Brasil melhora e avança à semifinal

David Luiz decidiu a partida para o Brasil (Foto: Reprodução/FIFA)

David Luiz decidiu a partida para o Brasil (Foto: Reprodução/FIFA)

Após a confirmação do primeiro semifinalista, com a vitória da Alemanha sobre a França, o Brasil conquistou a vaga entre as quatro melhores equipes da Copa do Mundo. Com atuação razoável de Oscar, que novamente foi muito importante na marcação, e de Ramires, que ingressou no final da partida para ajudar a suportar a pressão colombiana, a Seleção Brasileira atuou em um nível superior ao dos outros jogos e conquistou, merecidamente, a vaga na semifinal. Ex-Chelsea, David Luiz fez um belo gol de falta. Já William permaneceu no banco de reservas.

Com a vitória, o Brasil enfrenta a Alemanha na próxima terça-feira às 17h, no Mineirão, em Belo Horizonte.

Em Primeiro Tempo aberto, Brasil joga bem e sai em vantagem

Com muita movimentação, a Seleção Brasileira começou o jogo pressionando os colombianos e marcando, com muita precisão, os meias James Rodríguez e Juan Cuadrado. Aos quatro minutos, o Brasil teve sua primeira chance, em cobrança de falta de média distância, que Neymar bateu sem perigo. Logo após, aos seis, Neymar cobrou com muita qualidade um escanteio do lado esquerdo e a bola encontrou Thiago Silva, que, bem posicionado, abriu o placar.

O gol deu tranquilidade para a Seleção Canarinha que pôde controlar o jogo sem perder a ofensividade. Do lado direito, Maicon mostrou mais segurança que Daniel Alves e no meio-campo, apesar de ter cometido muitas faltas, Fernandinho teve atuação extremamente segura. A primeira chance real da Colômbia saiu aos nove minutos, quando Fredy Guarín bateu falta de longa distância para longe da meta brasileira. Aos 10, Cuadrado protagonizou a chance mais perigosa dos Cafeteros. Após jogada confusa, o meia arriscou da entrada da área, a bola desviou em Thiago Silva e saiu rente à trave.

Aos 19 minutos, o Brasil voltou a assustar. Após lance perigoso com Hulk, a bola sobrou da entrada da área e Oscar finalizou com perigo. A equipe verde-amarela seguiu com mais posse de bola – ao final da primeira etapa o Brasil contabilizou 63% da posse de bola – e, no minuto 27, Hulk perdeu nova chance, com boa defesa de David Ospina.

Os colombianos voltaram a trazer perigo dez minutos depois, com boa falta na entrada da área brasileira. Entretanto, a cobrança foi mal executada por James. Até o final do primeiro tempo, Hulk ainda desperdiçaria uma chance e Neymar cobraria nova falta para fora. Ao todo, foram 10 finalizações brasileiras contra quatro da Colômbia. Vale o registro final de que o atacante Fred, apesar de seguir sem marcar, esteve muito participativo.

Pressionada, Seleção Brasileira suporta o ataque colombiano

Com a liderança no placar, o Brasil voltou bem para o Segundo Tempo, mas, notoriamente, um pouco abaixo, em relação à primeira etapa.  A Colômbia retornou a campo com a presença de Adrián Ramos no lugar de Victor Ibarbo, e teve sua primeira chance logo aos quatro minutos, alçando bola na área brasileira. Dois minutos depois, Neymar levantou bola na área colombiana, sem perigo.  Aos 13, Guarín finalizou por cima do gol.

Desde o início da segunda etapa, a Seleção Colombiana lançou-se à frente, sem, contudo, ser eficiente. Pouco a pouco o Brasil foi se retraindo, perdendo espaço no meio-campo e lembrando o desempenho da equipe nas partidas anteriores. Aos 18 minutos, Thiago Silva tomou cartão infantil ao atrapalhar a saída de bola do goleiro Ospina e está fora da partida contra a Alemanha. Pouco depois, aos 20, a Colômbia, em cobrança de falta, empatou a partida. Contudo, foi assinalado impedimento de Yepes.

Logo após, em belíssima cobrança de falta de longa distância, o zagueiro David Luiz ampliou o placar para o Brasil. Imediatamente Teófilo Gutiérrez deixou o gramado, sendo substituído por Carlos Bacca. A partir de então, os Cafeteros se lançaram ao ataque, acuando o Brasil. No entanto, aos 27, quem teve boa chance foi Neymar, que finalizou muito perto do gol.

A pressão tricolor deu frutos e, aos 33, Júlio César cometeu pênalti em Bacca. James foi para a marca da cal e converteu a penalidade, que incendiou o jogo. Sufocado, o Brasil colocou Ramires, Hernanes e Henrique em campo e conseguiu suportar o aperto e garantir o resultado.

No Segundo Tempo, com a agressividade colombiana a posse de bola ficou virtualmente igualada, com a vantagem mínima de 51% para o Brasil. A truncada partida, que registrou 54 faltas, confirmou a expectativa de uma partida muito disputada e também o favoritismo brasileiro na Copa do Mundo.

FICHA TÉCNICA

BRASIL X COLÔMBIA

Local: Estádio Castelão, Fortaleza (CE)

Data: 04 de Julho, sexta

Horário: 17h (horário de Brasília)

Brasil: Júlio César; Maicon, Thiago Silva, David Luiz, Marcelo; Paulinho (Hernanes), Fernandinho, Oscar; Neymar (Henrique), Hulk (Ramires) e Fred. Téc.: Luiz Felipe Scolari

Colômbia: Ospina; Zúñiga, Zapata, Yepes, Armero; Cuadrado (Quintero), Guarín, Sánchez, Rodríguez; Gutiérrez (Bacca) e Ibarbo (A. Ramos). Téc.: José Pekerman

Árbitro: Carlos Velasco Carballo (ESP)

Assistentes: Roberto Alonzo Fernandez (ESP) e Juan Yuste (ESP)

Público: 60.342 torcedores

Gols: Thiago Silva, 6, David Luiz, 67, James Rodríguez e 79 minutos

Cartões Amarelos: Thiago Silva e Júlio César (Brasil), James Rodríguez e Mario Yepes (Colômbia)

Cartão Vermelho:

Durante toda a Copa do Mundo, o Chelsea Brasil fará a cobertura do torneio, informando, com o já conhecido empenho, o dia-a-dia dos jogadores dos Blues.

 

Wladimir de Castro Rodrigues Dias

Advogado graduado pela PUC Minas, mestrando em Ciências da Comunicação (Universidade do Minho), 24 anos. A preferência é o futebol bretão, mas me interesso pelo esférico rolado em qualquer terra. Desde a infância, tenho no atacante Marques e no argentino Pablo Aimar referências; o melhor jogador que vi jogar foi o lúdico Ronaldinho Gaúcho, na temporada 2004/05. Também no O Futebólogo, no Doentes por Futebol e na Corner.