Conte chelsea 1 x 0 liverpool

Em entrevista coletiva, Conte fala sobre a partida, temporada e jogadores importantes

O técnico do Chelsea, Antonio Conte, concedeu uma entrevista coletiva após uma vitória contra o Liverpool, com o placar final de 1 a 0. A partida foi disputada e, no final, a alegria veio para os torcedores, jogadores e técnico dos Blues. Conte estava satisfeito com o trabalho e afirma que ainda há muito para melhorar. Comentou sobre jogadores importantes do elenco e estava esperançoso com a campanha nesta temporada.

Sobre a partida ter sido muito competitiva, respondeu:

“Sim, acredito. Porque, quando dois grandes times entraram no jogo, ninguém queria perder, e por essa razão, essa noite vi um jogo competitivo entre dois times que não queriam perder o jogo. Estou feliz com o meu time porque vi o espírito certo, vi muitas coisas positivas, mas sei que meus jogadores sabem que podemos melhorar muito. Estávamos com a bola, para construir, para jogar nosso futebol, mas, estou feliz pela atitude, até porque jogamos com 10 homens e não sofremos com a perda. Eu vi muitas coisas positivas e não vamos nos esquecer que estamos trabalhando muito duro nas sessões de treinamento, todos os dias. Boa atitude dos jogadores, acredito que esse é o caminho certo, podemos melhorar muito, mas, começamos.”

Comentou também sobre a expulsão de Fàbregas:

“Desculpo-me por isso e o jogador faz o mesmo. Peço desculpas por isso e para o jogador do Liverpool. Acredito que nesse período, a fadiga, algumas vezes pode trazer o hábito de chegar tarde à situação de combate. E é apenas isso, sei que Fàbregas é um bom homem, bom garoto, e não é um jogador sem habilidade, que costuma ter esse tipo de situação. E me desculpo por isso e para o jogador do Liverpool. Peço desculpas.”

Sobre Carlos Tévez no Chelsea:

 “Carlos foi meu jogador quando eu era técnico na Juventus, deixei-o com uma temporada fantástica e aprecio muito Carlos como jogador e também como homem. Mas agora, sei que é um jogador do Boca, ele fez muito para voltar para a Argentina na temporada passada e desejo para ele e para toda sua família, o melhor.”

Foi perguntado sobre as diferenças entre ser um técnico de seleção e de um clube, respondeu:

“Sim, eu fui técnico por dois anos de uma seleção, minha vida foi em um time. Trabalhei muito em uma seleção e quis voltar para um clube, para trabalhar todos os dias, ter contato com meus jogadores todos os dias,  para prová-los e por essa razão, decidi deixar a seleção. Agora, comecei a trabalhar com o Chelsea, estou muito satisfeito por isso e sei que esse é um ótimo trabalho, sei que nós estamos esperando para voltar logo e lutar pelo topo. Sabemos disso, mas também sei que o mais importante para mim é trabalhar todos os dias, trabalhar muito duro, ver o time, como hoje, com o espírito certo, vontade de lutar e também, ser amigo deles, esse é o caminho certo.”

Sobre a condição física dos jogadores após a partida e para enfrentar o Real Madrid:

“Ainda não sei sobre isso, todos os jogadores estão trabalhando muito bem, algumas vezes, temos uma situação triste. Sem problema, se um jogador está bem fisicamente e disponível, posso decidir se irá jogar. Se não está disponível, não joga. Agora somos 29 e eu posso escolher. Mas hoje, não tivemos nada.”

John Terry na partida e na temporada:

“John Terry é o capitão do Chelsea, se ele joga com os primeiros 11 ou não. Agora, John está trabalhando muito bem como os outros jogadores. Estou muito feliz com a sua atitude, seu espírito. Sei que ele ama esse time, essa camisa, e isso é muito importante, porque ele pode transferir sua paixão por esse clube para os outros jogadores. Sei que John pode exercer uma função importante nesta temporada, também, se ele joga ou não. Quando falamos sobre o espírito certo, é isso, e hoje, vi esse espírito em John e nos outros jogadores do time, essas são coisas boas para nós. Nossa expectativa na liga, agora, é muito cedo pra falar, porque começamos há 10 ou 12 dias, nós estamos trabalhando muito duro e agora, tenho uma boa relação com meu clube, e estou muito agradecido por trabalhar com esse jogador, porque vi a atitude certa e essas são coisas boas.”

Terminou respondendo sobre a performance de Juan Cuadrado na partida e no clube:

“Eu amo o ala, na minha ideia de futebol, amo essa função de ser bom no um contra um, e Cuadrado é um desses. Cuadrado é um jogador do Chelsea e estou satisfeito por treiná-lo e também, por poder sempre substituir. Cuadrado e Pedro para substituir Willian e Moses, é bom para o Chelsea, pra mim, para a minha ideia de futebol e é um jogador do Chelsea, espero que continue.”

Compartilhe

Comments

Category: Amistosos

Tags: