Cahill lamenta a falha no primeiro gol

Resumo da Semana: Derrota para o Arsenal repercute; pontos contra Hull aliviam a pressão

Em mais um Resumo da Semana, vamos relembrar o que de mais importante aconteceu na última semana no Chelsea. De maneira inédita, entre o período de um sábado (24/09) a outro (01/09), repercutimos derrota contra o Arsenal que trouxe muitas críticas e pressão ao longo da semana. Rumores de mercado e recuperação contra o Hull City.

Sábado (24/09) – Cahill falha muito, defesa entra em pane e Chelsea perde no Emirates

Eram seis anos sem derrota no Emirates Stadium pela Premier League. Todavia, tabus existem para ser quebrados. E a quebra aconteceu de uma maneira melancólica para os torcedores azuis. Um primeiro tempo para se esquecer, defesa falhando, novamente, e um 3 a 0 que se manteria até o final do confronto. Em nenhum momento o time de Conte se encontrou na partida, e a equipe de Wenger poderia ter aumentado a vantagem, um 4 ou 5 a 0 não seria utópico. Se em muitos jogos, o surrado foi o Arsenal, desta vez foi o clube de Abramovich que apanhou.

Domingo (25/09) – Quando deixamos de ser um bom time defensivamente?

Essa pergunta paira na minha cabeça há um bom tempo, sempre que assisto aos jogos do Chelsea. Acompanho os Blues desde o começo dos anos 2000 (lá pra 2003-2004) e sempre me recordei de uma equipe forte defensivamente.

Forte, para dizer o mínimo. O sistema defensivo sempre foi um dos pontos altos dos Blues. Seja com bons goleiros (Cudicini e Cech) e bons zagueiros (Terry, Ricardo Carvalho, Huth, Alex para citar apenas alguns nomes). O que aconteceu com a mudança de década? Na minha visão as falhas de Gary Cahill e David Luiz ontem (24) contra o Arsenal não tiveram início na partida contra o Leicester ou nessa temporada.

Segunda-feira (26/09) – Daily Mirror: Chelsea considera fazer oferta surpresa por zagueiro do Burnley 

keane-burnley-goal-714705

O Chelsea teria feito uma sondagem pelo zagueiro do Burnley Michael Keane, enquanto busca arrumar sua defesa. Apesar de ter gasto 30 milhões de libras para trazer David Luiz de volta para Stamford Bridge, bem como 23 milhões na contratação de Marcos Alonso, ex-Fiorentina, a equipe de Antonio Conte demonstrou enorme fragilidade na parte defensiva.

Terça-feira (27/09) – Gary Cahill precisa ter sua situação revista 

O defensor inglês, Gary Cahill, é um jogador de muitos altos e baixos. Mas principalmente baixos. Sua atuação no dérbi londrino do último sábado foi para esquecer. Ou melhor, para lembrar a diretoria que a defesa dos Blues já deixou de ser aquela fortaleza impenetrável há muito tempo.

Sem Kurt Zouma e John Terry, ambos lesionados, Antonio Conte se viu obrigado a escalar Cahill e David Luiz, dois zagueiros que deixam muito a desejar. O resultado não poderia ser outro: 3 a 0 para os Gunners.

Quarta-feira (28/09) – Desapontados, mas determinados a dar a volta por cima 

Em matéria oficial no Chelsea FC, Matic e Hazard se recusaram a dar desculpas pela derrota de sábado contra o Arsenal, e ressaltaram que a única coisa que os jogadores podem fazer agora é retornar a Cobham e trabalhar no que deu errado no Emirates Stadium.

“Não há desculpas. Não foi um bom jogo. Perdemos muitos duelos.” 

Quinta-feira (29/09) – Falta de liderança é o principal problema do Chelsea 

drogba-lampard-terry

Muitos podem ser os fatores para o baixo rendimento dos azuis de Londres, seja na última temporada ou no início desta, mas uma coisa é certa: em campo o Chelsea, sem Terry machucado, careceu de líderes, capitães e lendas, forças que em outras temporadas possuía de sobra.

Não muito tempo atrás, o Chelsea possuía em seu elenco jogadores que, quando o jogo estava difícil, faziam as vezes do técnico em campo e puxavam para si a responsabilidade. Eram os chamados “senadores” dos Blues: Drogba, Lampard e Terry.

Sexta-feira (30/09) – The Times: Conte pode vender cinco estrelas do Chelsea, e já teria começado conversas com Abramovich 

Segundo o The Times, Conte almoçou com Abramovich no centro de treinamento de Cobham durante três dias consecutivos. O técnico de 47 anos só assinou com um jogador de sua preferência neste verão europeu, o meio-campista N’golo Kante, ex-jogador do Leicester. Michy Batshuayi veio em um negócio feito pelo diretor esportivo Michael Emenalo enquanto que David Luiz e Marcos Alonso foram contratações desesperadas feitas de forma tardia.

Sábado (01/10) – Com alterações táticas, Chelsea volta a vencer diante do Hull City

De volta na Premier League, o Hull City recebeu o Chelsea em casa. Os dois times vinham de três derrotas na Premier e buscavam a volta por cima. No entanto, o Hull nunca ganhou do Chelsea na Premier, e o tabu se manteve no jogo de hoje na vitória dos Blues por 2-0, com gols de William e Diego Costa, ambos no segundo tempo.

Compartilhe

Comments

Category: Resumo da Semana

Tags: