Blues goleiam e se classificam na FA Cup

O Chelsea foi a campo nesta sexta (16) em jogo válido pelas oitavas de final da FA Cup enfrentar o Hull City em Stamford Bridge. Os Blues saíram classificados com uma vitória por 4 a 0, definida ainda no primeiro tempo.

O jogo marcou a estreia de Emerson Palmieri com a camisa dos Blues, além do primeiro gol de Giroud pelos azuis de Londres. Willian fez grande partida, sendo autor de dois gols e destaque ofensivo dos Blues. Pedro também deixou o seu.

Com a vitória, os Blues passam à próxima fase e o adversário será definido por sorteio. O próximo jogo acontece na terça (20) contra o Barcelona, em jogo de ida pela UEFA Champions League.

Show de Willian e primeiro tempo recheado de gols

Willian foi o grande destaque partida (Foto: Getty Images)

O Chelsea abriu o placar logo aos dois minutos de jogo. Após vacilo de Stwart, a bola sobrou para o brasileiro Willian, que deu uma linda caneta no defensor e bateu colocado de fora da área. O goleiro se quer se mexeu e a bola morreu na rede adversária.

Aos sete, Fàbregas recebeu bola dentro da área após curta cobrança de escanteio. O espanhol chutou colocado, mas o goleiro defendeu. Apenas um minuto depois, Fàbregas tocou de calcanhar para Willian no meio de campo, o brasileiro saiu em muita velocidade e já na entrada da área cruzou rasteiro para Giroud, mas o francês não alcançou a bola.

O Hull teve sua primeira chance aos 11, após cruzamento na área e cabeçada forte para fora. Aos 13 minutos, Pedro deu uma cavadinha para Giroud dentro da área. O francês pegou de primeira com a perna esquerda e acabou chutando para fora, desperdiçando boa chance para os Blues.

Os donos da casa dominavam a posse de bola e as chances do jogo. O Hull esperava uma boa chance para sair em contra-ataque e pegar a defesa desarrumada. Aos 18, Willian deu bonito toque para Drinkwater, que aparecia sozinho na ala esquerda. O inglês avançou e cruzou rasteiro para dentro da área, mas Giroud não alcançou e a bola se perdeu na linha de fundo.

Os Blues quase aumentaram a vantagem aos 25. Willian armou contra-ataque em velocidade e na entrada da área tocou para Pedro na direita, que chegava sozinho. O espanhol dominou com calma e chutou rasteiro para a meta do adversário, mas o goleiro defendeu.

No minuto seguinte, Giroud fez o pivô após toque de Drinkwater e voltou para Fàbregas, que acertou lançamento na medida de trás do meio de campo para Pedro. O espanhol dominou cara a cara com o goleiro e bateu rasteiro para dessa vez aumentar a vantagem do Chelsea em Stamford Bridge.

Não demorou muito para os Blues fazerem o terceiro na partida. Aos 31, Giroud disputou bola com o defensor e ganhou a dividida. A bola sobrou para Willian que de fora da área acertou um belo chute rasteiro no cantinho, que caprichosamente bateu na trave antes de entrar no gol.

O Chelsea diminui seu ritmo após o terceiro gol, mas isso não impediu os azuis de Londres de aumentar a vantagem. Aos 41, Emerson fez boa jogada dentro da área, foi até a linha de fundo e cruzou para trás e rasteiro. Giroud só empurrou para dentro, marcando o quarto gol dos Blues e seu primeiro com a camisa do Chelsea.

Vitória sacramentada e classificação para a próxima fase

Caballero pegou pênalti e fez grandes defesas no segundo tempo (Foto: Getty Images)

O Chelsea veio ao segundo tempo com Hudson-Odoi no lugar de Pedro, enquanto os visitantes voltaram com o mesmo time. Com apenas dois minutos de segundo tempo, o Hull teve a chance de descontar no placar. Após cruzamento na área, Evandro ajeitou de cabeça para o meio e Ampadu impediu que a bola chegasse no adversário que estava só na marca do pênalti, mandando pra escanteio.

Na cobrança, Fàbregas fez pênalti em Wilson e o juiz assinalou. Na cobrança, Meyler bateu a meia altura e Caballero fez grande defesa. Minutos depois a cobrança, Wilson sentiu o ombro e foi substituído por Toral.

O Hull pouco tinha a perder e começou a sair mais para o jogo, na tentativa de marcar o gol de honra na partida.

Aos 59, Willian fez boa jogada pelo meio e deu uma cavadinha para Hudson-Odoi que chegava pelo lado direito. O inglês foi até a linha de fundo e cruzou para o meio de área, mas Giroud não conseguiu cabecear, graças a defesa que afastou o perigo. No minuto seguinte, Scott entrou no lugar de Fàbregas.

O Hull quase descontou aos 67, após bola mal atravessada no meio de campo. Irvine avançou sem marcação e chutou forte para a meta de Caballero, mas a bola passou por cima. Dois minutos depois, Dick teve mais uma boa chance para os Tigers. O atacante driblou Ampadu na área e chutou rasteiro para o gol, mas o arqueiro dos Blues fez grande defesa.

No lance seguinte, o Chlelsea saiu em contra-ataque mortal, em três contra um. Hudson-Odoi cruzou para Zappacosta que domiou mal e voltou para Willian. O brasileiro limpou o defensor, mas chutou prensado na marcação. A bola ainda sobrou para Zappacosta que bateu cruzado para grande defesa de Marshall.

Aos 71, Campbell entrou no lugar de Dick pelo Hull e Giroud deu lugar a Morata pelo Chelsea. Quatro minutos depois, Drinkwater quase aumentou o placar para os Blues. Na sobra de cobrança de escanteio, o inglês acertou chute venenoso de fora da área, obrigando Marshall a fazer uma boa defesa.

A partida seguiu sem mais grandes chances para os dois times. Já nos minutos finais. Irvine deixou o campo para a entrada de Batty, contabilizando a última modificação do Hull City na partida.

Willian quase marcou seu hat-trick na partida aos 88. O brasileiro recebeu bola na intermediária e chutou bonito de fora de área. A bola bateu na trave antes de ir para fora, levantando suspiros dos torcedores em Stamford Bridge.

Ficha técnica:

Chelsea (3-5-2):  Caballero, Rüdiger, Cahill, Ampadu; Emerson, Drinkwater, Fàbregas (Scott 60’), Zappacosta; Willian, Giroud (Morata 70’), Pedro (Hudson-Odoi 45’)

Reservas não utilizados: Eduardo, Sterling, Chalobah, Scott, Moses, Hudson-Odoi, Morata

Hull City (4-2-3-1): Marshall, Clark, MacDonald, Dawson, Meyler; Irvine (Batty 88’), Stewart, Diomande, Evandro, Wilson (Toral 55’); Dicko (Campbell 71’)

Reservas não utilizados: McGregor, Clackstone, Grosicki, Keane

Gols: Willian 2’ 31’ (CHE), Pedro 26’ (CHE), Giroud 41’ (CHE)

Cartões Amarelo: Stewart 33’ (HUL), Scott 82’ (CHE), Irvine 86’ (CHE)

Árbitro: Andrew Marriner

Category: Competições

Tags:

Article by: Túlio Henrique