Análise do grupo do Chelsea na Champions League

Chelsea em grupo concorrido, mas com grandes chances de classificação (Foto: Montagem)

Vai começar!

A Champions League desse ano será diferente para os Blues. A primeira onde iremos defender o título e quem sabe conquistar um inédito bi-campeonato. Para isso, o primeiro passo é a classificação na fase de grupos, onde caimos num grupo com uma certa dificuldade, talvez um dos mais complicados. Mas muito foi investido no time, e somado com o simples fato que somos os ATUAIS CAMPEÕES (sim, bem grande. Sempre é bom ouvir isso e lembrar da final passada), a classificação para a próxima fase é quase unânime entre os torcedores. Vale lembrar que o Chelsea jamais foi eliminado na fase de grupos da Champions League.

Mas para manter essa escrita, o Chelsea vai precisar antes passar por esses três equipes que são as atuais campeões em seus torneios nacionais. A Juventus, de volta a principal competição européia depois de um bom tempo, é um grande time, e tem tudo para ser o adversário mais difícil. Shaktar Donetsk deve ser uma ameaça, como vem sendo nos últimos tempos, enquanto o FC Nordjaelland, poderá ser mais um daqueles times “felizes por ter chegado até aqui”

Vamos agora a uma análise breve do grupo, e o que de principal e mais interessante ele terá.

Favorito: Chelsea

A Juventus pode ter mais história que o Chelsea, e estar vindo de uma grande campanha no Scudetto, mas a força dos Blues na Champions League já é conhecida, e atualmente, o time é o principal nome do Grupo E. Com a saída de vários jogadores campeões da última edição, a equipe foi reforçada e está tão forte, ou mais, que na temporada passada. O time tem feito jogos excelentes na Premier League, mas perdeu os 2 títulos que disputou nesse início da temporada (Community Shield e UEFA Super Cup). Esperamos que o “primeiro time” também seja o da UCL, por isso o apontamos como favorito.

Para voltar ao cenário principal da Europa: Juventus

Mesmo a Juve não tendo tanto jogadores com experiência nas recentes edições de Champions League, ainda assim são uma das grandes equipes dessa edição. As novas contratações Kwadwo Asamoah, Mauricio Isla e Sebastian Giovinco deram à Juventus melhorias em qualidade, e que podem ser a diferença para a classificação de la Vecchia Signora para as oitavas. Destaque também para Pirlo, praticamente perfeito na última temporada pelo time; Vidal, que é um dos principais jogadores do meio-campo e Buffon, que, pela qualidade, dispensa maiores comentários.

Tentando ir cada vez mais longe: Shaktar Donetsk

Se o Shaktar repetir as atuações que costuma fazer na Liga Europa, ou seja, jogar seu melhor futebol, não há razão para acreditar que não podem bater de frente com Chelsea e Juventus. Muito dos jogadores atuais fizeram parte do maior título do clube, a UEFA Europa League 08/09, e que eliminaram a Roma nas oitavas da edição 2010/11. Willian, Alex Teixeira, Dentinho e Henrikh Mkhitaryan não são mais tão jovens, e essa experiência adquirida nessas ultimas temporadas pode ser fundamental para a equipe. É um time forte, mas precisam mostrar mais, principalmente em comparação com a última temporada, onde fizeram uma fase de grupos decepcionante, ficando em último lugar.

A incógnita: Nordsjælland

O sorteio não foi muito legal com o Nordsjælland. Mas poderia ser pior, poderiam ter caído no “grupo da morte”, com equipes que costumam golear impedosamente, como um Real Madrid. É difícil comentar sobre essa equipe, desconhecida para a maioria. É um clube recente, de 2003, resultado da fusão de dois outros clubes. Atual campeão dinamarquês, e em 3º na edição 2012/13. Em competições européias, participou das 2 últimas Europa League, mas não foi muito longe. Resta saber se o Nordsjælland, nº 172 no ranking da UEFA, será a surpresa do grupo, ou um mero coadjuvante.

Jogador destaque: Eden Hazard

Com todo o respeito aos grandes jogadores da Juventus, e do Chelsea também, Hazard tem tudo para ser o melhor jogador desse grupo. Ele foi decisivo nos 3 primeiros jogos oficiais com a camisa do Chelsea, e baseado com suas grandes performances pelo Lille nos últimos anos, ele é um fora de série. Arturo Vidal, outro grande jogador, vai ter trabalho para tentar manter o Belga sob controle.

Candidato a principal amaeça: Sebastian Giovinco

Na última temporada, a Juve testou vários atacantes e eles não tiveram aquela criatividade necessária para um jogador decisivo. Giovinco retornou ao time este verão, vindo do Parma, e é a peça ideal para o papel de segundo atacante no 3-5-2 do time de Turim, podendo ser o ponto principal da maioria das ações ofensivas.

Jogo mais esperado: Juventus x Chelsea

Jogo entre os dois maiores nome do grupo, dia 20 de novembro, na Itália. Válido pela penúltima rodada do grupo, pode ser o jogo que praticamente decidirá o 1º colocado, ou dependendo das surpresas do grupo, o que pode complicar o time que perder o duelo.

Então é isso. Temos um grupo aberto, onde a única certeza é que teremos grandes jogos.

Go, Blues!

Kelvyn Vital

Uma fábrica de bobagens ambulante a 2 anos e poco de ser médico.