Chelsea enfrenta dificuldades contra o West Ham e perde os 100% de aproveitamento

Em uma partida difícil contra o West Ham, o Chelsea ficou apenas no 0 a 0 contra os donos da casa, e pela primeira vez na Premier League, deixa pontos pelo caminho. O jogo aconteceu nesse domingo (23/09) às 9h30, no London Stadium.

A grande ausência do lado dos Blues foi Pedro Rodriguez, que saiu sentindo dores no ombro na última partida do time pela Liga Europa. Willian foi o escolhido para substituir o espanhol que vinha fazendo um bom início de temporada.

Já o West Ham teve o desfalque de Marko Arnautovic, um dos principais jogadores da equipe, que foi cortado por lesão. Segundo o treinador Manuel Pellegrini, o atacante tentou até o último momento, mas não conseguiu ficar pronto para a partida. Além do austríaco, Jack Wilshere, Manuel Lanzini e Andy Carroll também foram baixas importantes dos Hammers.

Em primeiro tempo difícil, West Ham apresenta mais perigo

Hazard teve dificuldades para sair da marcação no primeiro tempo [Foto: Chelsea FC]


O Chelsea começou aplicando o seu novo estilo de jogo. Controlando a posse de bola, trocando passes no campo de ataque, orquestrados mais uma vez por Jorginho. Ao perder a posse, a ideia foi abafar a saída de bola do adversário e recuperá-la. Já os Hammers, buscavam os contra-ataques, contando principalmente com a velocidade das arrancadas do brasileiro Felipe Anderson.

As finalizações começaram a acontecer de maneira mais tímida. Olivier Giroud tentou aproveitar um cruzamento aos 9 minutos, mas pegou mal na bola e não levou perigo. Em seguida, aos 11, Rudiger finalizou de fora e o goleiro Fabianski agarrou firme, também sem muitos problemas. Logo após, Willian deu um bom passe de letra para Hazard, que finalizou de perna esquerda e mais uma vez o goleiro agarrou firme.

O West Ham começou a assustar aos 28 minutos, Felipe Anderson iniciou um contra-ataque muito rápido, passando pelo Azpilicueta e encontrando Antonio, que dentro da área finalizou por cima do gol. Logo em seguida, um ataque ainda mais perigoso. Dessa vez, Yarmolenko partiu com a bola pelo lado direito do ataque, passou por David Luiz na força, e Antonio, novamente, apareceu de surpresa para finalizar, praticamente da pequena área. O goleiro Kepa, porém, mostrou o porquê do investimento que foi feito nele, realizando sua defesa mais sensacional até agora em sua passagem pelo Chelsea.

Depois desses dois ataques, a torcida dos Hammers se empolgou e passou a empurrar mais o time. Foram minutos difíceis, nos quais o Chelsea não conseguiu produzir muita coisa ofensivamente. Os pontas Willian e Hazard não faziam uma partida tão boa, mas encontraram a oportunidade no primeiro tempo. O belga inverteu a bola para o brasileiro dentro da área, que escorou de cabeça para Kanté. O camisa 7 se esforçou para cabecear, mas acabou finalizando para fora. Após o lance, a primeira etapa chegou ao fim.

Jogo igual no segundo tempo

David Luiz precisava tomar cuidado com os contra golpes do West Ham [Foto: Chelsea FC]


A segunda etapa prometia a mesma tônica. Chelsea com a bola, buscando criar na troca de passes; e o West Ham buscando recuperar a bola para sair em velocidade nos contra golpes. Os Blues tentaram algumas bolas alçadas na área, mas não conseguiram levar perigo. Do outro lado, o adversário tentava esboçar alguns ataques rápidos sem levar perigo de fato.

Aos 20 minutos, as duas equipes mexeram. Pelo Chelsea, Morata entrou no lugar de Giroud, e Perez no lugar de Antonio pelos donos da casa. A partida esquentou depois das mudanças. Na primeira oportunidade, Hazard buscou uma deixadinha de calcanhar para o camisa 29, mas a defesa conseguiu jogar a bola para escanteio. Na cobrança, ela sobrou para o espanhol, que tentou tirar de Fabianski, mas acabou pegando na cabeça do goleiro, que salvou os Hammers.

O tempo passava e o West Ham se mostrava confortável no jogo. O Chelsea não conseguia ser muito incisivo, e trocava passes que não se concretizavam em grandes chances. Jorginho novamente se destacava nesse fundamento, e ultrapassou a marca de 100 passes certos na partida mais uma vez.

O ítalo brasileiro encontrou um passe para Hazard, que buscou escorar para Morata, mas não deu certo. Na sobra, Kovacic antecipou ao Noble e foi derrubado. A falta foi batida por David Luiz, e obrigou o goleiro a trabalhar. Isso tudo com 30 minutos de jogo.

No lance seguinte, o West Ham trocou bons passes, até que Snodgrass, que havia entrado a pouco no lugar de Felipe Anderson, acertou um cruzamento perfeito para Yarmolenko. Sozinho, o camisa 20 cabeceou para fora e fez todo o estádio se levantar com o gol perdido. O goleiro Kepa apenas olhou a bola passando ao lado da trave.

Aos 35 minutos, Willian conseguiu uma rara arrancada pelo lado esquerdo, encontrando Kanté dentro da área, que finalizou mal de perna esquerda. Foi a terceira finalização do francês no jogo, que tentava aparecer mais perto da área, mas ainda sem tanta facilidade para fazer o papel com alta qualidade.

Aos 45′, já buscando sufocar o adversário na marra, Hazard toca para Barkley que chegava de trás. O inglês ajeitou e bateu colocado, buscando o canto esquerdo do goleiro. Fabianski, no entanto, se esticou e fez uma defesa sensacional. Logo depois, ainda buscando o gol, Jorginho achou um passe perfeito por elevação para Willian, que tentou bater cruzado com força, mas a bola apenas passou em frente ao gol e quase saiu para lateral.

O Chelsea não conseguiu aproveitar as chances que surgiram, e ficou no 0 a 0 com o West Ham – mesmo com 72% da posse de bola. Com o resultado, o Liverpool se isolou na liderança da Premier League, e os Blues cairam para a terceira colocação do campeonato.

Ficha técnica

  • West Ham (4-3-3): Fabianski; Zabaleta, Diop, Balbuena, Masuaku; Noble (Carlos Sanchez 84’), Rice, Obiang; Yarmolenko, Felipe Anderson (Snodgrass 73’), Antonio (Lucas Perez 64’). Téc.: Manuel Pellegrini
  • Chelsea (4-3-3): Kepa; Azpilicueta, Rudiger (Cahill 69’), David Luiz, Alonso; Jorginho, Kanté, Kovacic (Barkley 78’); Willian, Hazard, Giroud (Morata 64’). Téc.: Maurizio Sarri

 

Victor Rosa

Curso jornalismo e carrego o sonho de trabalhar acompanhando futebol todos os dias da minha vida. #GoBlues #KTBFFH