Chelsea empata com Huddersfield e está virtualmente fora da próxima Champions League

Chelsea e Huddersfield se enfrentaram na tarde desta quarta-feira (9), em jogo válido pela 35ª rodada da Premier League. Num jogo truncado, os  Blues cederam um tento, mas buscaram o empate, que não foi suficiente.

Com o resultado, o Chelsea está ainda mais longe de disputar a próxima UEFA Champions League, e o Huddersfield se garantiu na primeira divisão para 2018/19.

Domínio sem criatividade garante empate

Como já era esperado, o Chelsea imprimiu muita pressão no decorrer do primeiro tempo. Sem Hazard, principal nome do ataque e do time, a criação das jogadas dos Blues ficou seriamente prejudicada.

Fàbregas trenta criar em meio à defesa fechada do Huddersfield (Foto: Chelsea FC)

Considerando ainda que os homens de frente têm muita agilidade, o jogo se deu na intermediária defensiva do Huddersfield. Até Kanté, que dificilmente chega para o ataque, se mostrou ofensivo e prestativo na criação. Mesmo assim, a defesa dos visitantes impediu maiores perigos, e os 45 minutos iniciais tiveram pouca emoção. O Huddersfield não finalizou a gol no primeiro tempo, contra cinco chutes (dois certos) do Chelsea.

Segundo tempo agitado, mas frustrante

Logo aos 50′, um contra-ataque levou Depoitre a marcar para os visitantes, em falha da defesa. O gol foi sentido pelo Chelsea, que logo fez substituições e dedicou todo o resto da partida ao ataque.

Pouco mais de dez minutos depois, uma bola rebatida no ataque dos Blues bateu na cabeça de Marcos Alonso e foi para o gol, dando vida aos azuis no jogo.

Alonso comemora empate, mas não foi suficiente (Foto: Chelsea FC)

Mesmo com muita pressão, bola na trave e um ataque com Giroud, Morata e Hazard, o jogo terminou empatado. De um lado, a festa dos visitantes garantidos na próxima Premier League; do outro, a tristeza dos jogadores do Chelsea, lamentando o resultado ainda em campo.

Ficha Técnica

Chelsea: Caballero, Azpilicueta, Christensen, Rudiger, Zappacosta (Giroud 54′), Kante, Fabregas, Alonso, Willian, Morata, Pedro (Hazard 59′). Técnico: Antonio Conte.

Huudersfield: Lossl, Smith (Malone 85′), Kongolo, Hogg, Billing, Mooy, Lowe (Hadergjonaj 62′), Van La Parra (Pritchard 53′), Depoitre, Zanka, Schindler. Técnico: David Wagner

Gols: Depoitre 50′ (HUD); Alonso 62′ (CHE)

Cartões Amarelos: Fàbregas 85′ (CHE) e Lossl 88′ (HUD)

Lucas Sanches

Eterno projeto de jornalista. Apaixonado por futebol e viúvo do Fernando Torres. Hazard é o melhor jogador do mundo. Twitter: sanches_07