Temporada 19/20 foi marcada por jovens da base e títulos no feminino

Confira o balanço feito pelo historiador e estatístico oficial do clube

A temporada 2019/2020 ficará marcada na história do Chelsea, não apenas pela pandemia do novo coronavírus. De acordo com o historiador oficial do clube, Rick Glanvill e o estatístico dos Blues, Paul Dutton, foram muitos números importantes até o início desse mês. A dupla fez um “resumão” da temporada azul e você confere alguns pontos a seguir.

De pronto, o primeiro jogo na temporada de estreia de Frank Lampard foi no distante 11 de agosto de 2019. A última partida de 19/20 aconteceu somente em oito de agosto de 2020. Tal fato indubitavelmente coloca a temporada como a campanha mais longa dos Blues. Crédito ao novo coronavírus. Para quem não lembra, o mundo parou no famoso “lockdown” e o futebol também foi afetado.

Chelsea segue protagonista… na entrega do título a terceiros

Infelizmente não houve título ao time de Lampard. Contudo, o Chelsea foi protagonista na reta final. Isso porque pela quarta vez em nas seis últimas temporadas os Blues ajudaram um time na conquista da Premier League. O gol de Willian contra o Manchester City garantiu o troféu ao Liverpool.

Willian converte penal

Gol do brasileiro garantiu título aos Reds (Foto: Chelsea FC)

Se por um lado faltou uma taça, Lampard teve suas pequenas conquistas. Ao levar o Chelsea ao quarto lugar na competição, ele tornou-se o melhor treinador inglês estreante na Premier League desde Frank Clark, do Nottingham Forest em 1994/1995.

Falando em classificação final da Premier League, ao carimbar a vaga na Champions League o Chelsea o fez pela 17ª em 22 anos. Do mesmo modo, na temporada 2020/2021 Stamford Bridge será o único estádio londrino a receber a maior competição europeia.

Troféus no Women e divisões de base

Elenco posa com troféu da Super League

Equipe feminina encerrou ano com double doméstico (Foto: Chelsea FC)

Outro número importante diz respeito à FA Cup. Os Blues alcançaram a final pela terceira vez em quatro campanhas recentes. Em relação ao futebol feminino, 2019/2020 foi um ano a ser celebrado por Emma Hayes e suas jogadoras. A temporada foi interrompida por conta da pandemia. Com isso a FA optou pelo esquema de “pontos por jogo”. Dessa forma o Chelsea ficou com o troféu. A equipe de Londres estava invicta e ocupava a segunda posição na tabela.

Todavia, observando-se os “pontos por jogo”, a melhor campanha foi azul. Antes disso o Chelsea Women já havia conquistado a Continental Cup após vencer o Arsenal por 2×1 na final. Por fim, a garotada de Londres também brilhou. A equipe Sub-21 ficou com o troféu da Premier League 2 levando em conta os “pontos por jogo”.

Já o time sub-18 foi vice na Premier League da categoria. Nesta temporada estarão na UEFA Youth League novamente. Por último e não menos importante, 2019/2020 foi um divisor de águas à Academia. 11 atletas revelados no Chelsea estiveram presentes na equipe principal.

Desses, oito foram novatos. Somando os tempos de jogo, são 13.549 minutos na Premier League. Cinco estiveram em sua primeira final de FA Cup: Tammy Abraham, Andreas Christensen, Callum Hudson-Odoi, Reece James e Mason Mount. Esse é o maior número já registrado em mais de 50 anos.

Maria Akemi

Pernambaiana, torcedora do Chelsea desde muito tempo.