Chelsea bate o Lyon nos pênaltis na despedida da Champions Cup

O Chelsea realizou sua última partida pela International Champions Cup – competição de pré-temporada – nesta terça-feira (07/08), no Stamford Bridge. O Lyon foi o terceiro adversário dos Blues na competição. O jogo ficou marcado pelo reencontro da equipe londrina com sua torcida, e a volta dos jogadores que chegaram nas fases finais da Copa do Mundo

Após a derrota para o Manchester City na Community Shield, Maurizio Sarri colocou um time cheio de reservas para a iniciar a partida contra os franceses. Foi o último teste para alguns jogadores que tentam conquistar espaço na equipe principal. O placar final foi de 0 a 0 e o Chelsea venceu o jogo nos pênaltis por 5 a 4. Destaques para Rob Green com sua defesa de pênalti, Willian começando a partida como capitão e Hazard voltando das férias pós-Copa.

Primeiro tempo fraco e pouco efetivo

Os reservas em campo ditaram o que seria a partida no primeiro tempo. Erros de passe e algumas escolhas erradas de jogada culminaram em perdas de posse, ou jogadas de contra-ataque para o Lyon.

A primeira chegada no ataque foi dos franceses, que aproveitaram erro de passe de Abraham e conseguiram um escanteio. Na sequência, aos 5 minutos de jogo, foi a vez de Loftus-Cheek tramar uma linda jogada, tabelando com Drinkwater e Willian para chegar na área para finalizar em cima do goleiro. Abraham ainda teve uma oportunidade em jogada de escanteio, mas a bola foi para fora.

Loftus-Cheek em ação na primeira etapa (Foto: Getty Images)

Com as cartas na mesa, o Lyon foi equilibrando o jogo também na posse de bola e criava suas oportunidades. Mas também jogava nos erros de passe e virada de jogo da equipe do Sarri, que foram consideráveis, por terem muitos reservas.

Já o Chelsea, não apresentava o mesmo padrão “SarriBall” das partidas anteriores, em que trocava passes de qualidade no campo adversário para criar chances para seus atacantes. No 1º tempo foi apenas 1 chute no alvo dos Blues em jogada trabalhada, com o chute de meia distância de Drinkwater. A outra finalização foi em uma linda cobrança de falta de Willian no último lance do 1º tempo, mas o goleiro Lopes tava lá para fazer a defesa.

Últimos jogadores da Copa de volta

O time do 1º tempo ainda teve 14 minutos para mostrar algo a mais que não teve nos primeiros 45 minutos. Tirando o cabeceio de Abraham para fora aos 10 minutos da 2ª etapa, os 11 que começaram o jogo não saíram da troca de passes sem efetividade.

Aos 14 minutos, Sarri promoveu o retorno de Kanté ao time do Chelsea, além da entrada de Jorginho e Barkley. A entrada dos três deu maior dinamismo na recuperação de bolas e melhora na saída de bola, que faltava com Drinkwater. A primeira boa jogada do meio-campo nasceu nos pés de Jorginho, que achou Kanté em um passe em profundidade. Em boa posição, o francês chutou em cima do goleiro.

Não demorou muito para o técnico italiano colocar Eden Hazard no amistoso, com a braçadeira de capitão e muito ovacionado em Stamford Bridge. Giroud e Piazon entraram também para mudar o trio de ataque. E apesar de o time ganhar tecnicamente com as mudanças no 2º tempo, Hazard e Giroud se mostraram sem ritmo de jogo.

As mudanças promovidas pelo time do Lyon tiraram um pouco do ímpeto ofensivo. Isso facilitou o controle de jogo do meio-campo do Chelsea para ditar um ritmo mais cadenciado. Mesmo assim, faltava a efetividade no ataque, seja no passe final ou na finalização.

Sarri também promoveu o retorno de Cahill e a estreia do goleiro veterano Green. Além disso, a entrada de Rüdiger, Azpillicueta e Marcos Alonso, mudou toda a defesa. Mas o placar seguiu zerado até o fim da partida.

Novo goleiro mostra serviço

Sem alterações no placar, o jogo foi para as penalidades. Se Caballero teve oportunidade contra a Inter de Milão, era a chance do goleiro Green mostrar seu valor.

Serri começou a disputa de pênaltis marcando para o Lyon. Jorginho igualou o placar, com classe. Marcelo, Barkley, Gouiri, Alonso, Pereira, Azpillicueta marcaram nas seguintes cobranças. Na 5ª cobrança, Diop bateu a meia altura para a defesa consagradora de Rob Green. Hazard ,ao melhor estilo, definiu a disputa em 5 a 4 e vitória do Chelsea nos pênaltis.

Green defendeu o último pênalti e deu tranquilidade para Hazard fechar a série (Foto: Getty Images)

Os Blues terminaram sua participação na International Champions Cup com três empates em três jogos. Foram duas vitórias nas penalidades contra Inter de Milão e Lyon, e uma derrota para o Arsenal, também nos pênaltis.

Ficha Técnica

Chelsea (4-3-3): Bulka (Green 74′); Zappacosta (Azpillicueta 74′), Christensen (Rüdiger 74′), Ampadu (Cahill 74′), Emerson (Alonso 74′); Drinkwater (Jorginho 59′), Bakayoko (Kanté 59′), Loftus-Cheek (Barkley 59′); Willian (Hazard 68′), Moses (Piazon 68′), Abraham (Giroud 68′).

Lyon (4-3-3): Lopes; Dubois, Marcelo, Morel, Mendy; Ndombele, Aouar, Tousart; Traoré, Depay, Mariano.

Alessandro Amorim