Brasileiro e Rei de Wembley decidem e Chelsea é hepta campeão da FA Cup

Ramires abriu o placar no primeiro tempo. Drogba fechou com o gol do título, na segunda etapa.

Roberto Di Matteo conseguiu a façanha que todos aguardavam ansiosamente desde que assumiu o Chelsea, justamente em uma partida da FA Cup, quando o time bateu o Birmingham por 2×0 no replay: conquistar a FA Cup, dessa vez como treinador, após duas conquistas como jogador, marcando o gol do título em ambas ocasiões.

Com gols de Ramires e Drogba, o Chelsea bateu o Liverpool por 2×1 e levou a Copa da Inglaterra pela sétima vez em sua história. É a 3ª conquista nos últimos 4 anos; a 4ª nos últimos 6. Todas as 4 com algo em comum: o Rei de Wembley, Didier Drogba, marcou e decidiu todas.

Ramires também fez história: é o primeiro jogador brasileiro a marcar um gol em uma final, atuando pelo Chelsea. Junto a ele, o primeiro título do Chelsea Brasil desde que se tornou site, em Janeiro de 2011.

É momento para vibrar e comemorar uma grande conquista, mais um troféu erguido por John Terry a ir para a galeria em Stamford Bridge.

Ramires abre o placar e Chelsea administra, na primeira etapa

A partida começou com o Liverpool perdendo a maioria das divididas para o time do Chelsea, que muito bem armado em campo, e com muita calma, tocava para chegar ao ataque. Logo Juan Mata encontrou Ramires nas costas de José Enrique, com um belo passe, e o brasileiro chutou forte em cima de Reina para abrir o placar: 1×0

O resto da primeira etapa foi monótono, o Liverpool não conseguiu criar nenhuma chance, parando na excelente atuação de John Terry, Branislav Ivanovic, John Obi Mikel e até José Bosingwa, que eram os mais acionados na sistema defensivo

O Chelsea, com calma e talvez até pensando na final de Munique, no próximo dia 19, administrou  e levou a vantagem para o intervalo.

Drogba amplia, Bosingwa falha, mas Chelsea segura a pressão

Na segunda etapa, o Liverpool parecia continuar dormindo. E o Chelsea aproveitou. Foi a frente com ótimos toques de bola, principalmente de Frank Lampard, que mais uma vez teve uma bela atuação como volante, que tocava a bola, distribuía o jogo e junto com Juan Mata, acionava os dois flancos, com Ramires e Kalou bem abertos.

Mikel recuperou bem a bola de Gerrard e tocou para quem entende: Frank Lampard. O camisa 8 ergueu a cabeça e encontrou O Rei de Wembley, Didier Drogba, no lado esquerdo da zaga do Liverpool. O marfinense dominou já tirando da marcação, ergueu a cabeça e colocou no cantinho, para marcar o gol do título da Copa da Inglaterra de 2012.

Parecia tranquilo para o Chelsea, que até tirou o pé. Kalou perdeu duas boas chances pelo lado esquerdo. De repente, o Chelsea se desligou da partida. E foi castigado

Tudo estava parecendo bom demais com a boa atuação de José Bosingwa, que parava o xará Enrique, que aliás, assim como o time inteiro do Liverpool, jogava em cima do camisa 17. Ele não resistiu e deu uma entregada, falhando e deixando a bola chegar em Andy Carrol, que limpou Terry e diminuiu para o Liverpool.

Aí, de repente, o Chelsea morreu. E foi só pressão do Liverpool, em jogadas aéreas para Carrol. O herói da temporada, Roberto Di Matteo, errou e tirou Ramires, suspenso da final da Champions, para a entrada de Raul Meireles, assim apostando no inoperante Kalou e em Mata, que teve uma grande queda na partida.

O meio campo do Chelsea passou a não existir e o Liverpool chegou a comemorar o gol de empate, com descida pela direita, desta vez nas costas de Ashley Cole, e bola cruzada para Carrol, que cabeceou e saiu comemorando.

Na verdade, Petr Cech defendeu, em lance polêmico, mas que ficou claro, no replay, que a bola não entrou. Após a grande defesa do arqueiro tcheco, o guerreiro sérvio, ostentando a camisa 2, despachou a bola para longe.

O Liverpool seguiu na pressão, mas o tempo passava e a boa atuação da zaga do Chelsea aproximava o título. Lampard, um monstro, desarmava atrás e ainda corria para armar o jogo. Entrou Malouda no lugar de Mata, que desapareceu do jogo.

Com 4 de acréscimo, o Chelsea conseguiu afastar as bolas e segurou a redonda no campo de ataque, com Lampard, Drogba e Malouda – o camisa 8 ainda bateu uma falta perigosa – e garantiu a conquista do hepta-campeonato da FA Cup.

Aos 95, fim de jogo e Chelsea CAMPEÃO!

BLUE IS THE COLOR!

1970 – 1997 – 2000 – 2007 – 2009 – 2010 – 2012!

Chelsea 2 x 1 Liverpool

Chelsea (4-2-3-1): Cech; Bosingwa, Ivanovic, Terry (c), Cole; Mikel Obi, Lampard; Ramires (Meireles 75), Mata (Malouda 89), Kalou; Drogba.

Gols: Ramires 10, Drogba 52
Cartão: Mikel 37

Liverpool (4-2-3-1): Reina; Johnson, Skrtel, Agger, Jose Enrique; Spearing (Carroll 54), Henderson; Downing, Gerrard (c), Bellamy (Kuyt); Suarez.

Gol: Carroll 64

Cartão: Agger 44

Juiz: Phil Dowd
Público: 89, 102

Rodrigo Q