Chelsea goleia Stoke fora de casa pela Premier League

Em jogo válido pela 6ª rodada da Premier League, o Chelsea foi ao estádio Bet365 e goleou os donos da casa por 4 a 0, com destaque individual para Morata que marcou seu primeiro hat-trick com a camisa dos Blues.

Os azuis de Londres foram a campo com peças importantes no banco, como Fàbregas e Hazard. Já o Stoke estava com a defesa muito desfalcada, usando esquema com três zagueiros, mas apenas um de origem.

Em início movimentado, Chelsea abre boa vantagem no primeiro tempo

Morata marcou nos minutos iniciais (Foto: The Indian Express)

Logo aos dois minutos de jogo, Christensen deu um lançamento à lá Cesc Fàbregas para Morata, que sozinho com o goleiro, abriu o placar para os Blues. Em tentativa de resposta, o Stoke levou perigo aos cinco minutos, com bom passe de Shaqiri para Diouf nas costas de Alonso, o senegalês cruzou para área, mas Azpilicueta fez um corte providencial. O time de Mark Hughes tentou partir para cima, mas com cautela, no entanto, os Blues contiveram bem as subidas dos Potters.

O jogo esfriou um pouco com os times apenas trocando passes e tentando furar o bloqueio adversário. Mas aos 30 minutos, pouco depois da entrada da área, Fletcher ajeitou de peito para trás equivocadamente e Pedro dominou com velocidade e partiu para área, fuzilando para a meta de Butland e aumentando a vantagem dos visitantes.

Em mais uma tentativa de resposta, o Stoke incomodou a área de Chelsea e em boa jogada de Allen pela direita, o galês cruzou para Diouf acertar uma bonita bicicleta dentro da área, mas a bola foi para fora. Sem mais grandes chances no primeiro tempo e os times foram pro vestiário após o apito de Mike Dean.

Com final avassalador, Chelsea aumenta vantagem e goleia o Stoke

Chelsea terminou impondo seu ritmo (Foto: Evening Standard)

Os Potters voltaram para o segundo tempo pressionando a saída de bola dos Blues. O jogo começou frio e sem chances para ambos os lados. Após Alonso fazer falta por trás e escapar da expulsão por segundo cartão amarelo, o Stoke levou perigo na cobrança e com a bola resvalada para fora da área, Allen acertou um chute forte, mas a bola subiu demais.

Cahill entrou em campo para substituir Alonso e Azpilicueta foi deslocado para a ala esquerda, enquanto o Stoke colocou Crouch no lugar de Jesé. O jogou pouco mudou com as mudanças e Conte resolveu colocar Fàbregas e Hazard em campo, substituindo Pedro e Willian.

As mudanças fizeram efeito para o lado dos Blues. Já aos 75, Morata escapou pela direita, deixando três marcadores na saudade em jogada de velocidade e mandou com categoria para o fundo das redes. Um minuto depois, Hazard fez ótima jogada, tabelou com Moses e cruzou para Morata fazer seu terceiro, mas Johnson impediu que a bola chegasse no espanhol.

O Chelsea gostou do jogo e permaneceu no ataque. Aos 82, em jogada muito bem trabalhada na entrada da área, Fàbregas deu um passe excepcional para Azpilicueta que chegava pela esquerda. O espanhol ajeitou de peito para o compatriota Morata anotar seu hat-trick na partida.

A partir do quarto gol, o Chelsea passou a administrar o jogo e tocar a bola com calma, enquanto o Stoke não ameaçava a meta de Courtois. Fàbregas acionou Morata mais uma vez em belo passe, o espanhol ganhou do marcador mas chutou com a marcação em seu encalço e a bola foi pra fora.

Depois de boa escapada de Kanté pelo meio, o francês tocou para Moses na direita que chutou cruzado. A bola bateu em Morata, mas no susto o espanhol não conseguiu finalizar bem e marcar o que seria seu quarto gol na pertida. Foi a última jogada de perigo do jogo, os Blues tocaram a bola até o apito final.

Ficha Técnica

Stoke (3-4-3): Jack Butland, Glen Johnson, Erik Pieters, Martins Indi (Afellay 76’); Darren Flecther, Diouf, Joe Allen, Ramadan Sabhi; Jesé (Peter Crouch 61’), Shaqiri, Choupo-Mating.

Reservas não utilizados: Grant, Souttar, Tymon, Charlie Adam, Saido Berahino.

Chelsea (3-4-3): Courtois, Rüdiger, Christensen, Azpilicueta; Alonso (Cahill 59’); Kanté, Bakayoko, Moses; Pedro (Fàbregas 68’), Morata, Willian (Hazard 72’).

Reservas não utilizados: Caballero, Zappacosta, Musonda, Batshuayi.

Cartão amarelo: Shaqiri 49’ (STK), Alonso 51’ (CHE), Kanté 57’ (CHE), Crouch 89’ (STK).

Árbitro: Mike Dean.

Category: Competições

Tags:

Article by: Túlio Henrique