Chelsea domina partida do início ao fim e goleia Stoke City

Para finalizar os trabalhos dentro do campo no ano de 2017, o Chelsea recebeu em Stamford Bridge o Stoke City e goleou o adversário por um placar de (4-0), com grande atuação de Willian, que deu assistências e ainda marcou gol de pênalti, o time azul marcou três tentos logo na primeira etapa e ampliou na segunda, uma vitória simples e três pontos importantes somados na Premier League.

Os Blues tiveram 59% da posse de bola e o Stoke 41% e no quesito de chutes a gol, 12 para o Chelsea e apenas um para o adversário.

Domínio total do Chelsea e goleada ainda na primeira etapa do jogo

Willian comemora com Drinkwater (Foto: AFP/Getty Images)

Nos primeiros toques na bola, os donos da casa mostraram que iriam dominar a partida e deixar um “gostinho” bom no final deste ano. Os jogadores que vestiam azul se lançavam para o ataque e não demorou para as redes balançarem em Londres, falta no lado direito do campo e o brasileiro Willian foi para a cobrança, levantou e dentro da área, o zagueiro Rüdiger cabeceou bem, para abrir o placar. O domínio foi ainda maior e em apenas seis minutos, mais um gol, para ampliar.

Bate e rebate dentro da área do Stoke aos nove minutos e sobrou alta para Danny Drinkwater, o inglês que marcou seu primeiro gol com a camisa do Chelsea, um chute de “três dedos” que tinha endereço do canto esquerdo do goleiro Jack Butland. O camisa seis também teve uma oportunidade aos 14 minutos. Willian se movimentou muito, não só pelo lado direito do campo mas também pelo centro, criou jogadas com Morata e mostrou dinamismo.

E o terceiro gol chegou aos 23 minutos de jogo, mais uma assistência de Willian, desta vez, para Pedro, o espanhol correu para o lado na frente da área e bateu forte, colocado, para marcar o seu na partida. Ainda na primeira etapa, Morata perdeu uma oportunidade, chute cara a cara com Butland, defendida pelo goleiro.

Destaque para uma tirada do capitão Gary Cahill, um passe alto e em profundidade, o zagueiro fez um malabarismo e tirou o perigo da área. Pelo lado do adversário, uma jogada aérea para Mame Diouf, o jogador marcou o gol, mas antes, a arbitragem sinalizou toque de mão.

Segunda etapa com mais gols para finalizar o ano de 2017 com uma goleada de cinco

Willian com o controle da bola contra Stoke City (Foto: AFP/Getty Images)

Na segunda etapa, Drinkwater se apresentou ainda mais para receber pelo centro do campo e fazer passes precisos e jogadas em profundidade, Willian também cresceu bastante e mostrou muita disposição, até mesmo fazendo recuperações de bola em diversas áreas do gramado. Aos 50 minutos, Charlie Adam mandou uma bola para Berahino, o atacante tentou o chute mas Thibaut Courtois pulou para seu lado esquerdo e fez uma grande defesa. Ainda sobre goleiros, Butland se destacou ainda mais com uma defesa em um chute de Morata, aos 60 minutos, Willian mandou um passe de calcanhar e o atacante espanhol arrancou para um chute forte, mas o arqueiro inglês espalmou e mandou o perigo para longe.

Em outra jogada de ataque, uma recuperação difícil, mas bem executada por Marcos Alonso e cruzamento rasteiro para Pedro, que mandou um chute forte e para fora.

Com 67 minutos de jogo, novamente, Willian, jogada individual na frente da área, o camisa 22 puxou para o lado direito e bateu forte, mas Butland segurou no meio do gol. Ainda no ataque o Chelsea após roubada de bola, Willian e Zappacosta pelo lado direito, cruzamento do brasileiro e chute para fora de Pedro, de dentro da área.

Com 72 minutos de jogo, Willian conseguiu recuperar a bola dentro da área do Stoke, mas foi derrubado e o árbitro sinalizou o pênalti. Na cobrança, o brasileiro marcou o seu, bateu para o lado direito do goleiro e marcou o quarto gol na partida.

Nos minutos seguintes, o Chelsea segurou bem a bola e manteve o resultado, o adversário seguiu o roteiro do jogo inteiro e não criou jogadas que ameaçassem verdadeiramente a defesa azul. Mas para ainda fazer mais um, Zappacosta recebeu um “presente” da defesa adversária aos 88 minutos, puxou para a perna esquerda e mandou rasteiro no canto esquerdo do goleiro, para marcar seu primeiro gol na Premier League.

Ficha Técnica

Chelsea (3-4-3): Thibaut Courtois; César Azpilcueta, Gary Cahill e Antonio Rüdiger; Victor Moses (Davide Zappacosta), Danny Drinkwater, N’Golo Kanté (Tiemoue Bakayoko) e Marcos Alonso; Willian, Pedro e Álvaro Morata (Michy Batshuayi).

Reservas não utilizados: Willy Caballero; Cesc Fàbregas, Eden Hazard e Andreas Christensen.

Técnico: Antonio Conte.

Stoke City (4-2-3-1): Jack Butland; Edwards, Cameron, Wimmer e Tyman; Fletcher e Adam (Maxim Choupo-Moting); Mame Diouf, Afellay (Julien Ngoy) e Sobhi; Berahino.

Reservas não utilizados: Peter Crouch, Joe Allen, Xherdan Shaquiri, Lee Grant e Harry Souttar.

Técnico: Mark Hughes.

Cartões Amarelos: Mame Diouf 27′ (STK); Pedro 52′ (CHE).

Cartões Vermelhos:

Thiago D'Almeida