a chance de diminuir aos 68. Depois de cobrança de escanteio, Alonso ficou com a sobra e tocou para Fàbregas, que bateu de primeira e mandou pra fora, muito perto do poste.

Pochettino mandou Harry Kane a campo aos 74, no lugar de Son. Com a vantagem, o Tottenham valorizava a posse de bola e o Chelsea ia para cima quando tinha oportunidade, mas apesar de achar espaços, os Blues pecavam no passe final ou na hora da finalização.

Aos 81, Conte avançou o time com as entradas de Giroud e Emerson nos lugares de Moses e Alonso, enquanto Pochettino reforçou seu meio campo com a entrada de Wanyama no lugar de Dier. Alguns minutos depois, sem grande resultado nas mudanças, Morata deu lugar a Hudson-Odoi e Sissoko entrou no lugar de Lamela para os visitantes.

Os Blues só voltaram a ter uma boa chance aos 94, em cobrança de escanteio. Fábregas cruzou para a área e a bola passou por Rüdiger e sobrou para Azplicueta, que mandou a bola para fora. Depois disso, o árbitro assinalou o fim da partida.

Ficha técnica:

Chelsea (3-4-3):  Caballero, Azpilicueta, Rüdiger, Christensen; Alonso (Emerson 83′), Kanté, Fàbregas, Moses (Giroud 81′); Hazard, Morata (Hudson-Odoi 88′), Willian

Reservas não utilizados: Eduardo, Cahill, Drinkwater, Bakayoko

Tottenham (4-5-1): Lloris, Davies, Vertonghen, Sanchez, Trippier; Dembelé, Dier (Wanyama 81′); Eriksen, Alli, Lamela (Sissoko 88′); Son (Harry Kane 74′)

Reservas não utilizados: Vorm, Aurier, Rose, Lucas

Cartões Amarelo: Davies 69’ (TOT)

Gols: Morata 30′ (CHE), Eriksen 45′ (TOT), Alli 61′ (TOT), Alli 66′ (TOT)

Árbitro: Andrew Marriner

Category: Competições

Tags:

Article by: Túlio Henrique